Matérias Mais Lidas

Nick Mason e Brian Johnson: andando no carro que financiou turnê do Pink FloydNick Mason e Brian Johnson
Andando no carro que financiou turnê do Pink Floyd

Metallica: por que James não ouve bateria de Lars no fone de retorno dos showsMetallica
Por que James não ouve bateria de Lars no fone de retorno dos shows

Guns N' Roses: todas as músicas na ordem da mais à menos ouvida no SpotifyGuns N' Roses
Todas as músicas na ordem da mais à menos ouvida no Spotify

Guns N' Roses: Not In This Lifetime arrecadou valor assombroso; veja outros númerosGuns N' Roses
"Not In This Lifetime" arrecadou valor assombroso; veja outros números

Guns N' Roses: banda libera vídeo profissional de show realizado no Brasil em 2016Guns N' Roses
Banda libera vídeo profissional de show realizado no Brasil em 2016

Metallica: oito riffs absurdos escritos por Kirk HammettMetallica
Oito riffs absurdos escritos por Kirk Hammett

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morteKiss
Como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

Lars Ulrich: o que ele achou do Guns N' Roses quando ouviu pela primeira vezLars Ulrich
O que ele achou do Guns N' Roses quando ouviu pela primeira vez

Death metal: por que o estilo está sem alma atualmente, segundo Nick BarkerDeath metal
Por que o estilo está sem alma atualmente, segundo Nick Barker

Linkin Park: Burton C. Bell diz que Hybrid Theory é Fear Factory para criançasLinkin Park
Burton C. Bell diz que "Hybrid Theory" é "Fear Factory para crianças"

Fear Factory: Dino Cazares revela título do próximo álbum de estúdioFear Factory
Dino Cazares revela título do próximo álbum de estúdio

As tatuagens de Rob Halford
As tatuagens de Rob Halford

Ted Nugent: ele questiona por que o mundo não parou entre Covid-1 e Covid-18Ted Nugent
Ele questiona por que o mundo não parou entre Covid-1 e Covid-18

Pitty: cantora publica foto nua na internet e bate recorde de curtidasPitty
Cantora publica foto nua na internet e bate recorde de curtidas

Metallica: a música mais ouvida (e a menos ouvida) de cada álbum deles no SpotifyMetallica
A música mais ouvida (e a menos ouvida) de cada álbum deles no Spotify


Stamp

GN'R & Mötley Crüe: a louca simbiose movida a orgias e drogas

Por Nacho Belgrande
Fonte: Playa Del Nacho
Em 11/02/14

O texto abaixo é uma tradução de um pequeno segmento da autobiografia do baterista da formação clássica do GUNS N’ ROSES, STEVEN ADLER. No livro, "My Appetite For Destruction: Sex, Drugs And Guns N’ Roses", escrito por Adler com a colaboração de Lawrence J. Spagnola, ele conta de como sua banda se aproximou e interagiu com outro ícone do mesmo gênero de música e da cultura pop estadunidense dos anos 80, o MÖTLEY CRÜE.

O relato, deve ser adiantado, não é para estômagos fracos.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Depois de tocarmos no CBGB, tocamos no Horizon de Nova Iorque na noite de Halloween. Fomos então para Washington, D.C., e depois da apresentação saímos com a equipe – o MÖTLEY CRÜE.

Anteriormente, no inverno de 1986, nosso editor na Geffen, Bryan Bridenthal, tinha nos convidado para a festa de lançamento do álbum ‘Girls Girls Girls’ do Crüe. Foi no mesmo clube de strip na Sunset onde eles depois gravariam o clipe de ‘Girls Girls Girls’. Estávamos socializando e curtindo enquanto escutávamos o novo álbum. Eu achei o disco do caralho.

Nós conversamos com o pessoal deles, que amavam o NOSSO disco e achavam que NÓS éramos uma grande banda. Aquilo foi tão incrivelmente honroso pra mim. Esses caras eram meus heróis.

publicidade

Em Washington, nos encontramos com o vocalista Vince Neil, o baterista Tommy Lee, e o baixista/compositor Nikki Sixx. Não vimos o guitarrista Mick Mars até que saímos em turnê com ele. Na maior parte do tempo eram Tommy e Nikki que saíam conosco. Nos demos tão fabulosamente bem que sabíamos desde ali que excursionaríamos juntos em algum momento. Nós TÍNHAMOS que fazê-lo.

Naquela véspera de Natal, Nikki me convidou para chegar até seu cafofo. Ele estava com uma penca de mulheres lá. Estávamos bebendo e apavorando. Nikki me perguntou se eu queria usar um pouco de cocaína. "Claro que sim!"

Fomos até o quarto de Nikki, onde ele tinha esse closet gigante. Entramos no closet para termos um pouco mais de privacidade. Era ali que ele guardava os apetrechos de noiado dele. Ele pegou uma colher e uma seringa de um compartimento oculto. Ele misturou a cocaína com um pouco de água na colher e a puxou com a seringa. Ele injetou em mim porque eu não sabia de fato como fazer isso. A sensação foi ótima, não o que eu esperava. Eu não estava surtando, tipo, todo ansioso ou algo do tipo. Eu vi uma jaqueta de couro pendurada ali no closet e disse, ‘Cara, essa é uma bela duma jaqueta de couro’.

‘É sua’, ele disse. Ela caiu em mim perfeitamente, e aquilo fez com que eu me sentisse um pouco mais digno daquele presente incrível, porque, bem, ela não entrava nele e na sua estatura de 1m90.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Depois de injetarmos cocaína, continuamos com nossa orgia. Havia tantas garotas jovens e gostosas ali, não tinha como serem mais bonitas. Elas eram as mulheres mais gostosas com as quais eu já havia estado até então.

A mais velha não devia ter nem 20 anos de idade. Elas estavam usando lingerie e camisolinhas de seda. Elas estavam se pegando e se chupando.

Elas tinham um consolo e estavam fudendo umas às outras com ele. Eu fiquei excitado a noite inteira e gozei pelo menos três vezes. Teve uma hora em que Nikki e eu estávamos sentados no sofá, sendo chupados. Tínhamos sete ou oito garotas, com pelo menos três garotas chupando nossos paus a todo o momento. Foi demais. Foi mais que demais. Pense numa farra com toda aquela carne de primeira. Beleza? Agora sonhe com como seria legal fazer isso numa farra com um de seus grandes ídolos do rock de todos os tempos.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Nikki sabe bem como atiçar a mulherada.

Quando estávamos prestes a gozar, elas todas se juntavam bem grudadas na nossa frente. Elas juntavam suas cabeças com suas bocas totalmente abertas, esperando ansiosamente pelo nosso clímax. Nós dois gozamos na cara delas. Eu gritei, "Manda ver!" e elas compartilharam nossa porra através de beijos de língua, uma lambendo da língua da outra. Foi demais.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Nikki é um cara esperto, ligeiro, pé-no-chão, profissional e legal. O GNR queria, no começo, que a equipe do Crüe, Doc McGhee e Doug Thaler, fossem empresários da gente. O Mötley tinha ficado sabendo da gente ainda nos dias dos bares e lido sobre nós em revistas. Eles vieram a nossos shows, gostaram da gente, e daí começamos a andar juntos. Quando chegou Novembro de 1987 e a oportunidade surgiu, dissemos a Alan Niven, "Cara, temos que fazer essa turnê com o Mötley Crüe."

Pouco depois, aconteceu.

publicidade

A combinação de nossas duas bandas eletrizou os fãs das duas. Cada banda estava no seu auge e eu acho que nós fazíamos o melhor show de rock do mundo em muito tempo.

O primeiro show foi no Alabama. Tarde daquela noite, depois de uma apresentação incrível, Tommy me convidou para o setor da coxia onde as pessoas esperavam para se encontrarem com as bandas. Eles tinham colocado um Buffet lá com três mesas longas de 2 metros de comprimento cada.

Tommy colocou seu braço sobre meu ombro e disse, "Stevie, vem cá, quero te mostrar uma coisa." Ele me leva pra sala e fecha a porta e diz, "Assopra bem seu nariz". Eu olhei pra baixo, e em uma das mesas havia duas carreiras de cocaína ao longo de toda a extensão dela, dois metros.

Eu sorri e gritei, "Beleza!".

Ele me deu um canudo pequeno; ele começou em uma ponta e eu comecei na outra. CHEIRA! Nos encontramos no meio, só olhamos um para o outro, e rimos. Ele caiu sentado num sofá atrás dele, e ficamos sentados ali por pelo menos uns dez minutos. Bem, poderia ter sido por uma hora, quem é que sabe? Nós finalmente nos levantamos, ligados no 220, e terminamos com o resto da ‘farinha’. Era como chamavam a cocaína na época. "Tá com farinha? Tem farinha aí? Oú est la farinha? Lá vem o cara da farinha!"

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Todos os caras do Crüe eram demais. Vince parecia envolvido em seu próprio estilo pessoal, apesar de não ser tão metido como Axl estava virando. Os dois partilhavam dessa mesma postura ‘sou bom demais pra vocês’. Mick Mars era bem quieto e tímido. Eu fiquei conhecendo ele melhor no jatinho particular deles. Estávamos a 10 mil metros de altura, e Mick fez uma bebida pra mim. Foi o primeiro Martini que eu tomei na vida. Estava muito bom, e aquilo realmente despertou meu paladar pela arte de um bom Martini. O avião era o melhor jeito de excursionar com uma banda. Chegávamos à cidade seguinte em cerca de 45 minutos.

Naquela época, Tommy Lee era casado com Heather Locklear. Ela era a gostosa da mídia naquele tempo. Quando ela vinha visitar Tommy durante a turnê, tudo era feito à surdina. Não podíamos falar de mulheres ou de drogas. Tínhamos que parar com a farra e nos comportarmos de modo absolutamente impecável. Verdade seja dita, quando ela estava lá, Tommy tinha que agir como um santo, apesar de, na noite anterior, estarmos sendo chupados na coxia por uma dúzia de groupies.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A turnê com o Mötley durou apenas um mês, e na última noite da turnê, estávamos na Flórida. Tommy tinha um kit de bateria construído em uma estrutura de metal. Ele subia, chegava a 7 metros acima da plateia, e rodava 180 graus na vertical com Tommy dentro! Eu disse, "Cara, Tommy, você tem que me deixar experimentar isso." Já que era o último show e eu era amigo da equipe de Tommy, ele autorizou.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Depois da passagem de som, eles disseram, ‘Cara, você quer fazer isso? Vamos fazer agora. ‘ Eles me amarraram, o kit se ergueu, e eles rodaram ele 180 graus e me deixaram lá pendurado de cabeça pra baixo. Eu estava tentando tocar enquanto isso tudo rolava, mas eu tive que prender meu pé na base da caixa para me manter devidamente ancorado. Eu não entendia como diabos Tommy conseguia continuar tocando. Daí eu estou lá pendurado e eles dizem, ‘Até mais, Stevie.’ Eles começam a ir embora. ‘Caras? Caras? Okay! O sangue está indo pra minha cabeça, nada bom! ’. Finalmente eles voltaram, se acabando de rir.

Agora, lembre-se de que, na última noite, é tradição que a banda principal pregue algum tipo de peça na banda de abertura. Esse show não seria exceção.

publicidade

Estávamos tocando nossa última música, "Paradise City", quando, de repente, o que parecia ser cocaína começa a ser despejado das torres de sustentação, nevando por todo o palco. Não era cocaína de verdade, mas sim farinha de trigo, quantidades enormes no ar. Foi engraçado demais. Enfim, suor e farinha não se misturam. Eu lavei bolinhos do meu cabelo por duas semanas.

Nós nos demos tão bem com o Crüe que sentimos que seria legal nos vingarmos. Pregamos a mesma peça que havíamos pregado no The Cult.

Durante o set do Crüe, nós preparamos a travessura. Eu fiquei com o copo contendo uma mistura nojenta de ovos, tempero de alho, mostarda e maionese. Eu fui até o praticável da bateria, fiquei ao lado de Tommy, encarei a plateia, e levantei o copo pedindo a aprovação deles. Eles me incentivaram a seguir em frente. "Hey, mano", e mandei bem em cima da cabeça dele. Todos os ingredientes viscosos se espalharam pela cara e pelo cabelo dele. Ele com certeza não gostou muito. Enquanto ele tocava, aquilo entrou nos olhos dele. Eu podia notar que ele estava irritado, então limpei a cara dele pra ele.

Depois do show, ele me olhou de cima pra baixo, balançando a cabeça. "Seu filho da puta".

Mas ficamos de boa. [...]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

💬 Ler e postar comentários


Rock Decor 2
publicidade
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Robert Fripp: cover de Girls, Girls, Girls, do Mötley Crüe, junto de ToyahRobert Fripp
Cover de "Girls, Girls, Girls", do Mötley Crüe, junto de Toyah

Nikki Sixx: camisa anunciada como se fosse usada por ele em último show é ciladaNikki Sixx
Camisa anunciada como se fosse usada por ele em "último show" é cilada

Mötley Crüe: Time For Change vira trilha sonora de comercial de torneiraMötley Crüe
"Time For Change" vira trilha sonora de comercial de torneira

Mötley Crüe: quase setentão, Mick Mars recebe 1ª dose de vacina contra CovidMötley Crüe
Quase setentão, Mick Mars recebe 1ª dose de vacina contra Covid

Mötley Crüe: Vincel Neil homenageia seu pai, que faleceu na última sexta-feiraMötley Crüe
Vincel Neil homenageia seu pai, que faleceu na última sexta-feira

Mötley Crüe: em vídeo, Tommy Lee dá zoom no bumbum da esposa para elogiar paparazzoMötley Crüe
Em vídeo, Tommy Lee dá zoom no bumbum da esposa para elogiar paparazzo

Mötley Crüe: garota de 15 anos faz incrível cover a capella de Live Wire na TVMötley Crüe
Garota de 15 anos faz incrível cover a capella de "Live Wire" na TV

Golpe: Bret Michaels e Nikki Sixx confortam mulher que pensou ter relação com elesGolpe
Bret Michaels e Nikki Sixx confortam mulher que pensou ter relação com eles

Tina: a mulher que pensa ser noiva de Bret Michaels e amiga de Nikki SixxTina
A mulher que pensa ser noiva de Bret Michaels e amiga de Nikki Sixx

Mötley Crüe: Vince Neil e namorada são criticados por foto caçando animaisMötley Crüe
Vince Neil e namorada são criticados por foto caçando animais

The Dirt: Sharon não curtiu o filme, especialmente ator que interpretou OzzyThe Dirt
Sharon não curtiu o filme, especialmente ator que interpretou Ozzy

Túnel do tempo: relembre 10 grandes músicas lançadas em 1981Túnel do tempo
Relembre 10 grandes músicas lançadas em 1981

Mötley Crüe: escândalo de sex tape de Tommy Lee e Pamela Anderson vira série de TVMötley Crüe
Escândalo de sex tape de Tommy Lee e Pamela Anderson vira série de TV


Aerosmith: Dude (Looks Like a Lady) é inspirada em Vince Neil, do Mötley CrüeAerosmith
"Dude (Looks Like a Lady)" é inspirada em Vince Neil, do Mötley Crüe

Death: Chuck Schuldiner disse que bateria e cagaria em Vince Neil, do Mötley CrüeDeath
Chuck Schuldiner disse que bateria e cagaria em Vince Neil, do Mötley Crüe

Motley Crue: casal é flagrado fazendo sexo em show da bandaMotley Crue
Casal é flagrado fazendo sexo em show da banda


Guns N' Roses: Mauricio de Sousa, o criador da Turma da Mônica, odeia a banda?Guns N' Roses
Mauricio de Sousa, o criador da Turma da Mônica, odeia a banda?

Túmulos: alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUATúmulos
Alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUA


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.