Blog Olhar Alternativo: entrevista com a banda Suicídio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Blackened, Fonte: Blog Olhar Alternativo
ENVIAR CORREÇÕES  


Formada por Alex Pinheiro e Elias Campos (vocais), Alessandro Alfaia e Márcio Cunha (guitarras) e Luan Ferreira (baixo), o grupo está prestes a lançar uma demo e acaba de integrar Sandoval Cunha como novo baterista. Além destes assuntos, a banda fala, nesta entrevista comemorativa, sobre o fato de terem dois vocalistas, as composições e as dificuldades iniciais.

Metallica: Jason Newsted, 14 anos de humilhaçãoHeavy Metal: os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A SUICÍDIO está completando três anos! Já tem algum tempo de estrada e história. Como foi o início da banda?

Alessandro Alfaia: a banda surgiu aqui mesmo, nessa praça (referindo-se a Praça da Bandeira, local em que foi feita a entrevista), em 2010. Estávamos eu e o Luan (Ferreira), o baixista que não pôde comparecer (Luan é guitarrista da MORRIGAM e estava com a mesma tocando no Grito Rock em Belém). Conversando aqui, num banco desses, eu perguntei "vamos formar uma banda?", "Vamos, vamos lá", mas ficou só na empolgação. Porém, no início de 2011, tentamos reunir a galera. Fui atrás do Elias (Campos) e do Alex (Pinheiro), o Márcio (Cunha) ainda não fazia parte do grupo. Então nos reunimos, ensaiamos na minha casa e fechamos a formação no primeiro ensaio, no dia 5 de março de 2011. Foi assim que começamos.

Vocês tiveram muitas mudanças na formação ou é a mesma até hoje?

Alessandro: na verdade, nunca fechamos a formação original. Fizemos isso com nosso ex-batera, o Renan (Corrêa), porque nosso primeiro baterista não durou muito tempo. O guitarrista Marcelo também não. Então decidimos fechar a formação com nós cinco: eu, o Alex, o Elias, o Renan e o Luan. Em outubro, num evento que teve em uma escola, colocamos o Márcio.

Por que a SUICÍDIO têm dois vocalistas?

Elias Campos: pra ser diferenciado. Ele (Alex) faz um tipo totalmente diferente do meu vocal. Meu vocal é mais sujo, puxando para dentro, e o dele é mais tradicional para o Metal em si.

Por terem dois vocalistas, como fica a estrutura das músicas de vocês?

Elias: fica bem diferenciado, sempre tem um jeito de cantar. Geralmente, as partes mais lentas e fortes da música é o Alex que canta e as partes mais sujas e rápidas sou eu que puxo.

Quais são as composições que vocês têm até agora?

Elias: tem Sanguinários, Usada no Inferno...

Alex Pinheiro: Vermes Proliferando em Cadáveres... em torno de oito músicas.

Alessandro: a própria Suicídio, que está em construção...

Como está sendo a integração do novo baterista (Sandoval Cunha) e como chegaram até ele?

Marcio Cunha: conhecemos ele há bastante tempo, já era amigo da banda. Foi fácil para ele se integrar conosco, deu para somar muito rápido com ele.

Quando vocês vão lançar um disco, demo ou EP?

Alessandro: estamos querendo gravar a demo no "cruzão", como falam, programa de computador mesmo, uma demo de duas músicas, que seriam Sanguinário e Usada no Inferno.

Elias: assim que o nosso baixista voltar de Belém, vamos ver essa parte da demo. O EP vai ter que esperar porque nosso baterista precisa ensaiar as músicas. Assim, podemos gravar em nível profissional.

Qual foi a maior conquista de vocês até aqui?

Alessandro: já tocamos em eventos grandes, como o Equinócio e a Expo-Feira (50ª edição, de 2013). Ainda não temos uma grande conquista, mas consideramos isso.

Elias: já tocamos com bandas de fora.

Alex: tocamos com o pessoal da antiga ANONYMOUS HATE, com o GESTOS GROSSEIROS. Elogiaram muito a gente.

Marcio: também é comum tocarmos aqui no Liberdade ao Rock, que é um ambiente que a galera vem curtir mesmo.

Parabéns pra vocês e obrigado pela entrevista. Querem deixar um recado final para os metalheads?

Elias: vamos curtir Metal!

Marcio: Suicídio!

http://olharalternativoap.blogspot.com.br/2014/03/3-anos-da-...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: Jason Newsted, 14 anos de humilhaçãoMetallica
Jason Newsted, 14 anos de humilhação

Heavy Metal: os 10 melhores solos de guitarra de todos os temposHeavy Metal
Os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos


Sobre Bruno Blackened

Metalhead desde os 16, jornalista desde os 23. Grande incentivador da cena Metal amapaense através de resenhas, reportagens, fotos, artigos, entrevistas e assiduidade nos shows. Minhas vertentes favoritas são o Thrash, Death e Power Metal. \m/

Mais matérias de Bruno Blackened no Whiplash.Net.

Goo336x280