Gin Lady: Um disco para quem está cansado de virtuosismo gratuito

Resenha - Tall Sun Crooked Moon - Gin Lady

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Cunha
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 9

Banda fundada no início de 2011 pelos músicos Joakim Karlsson, Magnus Kärnebro, Anthon Johansson, Fredrik Normark e Klas Holmgren. O grupo é influenciado por artistas como The Faces, Alice Cooper, Master's Apprentices, Cream e Blue Oyster Cult. O som é direto e baseado nas raízes do bom e velho rock n' roll. Os músicos se juntaram após o fim de suas bandas anteriores Black Bonzo e The All Janet. Com estas, já demonstravam gosto pelos detalhes e pelo ideal de simplicidade e perfeição, mas, depois de 4 álbuns lançados sob o nome Gin Lady, vemos que os melhores aspectos dessa trajetória permanecem inalterados.

Cultura inútil: Em quantas músicas Coverdale utilizou "love" (1)Black Metal: o lado mais negro da cena brasileira

O fato de grupo ser da Suécia já nos deixa receptivo para receber o que ele nos oferece. E o que ele nos oferece? Bem, eles se expressam através de harmonias de muito bom gosto e neste álbum se utilizaram de arranjos influenciados pelo country rock dos anos 70 - o que, para todos os efeitos, é bom. Tall Sun Crooked Moon é um disco para quem está cansado de virtuosismo gratuito e deseja viajar através de melodias que transcendem inversamente a exacerbação de um cenário no qual os artistas almejam mais estar sob os holofotes do que fazer música boa de verdade. Os caras não se importam com o rumo para o qual sua música se dirige. Como uma banda cujo apelo é notoriamente comercial, abriu mão de um som pop moderno para algo orientado para o rock dos anos 60/70, e tudo indica que a opção foi acertada. Para mim, as canções que saltam aos ouvidos de cara são: 1) 1) Tell It Like It Is, 2) The Darkest Days of All Time e 3) Into The Wasteland.

Para concluir, respondendo a pergunta feita no parágrafo anterior, de um modo geral, o que a banda nos oferece é um álbum cheio de musicalidade, harmonias vocais e algum tipo de mecanismo capaz de ativar sentimentos de leveza e poder de pensar sobre como ainda é possível encontrar prazer nas coisas simples. Ainda que esta liberdade dure apenas cerca de meros 46 minutos de fruição.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Gin Lady"


Cultura inútil: Em quantas músicas Coverdale utilizou love (1)Cultura inútil
Em quantas músicas Coverdale utilizou "love" (1)

Black Metal: o lado mais negro da cena brasileiraBlack Metal
O lado mais negro da cena brasileira


Sobre Ricardo Cunha

Editor no site Esteriltipo - Marketing de Conteúdo.

Mais matérias de Ricardo Cunha no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336