Kiss: Paul acredita que outra pessoa pode fazer o seu trabalho

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar Correções  

O frontman do KISS, Paul Stanley, quer ver o grupo tocando ao vivo sem ele. Falando com o News.com.au, antes do show da banda na Austrália, em outubro do ano passado, Stanley discutiu como ele acredita que o KISS é imortal e que vai continuar mesmo depois de sua aposentadoria:

"Estou ansioso para ver o dia que o KISS vai tocar sem a minha presença", disse. "Não quero que seja na semana que vem, não assinei nada ou algo assim, mas seria a culminação daquilo que criamos e uma progressão constante."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O KISS foi formado em 1973 e já passou por várias mudanças de formação. Stanley, 63, e Gene Simmons, 65, são os dois únicos membros originais atualmente.

"As pessoas que dizem que temos que ter todos os membros originais para ser o KISS já estão 50% erradas. Eu tenho uma posição importante? Claro, mas acho que sou a única pessoa que possa fazer isso? Isso seria ridículo! Você não vai para um jogo dos Yankees e pergunta: 'Onde está Babe Ruth?' O time continua quando a ideia é alcançada, quando o padrão é alcançado."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Se alguém mais pode ser um bom frontman e refletir a filosofia do KISS, não preciso estar lá. Existe alguém nos seus 20 anos que vai carregar essa tocha? Tenho certeza que sim."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Goo336 Goo336 Cli336