Taka Minamino: Entrevista com guitarrista japonês

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vicente Reckziegel, Fonte: Witheverytearadream
Enviar correções  |  Comentários  | 

Devo confessar que esta foi uma das entrevistas mais “estranhas” que fiz, pois as respostas do Guitarrista japonês radicado nos Estados Unidos Taka Minamino em determinados momentos soam estranhas, restando um pequeno ar de interrogação sobre a real intenção de algumas delas. Leiam e tirem suas conclusões. Agora a música da banda é realmente muito boa, e ele possue uma grande técnica, bem voltado para o Metal. Confiram:

5000 acessosRita Lee: Ela participou de suruba com o Yes e furtou a cobra de Alice Cooper5000 acessosMetal: por que os metalheads vivem presos no passado?

Vicente - conte-nos um pouco sobre sua carreira. Como foi seu início na música?

Meu primeiro instrumento foi o violino, e continuei o aprendizado por dez anos. Depois então que mudei para a guitarra. Minha primeira sessão no estúdio foi para gravar o sexto disco solo do Derek Sherinian, chamado “Molecular Heinosity ", toquei guitarra em 3 músicas. Após isso, convidei grandes músicos como Jeff Scott Soto, o próprio Derek, Tony Franklin e outros mais para o meu primeiro álbum "AngelWing", e "Blood Rain" saiu em 2011.

Vicente - Vocês lançaram em 2011 seu segundo álbum, "Blood Rain". Quando e onde foi gravado?

Comecei a escrever as canções a partir de 2010, e gravei o disco nos Estados Unidos.

Vicente - E a reação dos fãs foi como você esperava?

Acho que as pessoas curtiram “Blood Rain” mais que o “AngelWing”, pois ele é mais pesado e melódico.

Vicente - A formação neste registro é você na guitarra e baixo, Kevin Jones nos vocais e Anur Atma na bateria. É fácil tocar com esses caras?

Na verdade, eu fiz todos os teclados também, exceto na faixa-título Blood Rain. Rafael Borks, ai do Brasil, fez todos os teclados para essa música. Ele é um grande compositor, e também fez todo o trabalho de teclados para o meu primeiro álbum, “AngelWing“. Sim, eles são músicos muito profissionais e levamos apenas uma ou duas tomadas para terminar a gravação.
Eu normalmente costumo levar muito tempo para compor e fazer as demais orquestrações

Vicente - Quais são as maiores diferenças entre "Blood Rain" e seu primeiro álbum, "Angelwing"?

O som é diferente porque queria que ele soasse mais forte e mais limpo, mas desde que comecei a gostar da banda "Emperor", resolvi fazer o som final soar menos cristalino para o “Blood Rain”. Eu sei que as pessoas querem ouvir um som mais limpo, mas eu sempre tive um forte conceito da música como arte, e ainda tive de lidar com todas as músicas, arranjos, orquestração, mixagem e masterização. Sobre a diferença na guitarra, eu desci dois semitons, assim eu estou tocando uma guitarra de sete cordas sem a primeira. E você também pode ouvir mais a minha nova abordagem nos fraseados.

Vicente - Como está a cena no Japão para Rock e Metal?

Quando você liga na TV, não há onde se ver e ouvir Metal. É deprimente.

Vicente - O que você sabe sobre Rock e Metal no Brasil?

Eu conheço somente a banda Angra. Eu não conheço mais nada (risos).

Vicente - Quem é sua maior influência?

As pessoas pensam que é Yngwie Malmsteen, mas na verdade Jason Becker é o meu grande herói. Emperor também. Mas isso não significa que eu sou um satanista, eu acredito em Deus e no paraíso também (risos)

Vicente - Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Dream Theater: eles podem cozinhar uma comida francesa de forma incrível.

Jeff Scott Soto: Grande.

Yngwie Malmsteen: Rei.

Joe Satriani: O show é como um CD, “Friends” é minha música favorita.

Vicente - Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que conhecem ou queriam saber muito mais sobre sua música.

Confira www.TakaMinamino.jp. Muita paz e amor para todo o Brasil!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Taka Minamino"

Rita LeeRita Lee
Ela participou de suruba com o Yes e furtou a cobra de Alice Cooper

MetalMetal
Por que os metalheads vivem presos no passado?

Metal Up Your AssMetal Up Your Ass
Os primórdios do Metallica até o álbum "Kill Em All"

5000 acessosSupernatural: ouça 10 músicas que marcaram a série5000 acessosSexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / Metal5000 acessosSlash: Alucinações, sexo, dinheiro e armas de fogo no auge do vício5000 acessosMetallica: James Hetfield elege suas bandas de Thrash favoritas5000 acessosElvis não morreu: seria este o Rei do Rock agora em 2017?5000 acessosÁlbuns Conceituais: Loudwire elege o Top 10 do Metal

Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online