Gotthard: banda acerta em continuar após a morte de Steve

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Blog Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A reação já era esperada. O anúncio de que o GOTTHARD vai continuar com um novo vocalista, após a morte de Steve Lee, dividiu os fãs. De um lado, aqueles que entendem que a banda deveria acabar, em respeito ao falecido cantor. Do outro, os que pensam que o grupo deve seguir, até mesmo em homenagem a Steve. Como não gosto de ficar em cima do muro, me posiciono entre os adeptos da segunda opção. Claro que a falta de Steve Lee sempre será sentida. Afinal de contas, ele foi a voz de uma carreira que chega a duas décadas de muito sucesso. Seu lugar na história está garantido. E no fim das contas, ninguém tem culpa do que aconteceu, foi uma tragédia.

343 acessosGotthard: banda lança vídeo de "Miss Me"5000 acessosEm vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano

Ah, mas a banda deveria seguir com outro nome

Isso só os próprios podem decidir. Mas no fim das contas, que diferença faria? Eles sempre serão o Gotthard. A decisão deve ser tomada sem consultar os fãs, pois esses vão colocar o coração na frente da razão. O que é perfeitamente compreensível, fique claro. Mas os profissionais não podem pensar sempre assim. É como o dirigente de futebol que toma decisão de acordo com a torcida. Isso é não ter convicção de nada. Se eles entendem que deve ser assim, que tenham personalidade para bancar a aposta.

Gotthard sem Steve Lee não é Gotthard

De novo, fruto da passionalidade. Vamos encarar os fatos: Steve Lee não volta mais. É difícil, triste, mas é a realidade. Uma coisa seria se isso tivesse acontecido com o vocalista vivo. Mas ele está morto. É algo que ultrapassa uma simples vontade. Mas a vida dos quatro remanescentes continua. Leo Leoni é tão responsável por tudo que a banda alcançou quanto Steve. Sua imagem sempre estará ligada ao Gotthard, faça o que fizer. E com certeza ele sofreu mais que os fãs com essa perda. Ele é crescido o suficiente para tomar as decisões que acha correta.

Os caras estão pensando em dinheiro ao voltar com o nome

Típica afirmação de fã bunda-mole, sustentado pelo papai e que toma leite com pera na casa da vovó. Se a decisão é polêmica, vai desagradar muitos – como, aparentemente, já está acontecendo –, pode ser um tiro no próprio pé, não acham? Mais lucrativo seria se fazer de coitadinho em público, até que os próprios fãs ficassem com pena e pedissem a volta da banda, nem que fosse para homenagear a alma do saudoso cantor. Cedo ou tarde, isso iria acontecer. Dinheiro é consequência. E se o novo trabalho for competente o suficiente, que encham os bolsos! Eles merecem.

Não vou nem ouvir o Gotthard sem o Steve

Parabéns pra você! Isso não vai fazer a banda reconsiderar. A ala inteligente vai esperar e ouvir antes de decidir o que fazer.

Para encerrar: quem quiser abandonar o barco, que o faça. Eu me darei uma chance para curtir o novo Gotthard. Se eu gostar do novo vocalista, maravilha. Caso contrário, vida que segue, deixa pra lá. Mas fazer pré-julgamentos e crucificar o grupo é uma tremenda ignorância, para falar o mínimo. Ainda mais em uma situação que estava longe do poder do grupo modificar. Ou a morte de Steve Lee foi planejada e nós não sabemos? O que importa é que os músicos tomaram uma decisão, mesmo batendo de frente contra muita gente pseudo-romântica. Sorte e sucesso a eles!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

AdeusAdeus
O último show de 10 rockstars que morreram nesta década

343 acessosGotthard: banda lança vídeo de "Miss Me"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Gotthard"

Rock And Roll Hall Of FameRock And Roll Hall Of Fame
10 bandas elegíveis para 2018

AdeusAdeus
O último show de 10 rockstars que morreram nesta década

Top 10Top 10
Músicas boas "escondidas" em discos não tão bons

0 acessosTodas as matérias da seção Opiniões0 acessosTodas as matérias sobre "Gotthard"

Em vídeoEm vídeo
Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano

Bizarro & AbsurdoBizarro & Absurdo
12 Tristes Realidades da Música

O tempo, ah o tempo!O tempo, ah o tempo!
Rockstars nos anos oitenta e hoje

5000 acessosBeatles: como seriam os quatro rapazes hoje em dia?5000 acessosSeparados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker Spaniel5000 acessosGuitarristas: os sete mais influentes de todos os tempos2398 acessosIron Maiden: as figuras do tema espacial de "The Final Frontier"5000 acessosA7X: Mike Portnoy relembra as linhas de bateria de The Rev5000 acessosAvenged Sevenfold: Arin Ilejay desabafa sobre sua saída da banda

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online