Resenha - Thoten (Trib House, São Paulo, 30/11/2001)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Luiz Correra
Enviar Correções  


A Expectativa era grande com relação e esse show, já que era a primeira apresentação da banda no Brasil depois do lançamento do CD Beyound The Tomorrow e da tour que a banda fez pela Europa. Infelizmente por problemas de divulgação o público presente era pequeno.

publicidade

A qualidade de som e de luz estavam excelentes, muito acima da qualidade de praticamente todos os shows de bandas nacionais. Nesse ponto a banda merece destaque !

A noite começou com a banda Kenseiden subindo ao palco, mostrando um som influenciado por power metal e um pouco de thrash. Em alguns momentos a banda tenta enveredar por caminhos mais técnicos com quebras de andamento mas acaba não sendo tão precisa como deveria ser. Destaque para a execução de um cover de Nevermore.

publicidade

Após os preparativos de palco o Thoten sobe ao palco, iniciando sua apresentação com uma introdução bem interessante seguida da música "Ashes In The Abyss", mesma música que abra o CD Beyound The Tomorrow. Em seguida "Above The Law", "Keeping Silence" e a fantástica "Wicked Soul", que ficou ainda melhor ao vivo, com Renato Tribuzy mostrando toda sua versatilidade e apurada técnica vocal.

publicidade

Em seguida a banda executa a instrumetal "Open Fire" que contou com um ótimo solo de bateria de Marcos Barzo mostrando toda precisão e forte pegada que possui. "Lady of The Lake" e a faixa título do primeiro CD da banda "Beyound The Tomorrow" vieram na seqüência.


Então o vocalista Renato Tribuzy chama o vocalista Marcel do Kenseiden para o palco e juntos cantam "Eletric Eyes" do Judas Priest.

publicidade

Renato Tribuzy apresenta a nova música "Scream" que será bônus da versão européia do CD Beyound The Tomorrow e que foi executtada pela primeira vez ao vivo. A música é um pouco mais pesada que as outras músicas do Thoten tendo uma levada influenciada por Judas Priest e com uma linha vocal muito bem feita e bastante difícil de ser executada, mas Tribuzy mais uma vez mostrou que realmente tem uma voz abençoada.

publicidade

E pra finalizar a banda tocou "Paikiller" do Judas Priest mostrando toda precisão que a banda possui e destacando ainda mais a potência da voz de Tribuzy.

A banda se mostrou bastante entrosada, além de mais pesada e ainda melhor ao vivo do que no álbum. Com esse show o Thoten mostrou que realmente merece todo o espaço que vem conquistando na cena musical não só no Brasil como na Europa. E com certeza ainda tem muito a conquistar.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rob Halford: Ninguém escolhe ser GayRob Halford
"Ninguém escolhe ser Gay"

Lauren Harris: Como é ser filha do baixista do Iron MaidenLauren Harris
Como é ser filha do baixista do Iron Maiden


Sobre Luiz Correra

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin