God Save The Queen (Auditório Araújo Vianna, Porto Alegre, 18/06/16)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Guilherme Dias
Enviar correções  |  Ver Acessos





















Fotos por Liny Oliveira

Os argentinos do God Save the QUEEN estiveram mais uma vez em Porto Alegre, novamente no Auditório Araújo Vianna. A banda é considerada o melhor tributo ao Queen do mundo. Quem já viu sabe e não discorda nenhum pouco. Os fãs do Queen deixaram o geladíssimo frio do lado de fora do auditório e se esquentaram aproveitando todos os detalhes do show.

Originalmente chamados de "Dios Salve a La Reina", os músicos Pablo Padin (vocal/ piano), Francisco Calgaro (guitarra/ piano), Ezequiel Tibaldo (baixo) e Matias Albornoz (bateria) prestam homenagem ao Queen desde 1998 e desde lá aperfeiçoam cada vez mais a sua performance ao vivo, inclusive excursionando pelo mundo inteiro.

A apresentação consiste em clássicos absolutos do Queen, o que pôde ser visto logo no início com "Hammer To Fall", seguida de "A Kind of Magic", "Under Pressure" e "Somebody to Love", nesta última tendo Pablo Padin também no piano. Sem esquecer músicas que não são tão lembradas, como "Breakthru" e "It's a Hard Life" que animaram bastante o público também.

Em "Another On Bites the Dust" Pablo tirou a jaqueta amarela, igual às que já foram usadas por Freddie Mercury e colocou um boné com chifres, como o frontman do Queen costumava usar. Após "Now I'm Here", um breve solo de guitarra por Calgaro, que consegue tirar o mesmo timbre de Brian May em sua guitarra (que é igual a do ídolo, obviamente) e também um solo de bateria, onde Matias mostra um ótimo desempenho, muito próximo ao de Roger Taylor.

A música "Living On My Own" do primeiro disco solo de Freddie Mercury foi tocada antes de "Radio Ga Ga" e das emocionantes "Love of My Life" e "Who Wants to Live Forever". Passado o momento mais emotivo até então, Calgaro disse que era hora de celebrar, pedindo para todos se levantarem das cadeiras e baterem palmas para "I Want to Break Free", que teve Pablo usando uma roupa feminina e peruca, assim como no vídeo-clipe oficial da canção.

Para fazer os mais fanáticos chorarem novamente "Show Must Go On" e "I Want It All" assustaram positivamente a platéia tamanha a perfeição reproduzida pelo grupo, fazendo o público sentir que estava assistindo a um DVD ou tivesse voltado no tempo.

Com um violão, Pablo pediu para todos se levantarem para "Crazy a Little Thing Called Love" e "Bohemian Rhapsody". No bis "Tie Your Mother Down", "We Will Rock You" (Pablo vestindo uma jaqueta com uma imensa capa branca e uma coroa), "Friends Will be Friends" e a derradeira "We Are The Champions".

A preocupação do grupo não está apenas nos timbres e nas músicas tocadas. O cenário, a iluminação, o figurino e os trejeitos dos músicos são lembrados com perfeição. O clima é totalmente anos oitenta. No final via-se um público completamente satisfeito com o que assistiu. O melhor de uma das melhores bandas de hard rock/ rock clássico/ rock and roll do planeta. Tudo isso refeito por caras que amam o que fazem e que mais do que ninguém querem apenas fazer o melhor em cima do palco, pois não é fácil chegar aos pés do verdadeiro Queen. Com certeza é um show que no próximo ano deve retornar para Porto Alegre.

Hammer to Fall
A Kind Of Magic
Under Pressure
Somebody to Love
Breaktrhu
It's a hard Life
Another On Bites the Dust
Now I'm Here
Living On My Own
Radio Gaga
Love of My Life
My Melancholy Blues
Who Wants to Live Forever
I Want to Brek Free
Show Must Go On
I Want It All
Crazy a Little Thing Called Love
Bohemian Rhapsody

Tie Your Mother Down
We Will Rock You
Friends Will Be Friends
We Are The Champions



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Queen"


Queen: 10 coisas que você não sabe sobre Bohemian RhapsodyQueen
10 coisas que você não sabe sobre Bohemian Rhapsody

Queen: Sacha Baron Cohen não levou Freddie a sério, diz Roger TaylorQueen
Sacha Baron Cohen não levou Freddie a sério, diz Roger Taylor


Metal: por que os metalheads vivem presos no passado?Metal
Por que os metalheads vivem presos no passado?

Iron Maiden: a fotografia de The Final FrontierIron Maiden
A fotografia de "The Final Frontier"


Sobre Guilherme Dias

Fanático por heavy metal e hard rock desde os 12 anos de idade. Coleciona CDs e LPs, principalmente do Helloween e seus derivados. Colabora com o site desde 2013. Nasceu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

Mais matérias de Guilherme Dias no Whiplash.Net.