Deep Purple: As 15 melhores músicas da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Edivaldo S.
ENVIAR CORREÇÕES  

O Deep Purple é uma banda clássica e lendária, e uma das mais influentes do rock. Juntamente com o Led Zeppelin e Black Sabbath, formam a famosa "tríade do rock", que ajudou a definir as bases do rock pesado que iria vir posteriormente na década de 80 em diante. Inúmeras bandas foram influenciadas por essa tríade, e nesse artigo, listo as 15 melhores composições da banda britânica.

Power Metal: os dez álbuns essenciais do gêneroDonald Trump: os roqueiros que apoiam o presidente eleito

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

15. "You Keep On Moving"
Álbum: Come Taste The Band (1975)

Essa é talvez, a melhor música da passageira fase MK IV (Com Tommy Bolin na guitarra).
Destaque vai para o belíssimo dueto vocal de Coverdale e Hughes, além de um bom solo do gênio Jon Lord e outro do Tommy Bolin.

14. "Hush"
Álbum: Shades Of Deep Purple (1968)

Esse foi o primeiro single da banda.
Apesar do relativo sucesso na época, se trata de um cover, mas mostra bem as bases da sonoridade da banda que iria vir posteriormente, além de ser um bom reflexo da psicodelia do fim dos anos 60.

13. "Sometimes I Feel Like Screaming"
Álbum: Purpendicular (1996)

Talvez, o único clássico da banda com o guitarrista Steve Morse.
Uma balada linda e cativante, com um riff excelente que se repete em toda música, variando os tons no final dela, além de um solo cheio de "feeling".
Certamente, uma das melhores composições da banda, para qualquer fã do Purple que se preze.

12. "Pictures Of Home"
Álbum: Machine Head (1972)

Uma das mais subestimadas da banda. Mesmo sendo de um álbum clássico, quase nunca foi tocada ao vivo.
Virtuose pura, extraindo o melhor de todos seus 5 integrantes. Ouça para comprovar.

11. "Soldier Of Fortune"
Álbum: Stormbringer (1974)

Outra balada linda de doer.
Coverdale canta com todo seu sofrimento nessa música, assim como Mistreated.
O destaque também vai para o instrumental, cativante!

10. "Stormbringer"
Álbum: Stormbringer (1974)

Hard rock poderoso, uma das melhores da MK III, poderia ser confundida facilmente com uma faixa do "Burn", devido a dissonância em relação as outras faixas do álbum Stormbringer , que são bem puxadas para o lado melódico do Soul e Funk.

9. "Perfect Strangers"
Álbum: Perfect Strangers (1984)

O álbum de retorno da clássica MK II após o longo hiato de 11 anos da mesma, nos trouxe esse clássico.
Ótima introdução no Hammond, além de ótimos riffs muito bem encaixados na música e um refrão pegajoso.

8. "Mistreated"
Álbum: Burn (1974)

Um blues rock bastante performático ao vivo. Uma das melhores músicas da MK III.
Ótima interpretação vocal de David Coverdale, e o que falar dos riffs?
Muito "feeling" em uma música só.

7. "Smoke On the Water"
Álbum: Machine Head (1972)

Provavelmente o riff mais famoso do rock, ou um dos mais famosos.
A letra fala sobre aquela velha história que nunca é demais relembrar: Um incêndio num show do Frank Zappa e a banda que os acompanha, Os Mothers Of Inventions, como cita a letra: "Frank Zappa and the Mothers Were at the best place around. But some stupid with a flare gun. Burned the place to the ground."

Até poderia estar entre as 3 melhores, mas devido a repetição à exaustão, está em boa colocação.

6. "Speed King"
Álbum: In Rock (1970)

O álbum de estreia da clássica MK II já chega com uma introdução pesadíssima para os padrões da época: Guitarras distorcidas, berros, e riffs de guitarra vigorosos. Provavelmente a música mais pesada do Purple.
Vale lembrar que também é a estreia do renomado vocalista Ian Gillan, que foi substituído pelo vocalista original da banda (MK I), o Rod Evans, já que ele "não dava muita sustança" para uma sonoridade mais pesada na banda, para competir com os medalhões Led Zeppelin e Black Sabbath.

5. "Lazy"
Álbum: Machine Head (1972)

Outra pura virtuose, totalmente baseada no blues.
É de cair o queixo, o que Jon Lord e Blackmore fizeram nessa música.
Um dos melhores trabalhos de órgão e guitarra que já vi, impressionante!
Um completa o outro, nessa música.

4. "Fireball"
Álbum: Fireball (1971)

Ian Paice demonstra claramente nessa música, suas habilidades na bateria, a começar pela introdução. Outro grande destaque vai para o baixo de Roger Glover, que no meio da música, muitos podem pensar que é uma guitarra que está solando. Mas não é!
É um baixo com distorção, muito bem colocado e tocado.

3. "Burn"
Álbum: Burn (1974)

Candidata a melhor riff do Purple, correto?

A abertura do álbum de estreia da MK III já começa com uma pauleira certeira: um riff matador logo de cara, outro trabalho incrível de Ian Paice nas bateras, que sola mesmo enquanto os vocais cantam.
Ótimos duetos vocais de David Coverdale e Glenn Hughes.
(Vide o refrão: "All i hear is Buuuuuuuuuuuurrrrnnnnnnn)

E o que falar do instrumental?
Nessa música, fica clara as influências do compositor de música clássica Johann Sebastian Bach em determinadas partes na guitarra e no último solo de órgão, que são virtuoses puras.

Uma memorável apresentação ao vivo dessa música foi realizada no evento de rock "Califórnia Jam" em 1974, que reuniu um público de mais de 400.000 pessoas, em que se apresentaram bandas como Black Sabbath, Eagles, ELP e outras.

Aliás, esse festival também foi marcado por um evento em que o guitarrista Blackmore ateou fogo em uma parede de amplificadores, levando a uma grande explosão e tendo que fugirem de helicóptero para não serem pegos pela polícia.

Clássica!

2. "Highway Star"
Álbum: Machine Head (1972)

O álbum mais famoso da banda, já começa na abertura com esse clássico.
Outro trabalho impressionante dos 5 integrantes a banda.
Em destaque ao solo de órgão de Jon Lord, e o de guitarra de Blackmore. Aliás, considerado um dos melhores do rock.
Presença constante em turnês e Lives da banda, desde a década de 70 até os dias atuais.

1. "Child In Time"
Álbum: In Rock (1970)

E por fim, a medalha de ouro vai para esse clássico absoluto.
Música impressionante e ainda mais marcante ao vivo. (Vide a versão ao vivo do "Made In Japan")
Definitivamente a marca registrada de Ian Gillan em toda sua carreira, devido a performance vocal, a melhor de sua carreira. Não a toa é apelidado de "Silver Voice" do Rock.
A música tem uma temática anti-guerra, assim como "War Pigs" do Black Sabbath.
Totalmente "Prog", começa com uma introdução calma no órgão, e vai ganhando forma até explodir em agudos vocais incríveis, e em um solo de guitarra agitado até voltar ao clima anterior da música e ganhar forma novamente.
Mostra toda a versatilidade dos músicos da banda.
É uma pena que Gillan não possa mais cantar ao vivo essa música, compreensível por causa da idade do mesmo.

Comente: O que achou da lista? Mudaria algo?




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Maiores e MelhoresTodas as matérias sobre "Deep Purple"


Ian Gillan: Dio era o homem mais gentil que já conhecemosIan Gillan
"Dio era o homem mais gentil que já conhecemos"

Europe: nome da banda surgiu com inspiração no Deep PurpleEurope
Nome da banda surgiu com inspiração no Deep Purple


Power Metal: os dez álbuns essenciais do gêneroPower Metal
Os dez álbuns essenciais do gênero

Donald Trump: os roqueiros que apoiam o presidente eleitoDonald Trump
Os roqueiros que apoiam o presidente eleito


Sobre Edivaldo S.

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280