Buddy Guy: Academy's Lifetime Achievement no Grammy Awards 2015

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por André Espínola, Fonte: Chicago Blues
Enviar correções  |  Ver Acessos

A edição do Grammy Awards de 2015 será bastante especial para os admiradores do blues. Foi anunciado que o lendário guitarrista de blues, Buddy Guy, receberá a honra da Recording Academy's Lifetime Achievement, durante a semana do Grammy, no sábado, dia 7 de fevereiro. Este prêmio, como o nome explicita, é dado aos artistas que fizeram grandiosas contribuições para a música. É um grande reconhecimento para um artista que vem tocando o blues desde a década de 1950, sendo contemporâneo de outras lendas do estilo, como Muddy Waters, Willie Dixon, Junior Wells, dentre outros. Quanto ao tamanho de sua contribuição para o mundo da música, acho que basta dizer que, dentre os artistas que o consideram um grande ídolo estão nomes como Eric Clapton, Jeff Beck, Jimmy Page, Jimi Hendrix, que o consideravam como ídolo, cuja influência foi determinante na carreira e no estilo de tocar guitarra dessas pessoas.

Ultimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da históriaSeparados no nascimento: Phil Lynott e Tiririca

Buddy Guy, que já coleciona seis prêmios do Grammy por melhor álbum de Blues, inovou a forma de tocar guitarra no blues desde os anos 50, com um estilo mais agressivo de tocar do que seus contemporâneos, o que o legou alguns anos de ostracismo, já que as gravadoras, especialmente a Chess Records, não deram oportunidade para Guy gravar como artista solo, utilizando-o como músico de sessão, por gravação de outros artistas. Nos anos 60 a oportunidade chegou e Buddy Guy não deixou passar, alcançando a fama e notoriedade por sua performance ao vivo e por ótimos álbuns como Hoodoo Man Blues, de 1965, com Junior Wells, Left My Blues In San Francisco (1967), A Man And The Blues (1968) e I Was Walking Through The Woods (1974). Tendo sofrido com a queda da popularidade do blues depois da ascensão do funk na década de 70, Buddy Guy reconquistou o sucesso e a fama principalmente na década de 1990 e 2000, como os ganhadores de Grammy Damn Right, I've Got The Blues (1991), Living Proof (2010) e Sweet Tea (2001). Até hoje, aos 78 anos, Buddy Guy continua levando a tradição do blues onde quer que ele vá, constituindo-se, sem dúvida, em uma das maiores referências ainda vivas do blues, junto com B.B. King.

Quanto ao Grammy Awards, saiu também os indicados para receberem o prêmio de melhor álbum de blues do ano:

Dave Alvin & Phil Alvin - Common Ground: Dave Alvin & Phil Alvin Play and Sing the Songs of Big Bill Broonzy
Ruthie Foster - Promise of a Brand New Day
Charlie Musselwhite - Juke Joint Chapel
Bobby Rush with Blinddog Smokin' - Decisions
Johnny Winter - Step Back

Com certeza o favoritismo recai para Johnny Winter, que além de contar com um poderoso e ótimo álbum, veio a falecer inesperadamente no ano passado, poucas semanas ante do lançamento de Step Back. É uma forma de prestar homenagem póstuma a esse outro grande nome do blues.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Buddy Guy"Todas as matérias sobre "Johnny Winter"


Dave Mustaine: os dez álbuns que mudaram a sua vidaDave Mustaine
Os dez álbuns que mudaram a sua vida


Ultimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da históriaUltimate Classic Rock
As 25 músicas mais tristes da história

Separados no nascimento: Phil Lynott e TiriricaSeparados no nascimento
Phil Lynott e Tiririca

Heavy Metal: nove ótimas músicas suaves do gêneroHeavy Metal
Nove ótimas músicas suaves do gênero

Hit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revistaHit Parader
Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

Compridas: As músicas mais longas de grandes bandasCompridas
As músicas mais longas de grandes bandas

Megadeth: Kerry King não sabe como alguém aguenta MustaineMegadeth
Kerry King não sabe como alguém aguenta Mustaine

Pra discutir: os 100 melhores discos do rock brasileiroPra discutir
Os 100 melhores discos do rock brasileiro


Sobre André Espínola

André Espínola, recifense, estudante de História e apaixonado por música, quer levar um pouco de sua paixão para os outros, resenhando sobre novos lançamentos e pagando tributo aos clássicos e às nossas raízes musicais, sobretudo o Blues, Rock e Jazz, cuja missão básica é dizer aos quatro cantos: "a boa música nunca morrerá!". Possui o blog Filho do Blues, onde escreve e edita textos sobre as novidades musicais do mundo do rock, indie e blues.

Mais matérias de André Espínola no Whiplash.Net.

adGooILQ