RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemAs frases que Taylor Hawkins disse repetidamente para Ozzy Osbourne semanas antes de morrer

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemA inesperada opinião de Bell Marques (ex-Chiclete com Banana) sobre o rock progressivo

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemPink Floyd: Nick Mason comenta as músicas que formam a trilha sonora de sua vida

imagemCristina Scabbia se queimou com óleo fervendo e ficou com "mapa da Europa" no rosto

imagemSite chileno cita data do Iron Maiden no país e medalhões como possíveis bandas de abertura

imagemSammy Hagar sobre material inédito do Van Halen: "Eddie tinha uma tonelada"

imagemAngra anuncia sua turnê "The Best Of 30 Years" com setlist renovado

imagemC.J. sobre seu primeiro show com os Ramones: "Foi Cuspe, moeda, garrafa, sapato…"

imagem"Meu objetivo é voltar aos palcos o mais rápido possível", afirma Ozzy Osbourne

imagemO dia que João Gordo xingou Ayrton Senna por piloto se recusar a dar entrevista a ele

imagemOzzy Osbourne aparece em público pela primeira vez após anunciar aposentadoria das turnês


Stamp

Kurt Cobain: "Rap é a única forma de música vital desde o punk rock"

Por André Garcia
Postado em 08 de outubro de 2022

Tanto o punk quanto o rap surgiram em Nova Iorque na segunda metade dos anos 70. A diferença é que o punk teve uma trajetória meteórica, e assim como fez um estrondoso sucesso em pouco tempo, implodiu logo a seguir. Já o rap foi gradualmente se tornando cada vez mais popular ao longo dos anos 80 com nomes como Run-D.M.C, Public Enemy e N.W.A., atingindo níveis estratosféricos na década seguinte.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ambos os gêneros musicais tiveram origem nas periferias e abordavam em suas letras temas como a vida nas ruas, o descaso das autoridades, opressão policial, drogas, violência e desigualdade social. A afinidade era tanta que o The Clash em 1980 já incorporava a seu caldeirão de referências musicais elementos do hip hop. O mesmo seria feito anos depois nos Estados Unidos por bandas como Red Hot Chili Peppers, Jane's Addiction e Faith No More.

Conforme publicado pela Far Out Magazine, Kurt Cobain tinha afinidade com o rap, mas reprovava seu lado misógino. Também desagradava a ele a apropriação feita pelos oportunistas rappers brancos no começo dos anos 90, como Vanilla Ice.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Para mim, o rap é a única forma de música vital introduzida à música em muito tempo — desde o punk rock. Eu jamais faria rap. Não. Isso não faria sentido nenhum. As pessoas que fazem rap estão indo muito bem. Geralmente eu fico ofendido com gente como Vanilla Ice, e essas coisas."

"Os brancos já roubaram os negros por tempo demais. Deveriam deixar o rap para os afro-americanos, porque eles fazem muito melhor, e aquilo é vital para eles. Eu sou fã de rap, mas a maior parte é tão misógina que não consigo aguentar. Eu nem sou tão fã assim… Eu totalmente respeito e amo aquilo porque é uma das poucas formas de música originais que surgiram, mas homem branco fazendo rap é como assistir um homem branco dançar — nós não sabemos dançar; nós não sabemos fazer rap."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Embora Kurt Cobain tenha resumido rappers brancos a tipos como Vanilla Ice, nomes como os Beastie Boys na época e Eminem anos depois provaram que ele estava errado.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Exilio Angel


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.
Mais matérias de André Garcia.