Matérias Mais Lidas


A "canção caipira" dos EUA que virou hit na Austrália e fez Brian Johnson entrar no AC/DC

Por Bruce William
Postado em 14 de fevereiro de 2024

Brian Johnson jamais poderia prever como sua vida mudaria a partir do instante que ele terminasse de subir aquela escada, onde estava sendo escoltado pelo tour manager Ian Jeffery. Ao final dela, estavam na sala os irmãos Angus e Malcolm Young, cuja banda, o AC/DC, havia perdido seu vocalista poucas semanas antes, o inesquecível Bon Scott. "Brian estava fumando quando entrou, o que caiu bem com os irmãos, que se apresentaram. E foi então que soube quem eles eram. Todos se sentaram para conversar, e dava para ver o nervosismo, pois Angus queria muito tocar", conta Mick Wall no livro "AC/DC: A Biografia" (Amazon).

AC/DC - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Foto: Divulgação - Josh Cheuse
Foto: Divulgação - Josh Cheuse

"Eu tinha um pequeno negócio, para pagar as contas, e uma banda que tocava à noite em clubes e pubs, chamada Geordie", disse Brian em entrevista para uma TV australiana, ao contar como foi chamado para fazer um teste sem saber exatamente do que se tratava, tanto que, conforme conta Mick Wall no livro, ao ser perguntado se gostaria de tocar uma das músicas deles ou algo que gostaria de escolher, Johnson falou imediatamente: "Nutbush City Limits". "Eles se entreolharam, como quem pensa 'o quê?'. Nem mesmo a gente pensaria nessa!", contou Ian em depoimento no livro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Mas eles começaram a tocar", prossegue Ian", e Brian agarrou o microfone, tirou-o do pedestal, enrolou o fio ao redor da mão... Foi quase como um déjà-vu do Bon, exceto que ele agarrava como Daltrey costumava fazer, sabe? Bon pegava o fio e enrolava na outra mão. Então eles começaram, e, porra, foi bem cru, e dava pra ver Angus se levantar da cadeira e começar a bater o pé. Malcolm ficou lá sentado observando, mas dava pra ver as pequenas faíscas se acendendo nos olhos de todo mundo. Então eles tocaram um blues. Depois tentaram algumas músicas deles. A partir desse momento, foi história", finaliza o manager.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A canção semi-autobiográfica de Tina Turner que virou hit de dança na Austrália

.

"Nutbush City Limits" é uma música semi-autobiográfica escrita por Tina Turner que homenageia sua cidade natal, Nutbush, na zona rural do Condado de Haywood, Tennessee, Estados Unidos. Nesta canção, que foi uma das últimas lançadas pela dupla Ike & Tina Turner, a cantora recorda suas memórias de Nutbush, retratando uma imagem de uma pequena cidade amigável com uma comunidade unida. Curiosamente a guitarra na gravação de 1973 foi feita por Marc Bolan, do T-Rex, que era muito fã de Ike e estava de passagem pela Califórnia, onde foi feita a gravação original. Tina regravaria a canção em outras ocasiões, já que se tornou um de seus maiores sucessos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ainda mais curioso é que "Nutbush City Limits" se tornou um fenômeno na Austrália, a ponto da maioria da população do país guardar lembranças afetivas de aprender a dançar o que se tornou conhecido como "Dança do Nutbush", inspirada pela canção na era disco dos anos 1970, sendo executada por um grupo de pessoas de todos os gêneros e idades em eventos sociais. A origem exata desse fenômeno ainda é incerta, com teorias sugerindo sua inclusão em programas educacionais nos anos oitenta, sendo possivelmente uma espécie de evolução de uma dança conhecida como "The Madison" dos anos 1950.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A dança é normalmente realizada com os dançarinos posicionados de forma aproximada a uma configuração de quadrado, semelhante à disposição de um tabuleiro de xadrez. Os passos são relativamente simples, permitindo que aqueles que não os conhecem possam aprendê-los observando outros dançarinos. Um elemento-chave para a popularidade da combinação de música e dança é que a canção tem uma introdução moderadamente longa antes do início do ritmo forte da dança, o que permite que as pessoas que estão sentadas se levantem para a pista de dança e que todos os dançarinos se posicionem em uma grade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Bruce William

Quando Socram chegou no Whiplash.net era tudo mato, JPA lhe entregou uma foice e disse "go ahead!". Usou vários nomes, chegou a hora do "verdadeiro". Nunca teve pretensão de se dizer jornalista, no máximo historiador do rock, já que é formado na área. Continua apaixonado por uma Fuchsbau, que fica mais linda a cada dia que passa ♥. Na foto com a Melody, que já virou estrelinha...
Mais matérias de Bruce William.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS