Hardline: superando álbum que já era ótimo

Resenha - Life - Hardline

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

Se o quinto álbum do quinteto estadunidense de hard rock/glam metal Hardline, o ótimo Human Nature, foi uma perfeita fusão do antigo e do novo som da banda, temos em Life, seu sucessor, um passo que poucos antecipariam: um passo para trás. Não no sentido de que o lançamento é pior que o anterior - eles deram um passo para trás em direção aos anos 1980. Em direção ao glam metal que caracterizava seu som inicial.

Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular "Simple Man"O futuro do Rock nacional: bandas autorais devem "se tocar"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em outras palavras, conseguiram lançar algo ainda melhor que o disco de 2016. Isso fica já bem evidenciado na abertura "Place to Call Home", ou mesmo em sua sucessora "Take a Chance", que ganhou um clipe. E conforme as faixas avançam, nós percebemos que isso é a realidade da obra como um todo, e não apenas de um punhado de peças.

Falamos de uma banda de rock em plena forma, prestando justíssima homenagem ao glam oitentista por meio de guitarras muito bem harmonizadas, uma ala rítmica com grande presença de espírito, teclados bem dosados e, é claro, a voz de Johnny Gioeli, que se recusa a ficar velha.

Mas Life reserva momentos mais diferenciados. "Page of Your Life" é uma balada guiada por piano e tudo, parecida com "This Love", que imprime mais emoção e força pela densidade instrumental. Tanto que sua versão acústica, lançada como faixa bônus na edição japonesa, consegue sair tão marcante quanto suas companheiras com guitarras e tudo. E temos ainda "My Friend", outra balada, desta vez sobre amizade.

O grupo preparou também um cover de "Who Wants to Live Forever", do Queen - e quando eu bati o olho em seu nome, em momento algum cogitei não ser o clássico queeniano. Porque eu já sabia que a voz de Johnny cairia como uma luva nesse hino.

A década de 2010 tem sido muito feliz para o Hardline, esta banda que surgiu "atrasada", no início dos anos 1990, quando o glam já perdia espaço para o grunge, mas mesmo assim se estabeleceu como nome essencial do gênero.

Abaixo, o clipe de "Take a Chance":

Track-list:
1. "Place to Call Home"
2. "Take a Chance"
3. "Helio's Sun"
4. "Page of Your Life"
5. "Out of Time"
6. "Hold on to Right"
7. "Handful of Sand"
8. "This Love"
9. "Story of My Life"
10. "Who Wants to Live Forever"
11. "Chameleon"
12. "My Friend"
13. "This Love" (versão acústica; faixa bônus da edição japonesa)

Fonte: Sinfonia de Ideias
http://bit.ly/hardlinelife




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hardline"


Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular Simple ManLynyrd Skynyrd
A história da espetacular "Simple Man"

O futuro do Rock nacional: bandas autorais devem se tocarO futuro do Rock nacional
Bandas autorais devem "se tocar"


Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

adGoo336