Kiss: "nada de orquestra, corais ou teclados", diz Gene

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 29/06/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


3745 acessosPaul Stanley: "guitarristas não aprendem a fazer base"5000 acessosAxl Rose: sugerindo prática oral sexual a Paul Stanley

KISS está de volta com o "Monster", vigésimo álbum de estúdio em sua história carreira, com lançamento previsto para outubro pela Universal Music Enterprises. O álbum com 12 faixas de puro rock 'n' roll traz o trabalho em conjunto dos quatro membros – inclusive os co-fundadores Paul Stanley e Gene Simmons e os membros de longa data, o guitarrista Tommy Thayer e o baterista Eric Singer — num álbum que mostra a banda em sua melhor forma. E isso é algo a se dizer, considerando sua ilustre história de mais de quarenta anos – 28 discos de ouro nos E.U.A., a maior quantia de discos de ouro que uma banda americana de rock tem, 40 milhões de discos vendidos nos E.U.A. e um total que ultrapassa 100 milhões no mundo todo.

"Monster" é o primeiro álbum de estúdio da banda desde o sucesso arrasador de 2009, "Sonic Boom", e também foi produzido por Paul Stanley com Greg Collins no Conway Studios em Hollywood, Califórnia, e no The Nook em Studio City, Califórnia.

O primeiro single da banda, "Hell Or Hallelujah", que é um rock autobiográfico a todo vapor, estará disponível digitalmente na segunda-feira, dia 2 de julho, internacionalmente, e na terça-feira, dia 3 de julho, na América do Norte. Stanley definiu a principal faixa do álbum como "um grito de Guerra que encapsula o disco inteiro... de um jeito ou de outro, vamos fazer a coisa à nossa maneira".

"Monster" representa o aceno do KISS para a música que os inspirou a pegar suas guitarras, lança-chamas, e maquiagem para entreter milhões de pessoas. O grupo retorna a seus primórdios com a faixa "Freak", no melhor estilo THE WHO, enquanto Gene faz jus à declaração da faixa título no rock rouco da faixa "Back To The Stone Age" e na arrebatadora "The Devil is Me". Até mesmo o guitarrista Thaye tem seu lugar de destaque na "Outta This World", um tributo a seu personagem "spaceman" no KISS, enquanto o baterista empresta seus vocais (e o pano de fundo) para o hino de arena "All For The Love Of Rock & Roll".

"Não tem orquestra sinfônica, coral, teclado, produtores ou compositores vindos de fora nesse álbum", promete Gene Simmons. "A melhor coisa que fizemos foi nos voltarmos para dentro de nós mesmos. O Tommy e o Eric revitalizaram essa banda, com um trabalho ético e com o talento para dar suporte. Isso é um trabalho de uma banda de verdade. O KISS tornou-se uma criatura monstruosa. Estamos indo aonde nenhuma banda foi antes".

No dia 4 de julho, um dia depois da "Hell Or Hallelujah" chegar ao varejo digital na América do Norte, o KISS vai atravessar o oceano para fazer seus próprios festejos, apresentando um show comemorando o Dia da Independência americano no The Forum, em Londres, um feriado que obviamente não é celebrado no Reino Unido, apesar de que esse show pode dar uma pequena compensação pela amarga derrota em 1776. O show será em benefício da organização britânica "Help For Heroes", que levanta fundos para os membros feridos, doentes e inválidos de suas tropas. A banda tem uma dívida de gratidão aos ingleses, admitindo que o "Monster" tem influência dos grandes e lendários grupos de rock do país que os influenciaram e inspiraram a pegar seus instrumentos pela primeira vez.

"Todos nessa banda adoram a Grã-Bretanha", disse Simmons. "A América pode ter inventado o rock and roll, mas a Inglaterra soube o que fazer com ele. Ela nos deu THE BEATLES, THE ROLLING STONES, LED ZEPPELIN e THE WHO."

Programado para coincidir com o lançamento do álbum "Monster" está o livro de edição limitada KISS Monster, uma coletânea de artes, 126 fotos da carreira de 40 anos da banda, incluindo imagens inéditas feitas pelos maiores fotógrafos de rock do mundo. O livro estará disponível em cópias autografadas por todos os quatro membros da banda, limitadas a 1.000 em todo o mundo. Mais informações no www.kissmonsterbook.com.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 29 de junho de 2012

Paul StanleyPaul Stanley
"Guitarristas não aprendem a fazer base"

457 acessosAce Frehley: "Anomaly" ganha versão deluxe; ouça música inédita749 acessosKiss: bicicleta de triathlon em edição limitada0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kiss"

KissKiss
Torcida de futebol homenageia Gene Simmons

KissKiss
Stanley relembra momento histórico com vergonha

Heavy MetalHeavy Metal
Dez discos essenciais dos anos setenta

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Kiss"

Axl RoseAxl Rose
Sugerindo prática oral sexual a Paul Stanley

LuxúriaLuxúria
Uma lista de alguns dos clipes mais sexys da história

Corey TaylorCorey Taylor
"Não comprem a playboy da Lindsay Lohan"

5000 acessosManowar: você acha as fotos da década de 80 ridículas?5000 acessosSeparados no nascimento: Cazuza e Lauro Corona5000 acessosBig Four: astros da cena Heavy escolhem banda preferida5000 acessosDetonator: Mais compartilhado que o funk ostentação de MC Gui5000 acessosManowar: "Nunca fui fã e não gosto do Kiss" - diz Eric Adams5000 acessosReligiões: as guerras santas abordadas em letras de Heavy Metal

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online