Vinnie Paul: "hoje você reza para vender 100 mil discos"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Camara, Fonte: Metal Sucks, Tradução
Enviar Correções  

Metal Sucks recentemente conversou com o baterista Vinnie Paul (HELLYEAH, ex-PANTERA) para discutir sobre suas atividades recentes, que incluem o comando da sua própria gravadora, Big Vin Records.

Qual sua opinião sobre o clima na música atualmente? Especialmente sendo o proprietário de uma gravadora, tanto quanto sendo um músico.

Vinnie: "Penso que está muito difícil para todos nós no negócio da música, tanto sendo você um artista ou uma gravadora, por causa dos problemas com a pirataria. Quando as pessoas conversam sobre os problemas econômicos, merda, olhe para o que aconteceu no negócio da música. Discos de platina eram um objetivo para as pessoas, hoje você reza para vender 100 mil unidades. Está muito longe do que foi. Está muito difícil, e eu não sei se é o fato de que os fãs estão acostumados em conseguir suas músicas de graça que eles não acompanham mais as bandas como eles faziam, ou o que é. Estou certo que isso é uma grande parte do todo, mas eu me lembro do passado, dos tempos em que eu era jovem, eu não podia esperar para ter o novo do KISS ou do Ted Nugent ou o que fosse e pegar o álbum e olhar para a capa e o encarte, tocar o disco, ir aos shows. Acredito que isso é algo que já passou, não acontece mais desta maneira. Com esses jovens, alguém fala a eles que algo aconteceu e eles vão ver ao vivo. Eles podem sempre ir para essa coisa chamada internet e baixar uma ou duas músicas e a banda nunca vê um centavo. É difícil".

publicidade

Você acha que isso está causando na música um grande prejuízo? Não apenas financeiramente, mas para a música em si?

Vinnie: "Você tem que olhar isso como uma carreira. Você tem que ser sério ao tocar músicas, e isso tem que ser algo que você queira fazer. Ao mesmo tempo, se você não tiver como se apoiar financeiramente enquanto estiver fazendo isso, em algum momento você acabará perdendo o interesse. É como um jogador de basquete ou futebol americano, você ama fazer isso, mas se não for pago no final do dia, você não poderá fazer mais".

publicidade

A entrevista completa (em inglês) pode ser vista no link abaixo.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: os segredos de Enter SandmanMetallica
Os segredos de "Enter Sandman"

Rob Zombie: sua lista dos 5 Melhores Filmes de ZumbisRob Zombie
Sua lista dos 5 Melhores Filmes de Zumbis


Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin