Max Cavalera: textos sobre o governo interino de Temer são falsos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva
Enviar Correções  

Nos últimos dias, diversos sites tem publicado e republicado alguns textos que seriam de autoria de Max Cavalera, líder do SOULFLY e CAVALERA CONSPIRACY e ex-líder do SEPULTURA. Nos textos, o suposto autor fala, entre outras coisas que "Temer deveria reconhecer a sua mediocridade" e "Natimorto, o governo ilegal e ilegítimo de Michel Temer só acumula vexames". Em outra publicação, Max teria afirmado que "Triste o país que é governado por um covarde". Mas, na verdade, os texto não são de Max.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foto: Yago Albuquerque
Foto: Yago Albuquerque

Conversei brevemente com Gloria Cavalera, esposa de Max, pedindo que ela confirmasse ou não se seu marido é o dono da página e autor dos textos.

Gloria respondeu: "Não. Este é um fake e eu o tenho denunciado, mas o Facebook o está ignorando". Falei para ela sobre os sites que estão republicando os textos e ela completou: "sim, isto está me deixando muito irritada".

Se concordamos ou não com as palavras do "falso Max" é outra estória. No entanto, nos sentimos no dever de revelar que, coerentes ou não, justificadas ou não, estas palavras NÃO SÃO de Max Cavalera.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O perfil fake de Max poderia até ser mais um perfil fake, como o de muitos artistas, poderia até ser bem intencionado, criado por um grande fã da obra do artista, mas, neste caso, tem sido danoso quando se atribui a uma figura pública palavras contundentes que não são suas e isto é publicado amplamente em vários veículos de comunicação.

Como curiosidade, recentemente abordamos o assunto política na terceira vez que entrevistamos Max, em mais uma matéria publicada no Whiplash.net. O que me falou no telefone, diretamente do Uruguai onde ele tinha acabado de fazer mais um show da turnê do álbum "Archangel", foi:

"Política é foda, né? Eu observo. Eu faço algumas músicas com temas políticos. Já teve algumas músicas antigas, como 'Refuse/Resist', 'Territory', coisas desse tipo. Na geral eu acho que a política é muito suja. É uma coisa muito escrota... aquela coisa da corrupção mesmo. Não tem jeito, não tem jeito de escapar. É uma coisa que é impossível de escapar. Não importa quem vira presidente, acaba sendo corrupto, acaba ferrando todo mundo. É uma coisa meio que... eu só espero, pra mim, eu gostaria que... O Brasil é um país muito legal, que tem muita coisa boa. Muita gente acha que o Brasil é um grande país pro futuro, então eu acho que seria legal... eu já tenho visto até mudanças no Brasil, das vezes que eu tenho visto, de quando eu morava aí, de quando eu era pequeno, pra agora. Eu acho que já está bem diferente, está bem mais avançado. Eu acho que seria bom ter um presidente que gostasse do país, que quisesse arrumar as coisas. Nos Estados Unidos, eu não sei, o Trump eu não gosto não. O cara só fala merda. É muito ignorante e acho que até... eu fico até assim às vezes, é incrível o número de pessoas, os rednecks, os caipiras americanos que gostam dele, pra mim é absurdo isso. Mas eu acho que ele não vai ganhar não porque ele fala muita bosta. [risos] Não vai rolar nada não. Eu tento ficar fora da política. Fuck the politics. Foda-se as coisas políticas e, pra mim, melhor é música mesmo. Música é minha política, é minha religião, o metal".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Leia esta entrevista na íntegra na página abaixo:
https://whiplash.net/materias/entrevistas/241262-soulfly.html...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: quinze canções que definem a bandaIron Maiden
Quinze canções que definem a banda

Ave, Satan!: As dez melhores músicas sobre o InfernoAve, Satan!
As dez melhores músicas sobre o Inferno


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Goo336 GooInArt Cli336 Goo336