RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemAs frases que Taylor Hawkins disse repetidamente para Ozzy Osbourne semanas antes de morrer

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemA inesperada opinião de Bell Marques (ex-Chiclete com Banana) sobre o rock progressivo

imagemSite chileno cita data do Iron Maiden no país e medalhões como possíveis bandas de abertura

imagemSammy Hagar sobre material inédito do Van Halen: "Eddie tinha uma tonelada"

imagemCristina Scabbia se queimou com óleo fervendo e ficou com "mapa da Europa" no rosto

imagemC.J. sobre seu primeiro show com os Ramones: "Foi Cuspe, moeda, garrafa, sapato…"

imagemAngra anuncia sua turnê "The Best Of 30 Years" com setlist renovado

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemPink Floyd: Nick Mason comenta as músicas que formam a trilha sonora de sua vida

imagemThiago Bianchi explica sucessão de problemas durante show de Paul Di'Anno

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO dia que João Gordo xingou Ayrton Senna por piloto se recusar a dar entrevista a ele


Exilio Angel

Líder do Behemoth encontrou no Tiamat a "voz da verdade" para fugir do catolicismo

Por Emanuel Seagal
Postado em 05 de dezembro de 2022

Nergal, frontman da banda polonesa Behemoth, foi entrevistado por Sam Law, da revista Kerrang!, e relembrou sua infância e adolescência na Polônia, quando se afastou completamente da igreja católica, extremamente popular em seu país.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

"Me parece que a identidade luciferiana e prometeica está no meu DNA. Posso tentar rejeitar isso, mas, como dizem os gregos: 'Conhece-te a ti mesmo!', eu prefiro morrer a negar minha natureza. Minha criatividade vem do mesmo lugar que a dos poetas John Milton e Percy Bysshe Shelley, Aleister Crowley, William Blake e a própria Bíblia", afirmou o músico, ao ser questionado se pondera desviar-se dos habituais temas abordados pelo Behemoth em suas letras.

Um dos primeiros contatos de Nergal com a música foi ao ver seu pai, um tanto embriagado, voltando para casa com um violão, que provavelmente ganhou jogando cartas. "Assim que o vi fui vendido ao Diabo! Foi naquele momento em que assinei meu pacto", disse. O músico acrescentou: "Há três sacramentos crescendo na igreja católica. O primeiro é o batismo, assim que você nasce. Eles colocam um pouco de água benta na sua cabeça e do nada você faz parte da igreja. O segundo é a comunhão, com oito ou nove anos. Chegando no terceiro, aos 14 ou 15 anos, eu já estava começando a questionar algumas coisas. Minha voz interior estava perguntando, 'Isso é você?' e a resposta era, 'Não, não é…' Metal foi um catalisador para essa rebelião. Eu estava começando a andar em direção ao desconhecido…"

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Bandas de black metal como Venom, Bathory e Samael foram influentes na rebelião do vocalista, porém foi um nome do gothic metal sueco que o atingiu em cheio. "Eu era um grande fã do Tiamat também, e quando Johan Edlund cantava (na faixa 'The Scapegoat'), 'Eu me volto para você e digo, "Eu adoro Lúcifer"', foi a voz de iluminação e a voz da verdade para mim. Isso foi 26 anos atrás e isso nunca mudou", explicou.

O Behemoth lançou em setembro seu décimo segundo álbum de estúdio, intitulado "Opvs Contra Natvram".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Metal Hammer: As melhores músicas da história do Death Metal


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.
Mais matérias de Emanuel Seagal.