Metal: qual a palavra mais metal no idioma inglês

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Science of Us
Enviar correções  |  Ver Acessos

Poucos gêneros musicais têm tantos significantes particulares quanto o metal: a colocação de maquiagem branca e preta (corpse paint), a queima de igrejas, o negrume dos Black metal Cats. É uma subcultura macabra própria, contorcendo o idioma Inglês para os seus próprios fins nefastos. E algumas palavras são mais metal do que outras.

Rob Halford: 11 coisas que você não sabia sobre eleFull Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forró

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em uma das aplicações mais pesadas já feitas das ciências humanas digitais, um blogueiro estudioso de ciência de dados extraiu letras do darklyrics.com - um site de letras que eu com 12 anos de idade pausaria o Warcraft para saber que diabos aqueles caras estavam cantando - uma base de dados de mais de 22.600 letras de 7.300 bandas. Embora este não seja uma amostra exaustiva de todo o metal já feito, é boa o suficiente. Os dados do darklyrics.com foram então comparados com o Brown Corpus, uma coleção de documentos publicada em 1961 que pretendia representar o inglês do cotidiano (mas não, importantemente, incluía letras de músicas). Comparando a frequência de uso de palavras do darklyrics.com com o Brown Corpus, você pega a "metalidade" das palavras individualmente, ao menos nas medidas do blogueiro.

A palavra mais metal de todas é "burn" [verbo queimar], seguida por "cries" [chora, grita, gritos - provavelmente gritos aqui], "veins" [veias], "eternity" [eternidade] e "breathe" [respirar, fôlego]. A palavra menos metal é "particularly" [particularmente, especialmente], seguida por "indicated" [indicado], "secretary" [secretária], "committee" [comitê] e "university" [universidade].

O que você pode inferir a partir disso é que o Inglês do metal é falado a partir de um espaço atemporal, elementar, e sombriamente etéreo, enquanto o Inglês padrão é irreparavelmente ligado ao trabalho. Talvez seja por isso temos fome pelo metal em primeiro lugar.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Curiosidades

Rob Halford: 11 coisas que você não sabia sobre eleRob Halford
11 coisas que você não sabia sobre ele

Full Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forróFull Rock
10 músicas desgraçadas por bandas de forró


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

adGoo336