Pirataria: governo britânico quer criminalizar downloads ilegais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Sunday Times, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 17/08/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Matéria de Jonathan Oliver, Editor Político do Sunday Times

Lorde Mandelson, secretário de comércio do governo britânico, ordenou a oficiais que elaborem leis draconianas sobre pirataria pela internet apenas alguns dias depois dele ter tido um jantar em particular com um magnata de Hollywood que é um crítico do compartilhamento ilegal de arquivos.

5000 acessosHard Rock: as 25 melhores músicas acústicas do gênero5000 acessosVinil: quais são os dez discos mais valiosos do mundo?

Entende-se que Mandelson exigiu que os provedores de acesso à internet ganhassem poderes pra cancelar as contas de usuários britânicos da web que persistentemente baixem música e filmes a troco de nada.

A intervenção do secretário de comércio vem depois de um encontro no fim de semana passado com David Geffen, o produtor bilionário que co-fundou a (mega-produtora de cinema norte-americana) DreamWorks com Steven Spielberg.

Mandelson e Geffen jantaram juntos no dia 7 de Agosto com membros da dinastia Rothschild de banqueiros na casa de veraneio da família situada na ilha grega de Corfu (nota do tradutor: a família Rothschild foi quem, em troca de títulos da dívida pública válidos até hoje, emprestou dinheiro para que o Brasil comprasse sua ‘independência’ de Portugal no século XIX).

Geffen, que também fundou a Asylum Records, o selo fonográfico que contratou Bob Dylan e os Eagles, tem criticado aqueles que baixam músicas sem pagar por isso. Já em 2001 Geffen alertava quanto à maneira que os tocadores de MP3 estavam sendo usados para ‘armazenar material não-pago’.

David Davies, membro do parlamento inglês pelo partido conservador, disse na noite passada: “Realmente parece uma coincidência notável. Peter Mandelson deveria ser forçado a revelar o pleno conteúdo de seus encontros com amigos abastados num feriado, e em nome da transparência, revelar exatamente o que eles discutiram.”

Um acessor de Lorde Mandelson disse na noite passada que não houve discussão alguma sobre pirataria via internet durante o jantar em Corfu.

Ainda assim os novos projetos de lei provar-se-ão controversos com os críticos que alertam que o enquadramento criminalizaria os seis milhões de usuários britânicos de banda larga que baixam canções e filmes de sites de compartilhamento de arquivos.

Tom Watson, ex-ministro da Casa Civil britânica, acredita-se, está planejando uma campanha pelo Partido Trabalhista para impedir que tais projetos de lei cheguem ao código penal.

Líderes da indústria musical britânica afirmam que a pirataria está custando 180 milhões de libras esterlinas a eles por ano. Globalmente, o número de arquivos baixados ilegalmente ano passado foi estimado em 40 bilhões.

A assim chamada Carta Digital da Grã-Bretanha, que entre outras coisas irá regular o compartilhamento de arquivos, deve ser publicada no mês que vem e debatida no parlamento mais para o fim do ano.

Até o pronunciamento de Mandelson, a sanção mais séria sendo planejada contra piratas da internet era ‘aperto de tráfego’ – uma medida técnica que corta a capacidade da conexão com a internet de alguém para tornar impossível que ele baixe filmes ou músicas.

Sob tais leis, alguém suspeito de pirataria em larga escala primeiramente receberia uma série de cartas de advertência. Peritos da indústria acreditam que isso deveria ser o suficiente para parar 70% dos downloads ilegais - aqueles conduzidos por crianças sem o conhecimento de seus pais.

Entretanto, falha ao cumprir as advertências iniciais seria seguida por uma residência inteira tendo seu acesso à internet cortado. Os endereços dos piratas mais ferrenhos seriam publicados via circulares para todos os provedores de acesso.

Uma fonte de Whitehall disse: ‘Até a semana passada Mandelson tinha mostrado pouco interesse pessoal no planejamento da Carta Digital Britânica. De repente Peter voltou de férias e efetivamente declarou que essas leis devem ser mais duras.’

Um porta-voz de Mandelson recusou-se a comentar a planejada blitz na internet.

"Trabalho tem sido feito em relação a tais questões por algumas semanas," ele disse. "Lorde Mandelson não acredita que a Carta Digital Britânica sequer seja do conhecimento de David Geffen. Não houve conversa alguma sobre isso com Geffen." De acordo com uma pesquisa do órgão YouGov para o (jornal inglês) Sunday Times, (o primeiro ministro britânico) Gordon Brown estava errado ao colocar Mandelson como encarregado de tomar conta do país enquanto ele saiu de férias semana passada. Dois em cada três votantes – ou 67% - o criticam por permitir que um colega não-eleito tome as rédeas do poder.

A opinião variou com a decisão do secretário de comércio em aceitar um feriado grátis da família Rothschild. Quase metade - 44% dos votantes – acha que não foi adequado, enquanto 50% dizem que Mandelson deveria tirar férias onde ele quiser.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Pirataria"

Iron MaidenIron Maiden
Pirataria NÃO foi usada para escolher roteiro das tours

Gene SimmonsGene Simmons
"Os fãs estão matando aquilo que mais amam"

Mike PortnoyMike Portnoy
"Eu baixo músicas o tempo todo"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Pirataria"

Hard RockHard Rock
As 25 melhores músicas acústicas do gênero

VinilVinil
Quais são os dez discos mais valiosos do mundo?

Temperatura MáximaTemperatura Máxima
As atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock

5000 acessosMetal: As bandas mais expressivas surgidas nos últimos 15 anos5000 acessosAC/DC: isso sim é uma bela estrada para o inferno5000 acessosTwisted Sister: segundo Dee, "ser pobre e famoso é uma merda"4035 acessosAs 101 Regras do Metaleiro Elitista5000 acessosExodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt5000 acessosRock e Metal: 7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online