Esqueça: Clássicos nunca mais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Carlos Alberto de Freitas Lazzarotto
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

É amigo, se você acredita que as bandas de metal não conseguem mais criar músicas que fazem milhares de pessoas cantarem nos estádios e milhões pelo mundo, que correm na loja para comprar um disco só por causa dessa música, ou seja, não conseguem criar os ditos clássicos, sinto dizer que está correto. Os clássicos nunca mais voltarão. Mas felizmente ressalto que as belas músicas ainda estão aí, sendo continuamente criadas e gravadas.

5000 acessosManowar: Régis Tadeu comenta sobre fãs no Pânico5000 acessosDio: de onde ele tirou os tais "chifres" do Heavy Metal?

Explico. Vamos voltar aos anos 70-80 quando os grandes clássicos do rock e metal foram criados. Vivíamos num mundo em que esse estilo inexistia. Aí você pega um punhado de bandas, criam verdadeiras obras-primas em formato de disco e explodem pelo mundo. Como alguém poderia imaginar escutar um som potente e envolvente como aquele até então? Não havia nada e, portanto, a criatividade estava livre para voar. Eles eram únicos.

Bom, mas anos passaram e além das diversas outras bandas aparecerem, diversas outros tipos de mídias surgiram, espalhando velozmente a música pelo globo terrestre. E aí que vem o ponto: as obras primas ainda estão sendo criadas por novas bandas, porém não são mais únicas e inovadoras como antes. Mas elas estão lá. Basta ver alguns exemplos de discos mais antigos como Angels Cry do Angra, Wishmaster do Nightwish, ou mais novos como Defying the Rules do Hibria e o recentíssimo The Quantum Enigma do Epica. Apenas para dar alguns exemplos.

Aí alguém pode dizer, "Tá, mas as bandas antigas não produzem mais boas músicas como antes". Bom, produzir, produzem, mas como elas mesmos não estão mais em 1980, onde tudo era uma novidade, elas mesmos sofrem dessa "discriminação". Veja o caso do Maiden. Se The Wicker Man ou Rainmaker fossem feitos nos primórdios da banda, eles seriam clássicos como muitas outras músicas dessa época são. "Tá mas essas músicas já tem mais de dez anos". (Dez anos! Até me assusta!). Tudo bem, então vamos para o novíssimo disco The Book of Souls. Se The Red and the Black tivesse sido criada no terceiro disco da carreira deles, ela seria um verdadeiro hino que todos torceriam para tocar em todo show, com direito ao "Ôôôoooo" e tudo. A Empire of the Clouds nem quero comentar. Seria uma clássico por natureza caso tivesse nascida três décadas atrás. Ou seja, o Iron Maiden conseguiu fazer recentemente um dos seus melhores discos, mas infelizmente causando um choque muito menor que os seus álbuns iniciais apenas pela época que foi lançado.

Por isso repito, se você está aguardando novas obras primas, fico feliz de dizer que elas estão espalhadas por aí. Basta perder o preconceito, engolir o orgulho, abrir o ouvido e perceberá que elas estão por todo o globo. Muitas bandas e muita música boa. Muitas favorecidas pelas novas mídias que divulgaram mundialmente suas músicas.

Agora os clássicos, ahhhh esqueça, os clássicos nunca mais.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Opiniões

ManowarManowar
Régis Tadeu comenta sobre fãs da banda no Pânico

DioDio
De onde ele tirou os tais "chifres" do Heavy Metal?

MetallicaMetallica
As 10 melhores músicas segundo a Loudwire

5000 acessosGuns N' Roses: os 10 melhores não-clássicos da banda5000 acessosTommy Lee: baterista zombou da habilidade de Ulrich no Twitter5000 acessosCorey Taylor: seria melhor se a mídia nem falasse de Metal5000 acessosMike Portnoy: "levando um pedacinho do Jimmy comigo"5000 acessosBob Dylan: fazendo show para um único fã5000 acessosAvery Molek: aos 6 anos, mostrando para Lars Ulrich como se faz

Sobre Carlos Alberto de Freitas Lazzarotto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online