A "Santa Raiva" de Dave Mustaine

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcelo Dias Albuquerque
Enviar correções  |  Ver Acessos

Acredito que quase todos saibam sobre os atritos entre Dave Mustaine e sua antiga banda, o Metallica. Até existem muitas lendas sobre a forma como ele teria sido expulso da banda. Há histórias de que ele teria sido largado em meio ao deserto somente com a roupa do corpo; outra versão diz que os membros da banda viajaram com ele desmaiado de bêbado durante quilômetros e o deixaram dormindo no banco de uma praça numa cidade qualquer. Mas a verdade é mais simples do que isso. Segundo os membros do Metallica e o próprio Mustaine, a banda o expulsou porque ele supostamente teria problemas com excesso de bebida e drogas, o que fazia com que ele ficasse constantemente atrasando a banda.

Astros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Heaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É natural que você fique com raiva de ser expulso de algum lugar ou de ser rejeitado em um círculo social qualquer. Mas ser expulso de uma banda, ainda mais quando se é um bom músico, certamente faz a ira aumentar.

Mustaine é e sempre foi um cara muito politizado, suas opiniões sempre causaram impacto e às vezes até polêmica. Mas até que ponto isso pode ter influenciado em suas músicas? A raiva de Mustaine é algo nítido em seus riffs. Ouso dizer que depois de Tony Iommy nunca houve alguém tão voraz na criação de riffs marcantes como Dave Mustaine. E o primeiro álbum do Megadeth já mostra claramente a que veio.

"Killing is My Business... And Business is Good!" é um soco violento que o thrash metal deu no público durante a década de 1980. E o público thrasher naquela época era sedento pela agressividade das músicas, pela violência das letras¹. O álbum conta com "Mechanix", música que Dave havia composto quando ainda estava no Metallica. Em "Kill' em All" esta música aparece sob o nome de "The Four Horsemen"; no entanto, a versão colocada por Mustaine no álbum de estréia do Megadeth é ligeiramente mais rápida e contém diversas mudanças estruturais.

A própria faixa homônima ao álbum é sem dúvidas um dos riffs mais marcantes que Mustaine lançou.

O "Peace Sell's", segundo álbum da banda, também foi um grande sucesso e conta com mais uma porção de riffs inesquecíveis. As letras deste álbum falam sobre uma crítica à postura da ONU, que Mustaine alegava estar "se vendendo". Posteriormente o Megadeth lançaria outros álbuns de grande sucesso e também repletos de "hinos", como o "Rust in Peace" - talvez o melhor álbum da banda - e o "Countdown to Extinction".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O que é realmente admirável no trabalho de Mustaine é que, diferente de muitos outros vocalistas ou guitarristas que se vê por aí, ele é realmente a estrutura principal de sua banda. De fato, Megadeth não seria absolutamente nada sem ele. Mustaine é o compositor de praticamente todas as músicas e letras da banda, é o vocalista e guitarrista, foi o próprio produtor durante a maior parte da carreira, lançou uma porção de álbuns com grande qualidade em períodos curtos, e ainda criava as capas do álbuns². Isso é para mim um trabalho sobre-humano.

Se pode notar que o Megadeth surgiu no ódio e na vingança. Dave sempre deixou bem claro que queria formar uma banda melhor que o Metallica, queria superá-los. Particularmente, gosto mais do Megadeth, mas também sou um fã do Metallica. Então não ouso dizer qual das duas bandas realmente é melhor e acho que isso nem importa. O que levo em consideração é que, não fosse pela expulsão de Mustaine, talvez o Metallica não tivesse feito tantas coisas boas e provavelmente o Megadeth nem teria existido. Assim, fico feliz que a história tenha sido como foi, e portanto podemos apreciar as duas bandas, pois ambas lançaram muito material valioso.

Ass.: S Q N

¹Letras violentas não pelo seu conteúdo incitar violência, mas pela dinâmica das letras ter um tom bastante agressivo associado sempre a vocais fortes.

²É claro que Mustaine não era o desenhista de todas capas do Megadeth, mas as ideias eram todas dele; ele também criou o Vic Rattlehead, mascote da banda que aparece na maioria das capas. A criação do mascote tem como base a frase da cultura hindu "Não ouça nenhum mal,não veja nenhum mal,não fale nenhum mal"; por isso o mascote tem os olhos, a boca e os ouvidos tapados.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Megadeth"Todas as matérias sobre "Dave Mustaine"


Megadeth: era para deixar a barba crescer e mudar o logoMegadeth
Era para deixar a barba crescer e mudar o logo

Grammy: O que houve de melhor (e pior) relacionado ao rock/metalGrammy
O que houve de melhor (e pior) relacionado ao rock/metal


Astros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Astros mortos
Como estariam alguns se ainda estivessem vivos?

Heaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbumHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum


Sobre Marcelo Dias Albuquerque

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280