Alice Cooper: se arrependendo de não tocar guitarra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Giovanni G. Melo, Fonte: Ultimate Classic Rock, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 05/06/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Alice Cooper tem desfrutado de uma das carreiras musicais mais sólidas da história do Rock, mas isso não quer dizer que ele não tenha arrependimentos - como por exemplo desistir da guitarra, algo que ele mesmo trata com bastante humor em algumas campanhas publicitárias para guitarras.

5000 acessosMudanças: bandas que não soam mais como em seus primeiros discos5000 acessosSlipknot: 12 histórias que retratam o quão insana a banda é

"Estou bancando o terapeuta e conversando com um cara: 'então, você brinca com guitarras e disse a sua namorada que é guitarrista?'. Ele diz que sim e eu digo: 'bem, provavelmente você está tentando escrever canções sobre amor e você não pode escrever uma canção deste tipo sem uma guitarra'. Então, estou realmente desencorajando o cara a tocar guitarra novamente", riu Cooper, falando sobre uma campanha publicitária à Rolling Stone. "E todos os personagens que participam são pessoas que começaram a tocar e pararam por alguma razão, comigo sendo sarcástico e cínico sobre a possibilidade de eles voltarem a tocar guitarra."

"Comecei a tocar guitarra quando tinha vinte e poucos anos e estava em uma banda onde tinha duas guitarras que eram apenas boas e isso não importava para mim. De fato, eu era uma força inexistente no mundo das guitarras", disse Alice. Com o tempo, ele ressaltou que "sempre fui cercado por guitarristas muito talentosos, não havia razão para que eu tocasse. Na verdade, gostaria de ter continuado na guitarra, mas passei mais tempo com as letras e com o personagem em si. Então, para mim, foi um pouco de desistência."

Uma coisa que não é fácil deixar é a encarnação do personagem de Alice Cooper e, como ele admitiu durante o papo com a Rolling Stone, esta é uma experiência que ele divide com seu atual parceiro de turnê, Marilyn Manson. "Nós dois criamos personagens monstros e falamos em meu programa de rádio sobre como você lida com o personagem e sua vida real. E, às vezes, aquele personagem fica tão forte que será que vai ter um fim?"

Para Cooper, a resposta é quase um sim. "Minha idéia era que o Rock precisava de um vilão de verdade e eu ficaria mais do que feliz em criá-lo. Pensei que eu deveria ser o personagem o tempo todo e isso quase me matou", lembrou. "Estava tentando beber com Jim Morrison, Jimi Hendrix e todos aqueles caras, e eles já eram profissionais e eu com 18 anos de idade. Aquilo quase me matou. Foi quando percebi que devo me permitir ser eu e, desde então, realmente aprecio interpretar o personagem de Alice."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

MudançasMudanças
10 bandas que não soam mais como em seus primeiros discos

348 acessosRepublica: banda brasileira abre shows de Alice Cooper na Europa539 acessosAlice Cooper: membros originais se reúnem em turnê no Reino Unido1013 acessosAlice Cooper: ouça a nova música, "Paranoiac Personality"1295 acessosAlice Cooper: veja a capa do novo álbum, "Paranormal"469 acessosAlice Cooper: anunciada a música nova "Paranoic Personality"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Alice Cooper"

Ultimate Classic RockUltimate Classic Rock
Os supergrupos mais improváveis do rock

Poetas do RockPoetas do Rock
Frases célebres e estúpidas ditas por grandes artistas

Iron MaidenIron Maiden
Murray toca "Ace of Spades" em homenagem a Lemmy

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Alice Cooper"

SlipknotSlipknot
12 histórias que retratam o quão insana a banda é

MetallicaMetallica
Corrigindo a injustiça contra Jason Newsted

HumorHumor
Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígio

5000 acessosCretin: transexual rompe barreiras no metal extremo5000 acessosListed: TV americana elege os maiores bad boys da música5000 acessosLemmy Kilmister: "Estou pronto para morrer. Minha vida foi boa"5000 acessosJason Newsted: ele nunca mais vai ter que trabalhar por causa do "Black Album"?5000 acessosGuitarristas: Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista Fuzz5000 acessosAC/DC: a banda deve mesmo continuar?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Paulo Giovanni G. Melo

Mineiro de Belo Horizonte. Fã de Hard Rock e Heavy Metal, especialmente a partir dos anos 80, não dispensa um disco ao vivo destes estilos. Entre várias de suas bandas preferidas estão Ratt, Aerosmith, Buckcherry, The Cult, Whitesnake, Whitecross, Guns N´ Roses e Motley Crue.

Mais matérias de Paulo Giovanni G. Melo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online