Diokane: banda gaúcha estreia com EP promissor

Resenha - This is Hell We Shall Believe - Diokane

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Quem já morou em uma cidade com colonização italiana ouviu expressões peculiares e que não fazem muito sentido em outros municípios. "Porco Dio" talvez seja a mais conhecida delas. E é justamente seguindo essa linha que está a origem do nome da banda porto-alegrense Diokane. A expressão vem de "Dio cane", que na língua dos nativos da ilha da bota quer dizer "Deus cão", um xingamento bastante comum utilizado quando algo deu errado ou não saiu como o esperado.

No alto do castelo há uma linda princesa...Capas de álbuns: 30 das piores artes da história

O Diokane é formado por Homero Pivotto Jr. (vocal), Rafael Giovanoli (guitarra), Duduh Rutkowski (baixo) e Gabriel Mota (bateria) e está na ativa desde 2016. O primeiro EP do quarteto foi lançado no final de 2018 e traz seis composições próprias que entregam um death metal raivoso e agressivo. "This is Hell We Shall Believe" teve a sua bela capa criada por Giovanoli, que é também ilustrador.

Dá pra classificar o som do Diokane como uma mistura entre death e hardcore, ora pendendo para um lado, ora para o outro. Em relação ao death metal a pegada é mais old school, focada na energia e na violência sônica, bastante distante da tendência extremamente técnica que tomou conta do gênero na última década. No hardcore, a abordagem vai na escola de nomes como Agnostic Front e Converge.

O disquinho é bem produzido, curtíssimo - apenas 11 minutos - e mostra uma banda com potencial para um futuro promissor. As músicas apresentam variações de dinâmicas, e algumas contam com vocais limpos intercalados com o gutural dominante. Quando a banda faz uso desse contraste entre as vozes, seu som aproxima-se mais da estética punk hardcore. Quando foca apenas no gutural - como em "Descreditado" e "Under the Influence" -, o som é death até o talo. O equilíbrio entre essas duas personalidades está em "Days of Summer", a faixa mais "dócil" do EP, onde o entrelaçamento entre vocais limpos e guturais transforma a sonoridade do quarteto de maneira impressionante.

"This is Hell We Shall Believe" é um ótimo aperitivo para um futuro álbum completo, que espero ouvir em breve.

Você pode conferir o EP nos apps de streaming.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Diokane"


No alto do castelo há uma linda princesa...No alto do castelo há uma linda princesa...

Capas de álbuns: 30 das piores artes da históriaCapas de álbuns
30 das piores artes da história

Courtney Love: Parei com drogas e transei como um coelhoCourtney Love
"Parei com drogas e transei como um coelho"

Alice In Chains: seria essa a última foto de Staley com vida?Alice In Chains
Seria essa a última foto de Staley com vida?

Separados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker SpanielSeparados no nascimento
Dave Mustaine e um Cocker Spaniel

Epica: se você tirar toda a orquestração, a banda é Death MetalEpica
Se você tirar toda a orquestração, a banda é Death Metal

Michael Schenker: Scorpions não faz nada que presta há 23 anosMichael Schenker
Scorpions não faz nada que presta há 23 anos


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336