Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemQuem Glenn Hughes considera digno de substituí-lo como "a voz do rock"

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemBrian May revela o inesperado álbum do Queen que é o seu favorito

imagemPink Floyd: Em entrevista de 1984, David Gilmour falou sobre "The Final Cut"

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure


Stamp

Mikkey Dee: por que tocar com o Scorpions é mais difícil do que com o Motörhead

Por Igor Miranda
Em 06/02/21

À primeira vista, os fãs podem pensar que o baterista Mikkey Dee era mais exigido ao tocar com o Motörhead, banda que integrou de 1992 até 2015, do que com o Scorpions, grupo do qual faz parte desde 2016. Será mesmo?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista ao podcast "The Cassius Morris Show", transcrita pelo Ultimate Guitar, Mikkey Dee revelou que, na verdade, apresentar-se com o Scorpions é mais complicado, enquanto baterista, do que com o Motörhead. A explicação está em como os shows de ambos os grupos aconteciam.

As músicas do saudoso Lemmy Kilmister são, de fato, mais pesadas e intensas, especialmente para o baterista. Entretanto, a dinâmica do show do Motörhead era um pouco mais solta e permitia intervalos e até ajustes no repertório. Com o Scorpions, não funciona dessa forma.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Inicialmente, Mikkey Dee refletiu: "As pessoas me perguntam a diferença entre tocar com o Motörhead e o Scorpions. É, claro, musical. Porém, não há grandes diferenças porque esses caras ficaram na estrada por anos. O Scorpions tem muita rotina, é a mesma coisa do Motörhead. Sabíamos o que estávamos fazendo".

Em seguida, o baterista disse que algumas pessoas chegam dizendo que o trabalho com o Scorpions é "mais fácil" devido ao que ele fazia no Motörhead. Para esses fãs, Dee não estaria nem se esforçando muito ao tocar com a banda alemã. Entretanto, não é bem assim.

"Eu sempre digo que o show do Scorpions é mais difícil que o do Motörhead. Com o Motörhead, se eu ficasse cansado, eu gritava para o Lemmy: 'ei, vá tomar um drinque, Lem, preciso afinar a caixa da minha bateria'. Dava para mudar o repertório também. Não é assim com o Scorpions, pois cada show é cronometrado, tem a mesma duração e tem algumas partes bem difíceis", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O repertório do Scorpions, de acordo com Mikkey, começa "muito intenso". "Depois, entramos naquele medley dos anos 70, daí fazemos um medley acústico, aí vem 'Wind of Change' logo após. E eu estou congelando no palco a essa altura. Daí eu toco 45 minutos seguidos sem beber um gole d'água, pois entra o solo de bateria, depois 'Blackout', 'Big City Nights'... não há espaço nem para respirar", explicou.

Por fim, o músico apontou que para fazer um show como o do Scorpions, é necessário estar "fisicamente apto", por ser "muito, muito difícil". "Eu toco muito, muito pesado. Bato na minha bateria com força, então, é um set difícil", concluiu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A entrevista completa pode ser ouvida na íntegra, em inglês e sem legendas, no player de vídeo a seguir.

imagemMikkey Dee: o desafio de tocar com o Scorpions

imagemMotörhead: por que Lemmy recusou grana alta para reunir formação clássica

imagemScorpions: "Mikkey Dee é um baterista comum", diz James Kottak

imagemMikkey Dee: baterista do Scorpions pegou Covid-19, ficou mal e perdeu 15 kg

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Clássicos quarentões - Scorpions - "Blackout" e Kiss - "Creatures of the Night" (vídeo)

Night Demon: lançada a compilação "Year Of The Demon", com covers de Scorpions e Maiden

As primeiras impressões do novo disco do Scorpions, "Rock Believer" (vídeo)


Scorpions: os 10 melhores álbuns da banda, segundo Rudolf Schenker



Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.