Paul McCartney: como é subir ao palco do Sir

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva
Enviar correções  |  Comentários  | 

Foto: David Capibaribe.
Foto: David Capibaribe.

"O show estava mesmo caminhando para o seu fim, mas não sem antes o PAUL realizar o "casamento" de Kenzo e Caroline, que durante todo o show exibiram um cartaz pedindo a benção do Padim Padre Paul e tiveram a honra de ser chamados ao palco, onde Kenzo, com menos palavras na boca que na cabeça, pediu a mão de Caroline, recebendo ambos um abraço do grande astro".

Fonte: Resenha - Paul McCartney (Arena Castelão, Fortaleza, 09/05/13)
5000 acessosResenha - Paul McCartney (Arena Castelão, Fortaleza, 09/05/2013)

Este é um trecho da resenha que fiz para o show de PAUL MCCARTNEY, quando o sir esteve em Fortaleza para o maior show que a cidade já recebeu, no agora distante 9 de maio de 2013. Em comemoração à nova estada do baixista dos BEATLES em nosso país, conseguimos entrar em contato com o publicitário Kenzo Kimura e perguntamos para ele como foi participar de um show do maior artista vivo da atualidade de uma forma assim tão especial. Você confere a conversa logo abaixo:

Acho que naquele dia 9 de maio você teve uma dupla emoção, que pouca gente tem a chance de ter. Primeiro por estar diante de um dos maiores astros vivos da música, o Paul McCartney. Depois por conseguir esse feito diante de 55 mil pessoas. Conte pra gente como foi toda essa emoção.

R: Eu que pergunto como foi, porque até hoje acho difícil de acreditar. É um daqueles momentos da vida que será eternamente lembrado. Vez por outra alguém me aborda relembrando o fato, aí caio na real de que tudo aquilo aconteceu de verdade. Bom, vamos lá. Aquele foi nosso quarto show do PAUL MCCARTNEY e nós já havíamos levado cartazes para outros. Mas nenhum com o pedido de casamento. Basicamente, a Carol passou quase o show inteiro segurando o cartaz e somente durante "Get Back", ou seja, já no bis, o Paul leu o cartaz e apontou pra gente. Na hora não acreditamos, aí no final da música ele apontou pra produção e para a gente, informando que nós subiríamos no palco. Imediatamente, todos vieram em nossa direção e nós assistimos "Yesterday" em cima do palco, uma cena que nunca irei esquecer. O estádio Castelão todo iluminado com o brilho dos celulares, o Paul de costas pra gente e nós sem sentirmos o chão. O resto está no YouTube.

Kenzo e Caroline em entrevista para o programa Frequência Beatles. Foto: Regina Santos
Kenzo e Caroline em entrevista para o programa Frequência Beatles. Foto: Regina Santos

Vocês foram abençoados por um "padre/pastor/celebrante" que, não é padre nem pastor mas é um grande ser-humano. Como está o relacionamento de vocês. Já casaram?

R: Casaremos agora, em dezembro. Vou mandar uma mensagem pro padrinho convidando pra festa.

E como foi naquele dia, em detalhes práticos, como foi a ideia de fazer o cartaz, que contato vocês tiveram com a produção do show, o que mais vocês podem lembrar de detalhe pra gente.

R: Não teve muito essa de detalhes práticos. Ao contrário do que alguém possa pensar, nós não tivemos contato algum com a produção do show e não tivemos qualquer tipo de ajuda para tal. Nós fizemos o cartaz de forma independente e pura e torcendo para os olhos dele nos encontrar em meio a tantos outros. Foi como ganhar na Mega-Sena.

Foto: Regina Santos
Foto: Regina Santos

Vocês tiveram mais algum contato com a produção do show, ou com o próprio Paul, desde aquele dia?

R: Até agora não. Nós vamos pro show de São Paulo. Caso alguém da produção esteja lendo essa matéria, e queira entrar em contato, seria um prazer imenso.

E como foi que vocês começaram a gostar do PAUL MCCARTNEY e da obra dos BEATLES? Que influência isso teve no namoro de vocês?

R: Nosso relacionamento foi praticamente construído em torno dos BEATLES. Nós nos conhecemos num show cover deles aqui em Fortaleza. Coincidentemente (ou não), no mesmo ano, o Paul anunciou sua volta ao Brasil, 21 anos após a primeira vinda. De lá pra cá, todos os anos vemos um show dele. 2010 em São Paulo, 2011 no Rio de Janeiro, 2012 em Recife, 2013 em Fortaleza e agora vamos pra São Paulo novamente. A influência é imensurável, pois estamos sempre ouvindo discos dos BEATLES, WINGS e carreira solo. É a trilha sonora da nossa vida.

Vocês estão planejando ir para o show novamente em São Paulo. Eu acho que será impossível viver toda essa emoção novamente (mesmo que aconteça de vocês ganharem na Mega-Sena duas vezes e serem chamados pelo Paul novamente para o palco). O que vocês esperam desse show?

R: Não há como esperar menos do que algo espetacular. Se há uma coisa que o Paul já mostrou ao mundo é a sua capacidade de se reinventar. Cada show é uma nova experiência, novas músicas, novas surpresas. Vamos pro nosso quinto show com a sensação de ser o primeiro. Mas, dessa vez, não vamos ficar na grade. Queremos curtir o show com mais conforto e sem tanto empurra-empurra (acredite, o bicho pega lá na frente hehehe). Espero que ele chame outras pessoas para subir ao palco e que elas realizem o sonho de conhecer o maior artista que o mundo já viu.

E que outros artistas dividem o coração de vocês com o Paul?

R: Nossa, são tantos. Nós amamos música e ouvimos de tudo. Eu sou mais pro rock e metal, a Carol é mais pro pop e rock. Eu sou AC/DC, ela é Beyoncé. Eu sou DREAM THEATER, ela é Justin Timberlake. Eu sou RHAPSODY, ela é MAROON 5. Eu sou KRISIUN, ela é Michael Jackson. E por aí vai.

E esta será a pergunta mais óbvia que eu vou fazer: os filhos de vocês vão ser fãs de que artista?

R: Adivinha.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

George HarrisonGeorge Harrison
Ronnie Von cometeu gafe e deixou de gravar com ele

708 acessosFoo Fighters: como foi gravar com Paul McCartney no último disco?224 acessosBeatles: singles natalinos serão relançados em dezembro848 acessosPipocando Música: 8 teorias de artistas que foram trocados940 acessosPaul McCartney: a máquina do tempo e as canções que não voltam mais0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

BeatlesBeatles
O ano em que o grupo revolucionário desapaixonou-se

LegoLego
Bandas que amamos (e outras nem tanto) em versão Lego

MegadethMegadeth
"A Tout Le Monde" foi inspirada nos Beatles

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Paul McCartney"0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"


Rock In RioRock In Rio
Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

KissKiss
Sobre Secos e Molhados: "Há quem acredite em OVNIs!"

MTV UnpluggedMTV Unplugged
As 25 melhores apresentações da história

5000 acessosFotos de Infância: Kurt Cobain, do Nirvana5000 acessosMotivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima5000 acessosSlash: guitarrista escolhe seus riffs favoritos5000 acessosOzzy Osbourne: carteira de habilitação após 19 tentativas5000 acessosMais capas de álbuns: a história do rock no Google Street View5000 acessosGene Simmons: Kiss, Bon Jovi, Maiden, e crianças africanas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 25 de novembro de 2014


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online