W.A.S.P.: Chris Holmes se declara disposto a voltar à banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Ver Acessos

O ex-guitarrista do W.A.S.P. e louco de plantão CHRIS HOLMES conversou essa semana com o site Totally Driven Radio para um podcast, que cobre esportes e entretenimento em geral.

W.A.S.P. e Accept: bandas confirmam show único no Brasil em GuarulhosBlack Metal: o lado mais negro da cena brasileira

Durante o papo foram abordados vários temas, dentre os quais podemos destacar o momento em que ele declarou:

"Se eu tocaria com Blackie e o W.A.S.P. de novo? Toco. Claro que sim, se a grana for justa. Eu amo tocar ao vivo!"

Os demais temas discutidos pelo site e Holmes foram:

- Como era tocar no antigo circuito de casas noturnas de Los Angeles com a versão original do W.A.S.P. e também fazer parte da mesma cena do MÖTLEY CRÜE, QUIET RIOT e RATT;

- Como era a noite de Los Angeles de 1975 até seu apogeu;

- Como foi assistir ao VAN HALEN e a RANDY RHOADS em bares, e qual ele preferia ver;

- Como foi o teste que ele fez para entrar na banda de OZZY OSBOURNE, quando Randy ficou com a vaga;

- A cena e a geração musical de hoje;

- Sua decisão e seus motivos para mudar-se para a Europa;

- Sua opinião a respeito do hip hop;

- Seu primeiro disco solo e como ele deveria ter sido instrumental, e o segundo, que ele está gravando;

- Como foi para ele tornar-se vocalista de sua banda;

- Sobre seu trabalho com o STONEBREED de Los Angeles;

- Turnês com o METALLICA e o SLAYER no começo da carreira;

- Se ele gostava mais de BLACKIE LAWLESS na guitarra ou no baixo;

- Como é tocar com JOHNNY RODZ;

- Tocar com RANDY PIPER nas bandas ANIMAL e WAS;

- Por que ele saiu do W.A.S.P. duas vezes;

- Por que ele achava que estaria melhor na cadeia do que no W.A.S.P. na época;

- Como ele se sente sobre o W.A.S.P. ser o delírio de controle de Blackie;

- Se ele voltaria ao W.A.S.P. mais uma vez;

- A opinião dele sobre o W.A.S.P. ter feito um cover de 'Saturday Night's Alright For Fighting' de ELTON JOHN;

- Sua opinião sobre o documentário 'Metal Years' e sua entrevista nele;

- Se sua aparição no filme foi encenada e o que a mãe dele achou;

- Quem era o baterista favorito dele pra tocar no W.A.S.P.?

Holmes aparece a partir da marca dos 122 minutos e participa por 40 minutos.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "W.A.S.P."


W.A.S.P. e Accept: bandas confirmam show único no Brasil em GuarulhosW.A.S.P. e Accept
Bandas confirmam show único no Brasil em Guarulhos

W.A.S.P.: Lawless relembra o primeiro show da bandaW.A.S.P.
Lawless relembra o primeiro show da banda

Muito além da Tina Turner: os filmes Mad Max e o Heavy MetalMuito além da Tina Turner
Os filmes Mad Max e o Heavy Metal

Propriedade privada: 5 bandas de hard e metal com um dono sóPropriedade privada
5 bandas de hard e metal com "um dono só"


Black Metal: o lado mais negro da cena brasileiraBlack Metal
O lado mais negro da cena brasileira

Ódio musical: os artistas mais detestados em lista da SpinnerÓdio musical
Os artistas mais detestados em lista da Spinner

Linkin Park: 20 coisas que você não sabe sobre a bandaLinkin Park
20 coisas que você não sabe sobre a banda

Corey Talor: Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otárioCorey Talor
"Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otário"

Church of Satan: Maioria dos músicos de Black Metal são cristãosChurch of Satan
Maioria dos músicos de Black Metal são cristãos

Iron Maiden: o vocal que quase substituiu Bruce Dickinson em 93Iron Maiden
O vocal que quase substituiu Bruce Dickinson em 93

Iron Maiden: veja capa original não lançada do álbum Virtual XIIron Maiden
Veja capa original não lançada do álbum "Virtual XI"


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336