Metal: qual a palavra mais metal no idioma inglês

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Science of Us
Enviar correções  |  Comentários  | 

Poucos gêneros musicais têm tantos significantes particulares quanto o metal: a colocação de maquiagem branca e preta (corpse paint), a queima de igrejas, o negrume dos Black metal Cats. É uma subcultura macabra própria, contorcendo o idioma Inglês para os seus próprios fins nefastos. E algumas palavras são mais metal do que outras.

5000 acessosMetallica: Trujillo e seus primos, membros de gangues5000 acessosMetal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais

Em uma das aplicações mais pesadas já feitas das ciências humanas digitais, um blogueiro estudioso de ciência de dados extraiu letras do darklyrics.com - um site de letras que eu com 12 anos de idade pausaria o Warcraft para saber que diabos aqueles caras estavam cantando - uma base de dados de mais de 22.600 letras de 7.300 bandas. Embora este não seja uma amostra exaustiva de todo o metal já feito, é boa o suficiente. Os dados do darklyrics.com foram então comparados com o Brown Corpus, uma coleção de documentos publicada em 1961 que pretendia representar o inglês do cotidiano (mas não, importantemente, incluía letras de músicas). Comparando a frequência de uso de palavras do darklyrics.com com o Brown Corpus, você pega a “metalidade” das palavras individualmente, ao menos nas medidas do blogueiro.

A palavra mais metal de todas é "burn" [verbo queimar], seguida por "cries" [chora, grita, gritos - provavelmente gritos aqui], "veins" [veias], "eternity" [eternidade] e "breathe" [respirar, fôlego]. A palavra menos metal é "particularly" [particularmente, especialmente], seguida por "indicated" [indicado], "secretary" [secretária], "committee" [comitê] e "university" [universidade].

O que você pode inferir a partir disso é que o Inglês do metal é falado a partir de um espaço atemporal, elementar, e sombriamente etéreo, enquanto o Inglês padrão é irreparavelmente ligado ao trabalho. Talvez seja por isso temos fome pelo metal em primeiro lugar.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades

MetallicaMetallica
Trujillo e seus primos, membros de gangues

Metal/HardMetal/Hard
Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais

Whiplash.NetWhiplash.Net
Como enviar conteúdo ou se tornar um colaborador do site?

5000 acessosSeparados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker Spaniel5000 acessosMetal Hammer: dez capas que provocam ânsia de vômito5000 acessosKiss: as 10 músicas mais "demoníacas" da banda5000 acessosNickelback: deveriam aprender a tocar com o Foo Fighters5000 acessosKiss: "Procure uma igreja evangélica para esclarecimento"5000 acessosSlipknot: Root responde qual álbum o deixou viciado em Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 08 de agosto de 2016


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online