Lou Reed & Metallica: análise, informações e curiosidades

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Eduardo Bianchi Rolim, Fonte: Minuto HM, Press-Release
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 03/09/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


359 acessosMetallica: Cartazes edição limitada serão vendidos nessa quinta5000 acessosLayne Staley do Alice in Chains encontrado morto

“Why is this surprising?” probes LOU REED, as only he can. “An odd collaboration would be METALLICA and Cher. That would be odd. Us – that’s an obvious collaboration.”

É com esta máxima que LOU REED explica de maneira oficial ter pedido ao METALLICA “estampar o Lulu“. Assim como disse que “Lulu is ‘the best thing I’ve ever done”.

Antes de abordarmos mais novidades oficiais que temos antes do lançamento oficial do álbum, a dúvida que está na minha cabeça é: devemos considerar este vindouro disco algo do METALLICA MESMO?

Me explico: desde o começo, o METALLICA está afirmando que estará contribuindo com o LOU REED para um disco. A temática do disco, o nome usado de LOU REED antes do METALLICA, o fato de LOU REED sempre estar a frente / no meio da banda, etc., para mim são detalhes que dizem: o disco é LOU REED com o super-luxo da banda ser o METALLICA. E não ao contrário.

Não podemos falar absolutamente nada ainda: não temos o áudio, que é o que realmente interessa. Nós atribuiremos o disco a quem? Ao LOU REED e METALLICA? O METALLICA vai considerar este material OFICIAL em sua discografia? Se olharmos hoje no site oficial dos “Kings of The Road”, o disco não está por lá. “Ah, claro, ele ainda nem foi lançado”. Não é bem assim – me lembro do Death Magnetic aparecendo por lá antes do lançamento, também.

Me parece uma postura conservadora da banda: se o negócio der certo, ele vai aparecer por lá, caso contrário, será considerado apenas como “um disco no qual contribuímos?”. O que vocês acham?

Outra coisa que tem um pouco a ver com isso: me lembro, na época do lançamento do S&M, que Lars havia dito que a banda tinha gostado de fazer algo assim, meio “fora do âmbito METALLICA”, e que repetiria a dose “10 anos depois, se fosse necessário”.

Não dá para negar que o METALLICA é uma banda que sempre arriscou em sua discografia. Temos uma tendência evolutiva nos primeiros discos, mas depois do Black Album (inclusive), o que vimos, independente do gosto de cada um, foram discos diferentes um do outro (exceção ao Load e Reload que podem ser considerados, claro, um disco só, pela história de ambos).

Mas por que estou falando tudo isso agora e o que isso te a ver com o tal Lulu? A resposta é: já vi muita gente botando fogo em tudo relacionado a este projeto, sem antes termos o mais importante: AS MÚSICAS, O ÁUDIO!

Está na cara que será novamente algo diferente. Não será METALLICA puro, gente. Se fosse METALLICA puríssimo, o disco seria do… METALLICA! Este é o ponto.

Eu sou fã do METALLICA, não do LOU REED. Assim, como fã do METALLICA, claro que estou bastante preocupado com o que virá pela frente e que leva o nome da banda, ainda mais considerando que a banda vinha mesmo em uma crescente em todos os sentidos, algo que foi refletido no ótimo Death Magnetic. Mas o recado que quero passar aqui a todos (e até para mim) é: vamos ter um pouco de calma!

Assim, independente de qualquer coisa, vamos aguardar mais um pouco antes de tacarmos fogo. É bem verdade que tivemos grandes expectativas com, por exemplo, o St. Anger (“uma volta as raízes, cru, riffs poderosos, etc”) e o RESULTADO foi um disco que, mesmo após muitas audições e deixando o tempo agir, para mim, continua um lixo, com raríssimos momentos que podemos salvar ali – raríssimos para não dizer nada.

Então, antes de classificarmos qualquer coisa, se será um disco METALLICA, LOU REED, como será a divisão das coisas, etc., vamos primeiro ouvir o disco.

Isso posto, vamos falar do que já temos de informações e podemos tecer comentários desde já…

O nome, a capa, a temática e um pouco de história:

Vamos começar pelos 2 itens que mais desagradaram, até agora: o nome e a capa.

A capa, que está abaixo, traz um manequim feminino. Quem seria?


“Lulu” foi originalmente definido para ser a adaptação musical de Reed de uma peça de 1913, escrita pelo dramaturgo alemão Frank Wedekind. A peça é sobre a vida de uma dançarina, mas agora se tornou um projeto conjunto com o METALLICA.

Esta peça é considerada o maior trabalho dele (e um dos masterpieces do Século XX) e é composta por duas parte: Erdgeist (Earth Spirit, 1895) e Die Büchse der Pandora (Pandora’s Box, 1904), apesar de ter sido originalmente concedida em apenas uma parte. A história da dançarina, digamos, erótica, que cresce na Alemanha e é enganada, caindo na prostituição e pobreza, passando dos limites que era considerado aceitável na época.

A peça é baseada nos manuscritos do austríaco Alban Berg que foram disponibilizados após um longo tempo de sua morte em 1935.

O plano original era um álbum em conjunto para regravar algumas “jóias perdidas” do ex-homem do Velvet Underground, antes de Reed propor gravar “Lulu”.

James Hetfield disse: “nós estávamos muito interessados em trabalhar com Lou. Eu tinha esses pontos de interrogação gigantes: ‘Como é que vai ser?’, ‘O que vai acontecer?’ Então foi ótimo quando ele nos enviou as letras para o trabalho musical de “Lulu”. Era algo em que podíamos afundar nossos dentes. Eu podia tirar o meu chapéu de cantor e compositor e me concentrar na parte musical. Eram letras muito potentes, com uma paisagem sonora por trás para uma atmosfera. Lars e eu nos sentamos num trabalho acústico e deixamos esta tela em branco nos levar onde ela precisava ir. Foi um grande presente, poder estampar o nome METALLICA. E é isso que nós fizemos”.

Reed disse sobre o projeto: “tínhamos que trazer Lulu à vida de um modo sofisticado, usando o rock e o rock mais poderoso que você pode apresentar tem que ser o METALLICA. Esta é a melhor coisa que já fiz. E eu fiz isso com o melhor grupo que eu poderia encontrar. Por definição, todos os envolvidos foram honestos. O projeto veio ao mundo puro. Nós no esforçamos tanto quanto foi possível dentro do âmbito da realidade”.

A capa traz um ar sinistro e, ao mesmo tempo, bastante clean. Mesmo tentando colocá-la em algum contexto, eu, particularmente, achei uma porcaria – nisso eu estou com a maioria, já botando fogo desde já…

O tracklisting:

Até o momento, faltam apenas 2 nomes a serem divulgados:

Brandenburg Gate
???
Frustration
The View
Cheat On Me
Junior Dad
Little Dog
Mistress Dread
Pumping Blood
???

Como não temos nenhum trecho disponível para audição ainda, creio que não seja o momento de comentarmos nada aqui. Os nomes das músicas, entretanto, são interessantes e diretos.

O disco será bem longo: cerca de 90 minutos.

Junior Dad:

Apesar de ainda não termos o audio de nada com o METALLICA, a faixa em questão deverá ser uma regravação. E essa foi a letra que emocionou ambos guitarristas do METALLICA, pela sua temática na relação pai e filho.

Kirk Hammett revelou à Mojo Magazine que ele e o vocalista James Hetfield foram levados às lágrimas durante as sessões de gravação para o álbum colaborativo da banda com LOU REED, intitulado “Lulu”. Hammett revelou a revista:

“Eu tinha perdido meu pai três ou quatro semanas antes. Tive que sair da sala de controle do estúdio e fui para a cozinha chorando. Pouco depois, James Hetfield (N.R.: que foi abandonado pelo pai aos 13 anos) entra lá, no mesmo estado. Foi algo insano”.

A letra da canção “Junior Dad” pode ser encontrada no livro de LOU REED “Pass Thru Fire: The Collected Lyrics”, que foi originalmente publicado pela Hyperion Books em 2000.

Acompanhe a letra de “Junior Dad”:

Would you come to me
If I was half drowning
An arm above the last wave
Would you come to me
Would you pull me up
Would the effort really hurt you
Is it unfair to ask you
To help pull me up
The window broke the silence of the matches
The smoke effortlessly floating
I’m all choked up
Pull me up
Would you be my lord and savior
Pull me up by the hair
Now would you kiss me on my lips
Burning fever burning on my forehead
The brain that once was listening
Now shoots out its tiresome message
Won’t you pull me up
Scalding my dead father has the motor
And he’s driving towards
An island of lost souls
Sunny – a monkey then to monkey
I will teach you meanness fear and blindness
No social redeeming kindness
Oh-or-state of grace
Would you pull me up
Would you drop the mental bullet
Would you pull me by the arm up
Would you still kiss my lips
Hiccup: the dream is over
Get the coffee: turn the lights on
Say hello to junior dad
The greatest disappointment
Age withered him and changed him
Into junior dad
Psychic savagery

Um vídeo de Reed e sua mulher, Laurie Anderson, tocando “Junior Dad” em Paris, em setembro de 2009 pode ser visto abaixo:

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Lulu:

Produzido por LOU REED, METALLICA, Hal Willner e Greg Fidelman. Mixado por Greg Fidelman.

Datas do lançamento:

Mundo: 31/outubro/2011 pela Universal Music.

América do Norte: 01/novembro/2011 pela Warner Bros. Records.

Conclusão:

Vai ser algo bem difícil / complexo de ser digerido. O tempo será fundamental neste processo. Talvez, puristas (e me incluo nesta definição) tenham ainda mais dificuldade que o que virá. Isso já está bem claro para mim…

Por fim, LOU REED e METALLICA estarão no programa da “BBC2, Later… With Jools Holland”. Mas o programa vai ao ar no dia do lançamento do disco, apenas.

Aguardemos…

Para ter acesso a matéria do Minuto HM, com mais fotos do METALLICA com LOU REED, acesse o Minuto HM:

http://minutohm.com/2011/09/03/lulu-de-lou-reed-METALLICA-an...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
James explica como ele cria os títulos das músicas

359 acessosMetallica: Cartazes edição limitada serão vendidos nessa quinta1255 acessosMetallica: Lars queria ver Phil Rudd tocando Enter Sandman0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
Desconsolado, Kirk Hammett se concentra na guitarra solo

Lars UlrichLars Ulrich
O motivo pelo qual o Big Four tocou "Am I Evil"

RHCPRHCP
Confundidos com o Metallica, tiveram que autografar cds e fotos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"0 acessosTodas as matérias sobre "Lou Reed"

Alice in ChainsAlice in Chains
Layne Staley encontrado morto aos 34 anos

Duff McKaganDuff McKagan
Anestesias não funcionam mais no baixista

Idade fatídicaIdade fatídica
Dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idade

5000 acessosSlayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido5000 acessosRock In Rio I: Pra quem tem menos de quarenta anos fica difícil imaginar5000 acessosRolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutos5000 acessosNovelas: outros 10 clássicos do Rock que a Globo popularizou5000 acessosMegadeth: ao lado do Metallica, Mustaine faz pergunta franca5000 acessosGuns N' Roses: os dez maiores e mais marcantes shows da banda

Sobre Eduardo Bianchi Rolim

Paulistano, nascido em 1982, bacharel em Sistemas de Informação pelo Mackenzie e pós-graduado em Administração de Empresas (CEAG) pela FGV. Tem como paixão as bandas Iron Maiden e MetallicA, mas é fã de rock e metal internacional em geral. Alguns hobbies são: acompanhar o time do coração, Corinthians; doente por Back To The Future e Indiana Jones; viajar; Playstation; jogar o eterno Duke Nukem 3D. Carros em geral e F1 em especial. Tudo que pode ser relacionado à tecnologia (software e hardware). Ama os velhos receivers valvulados e aquelas maravilhosas caixas pesadas e potentes. Fã do Whiplash desde os primórdios. Criador e administrador do Minuto HM (www.minutohm.com), o blog da família do Heavy Metal (Twitter: @minutohm).

Mais matérias de Eduardo Bianchi Rolim no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online