RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemSlash acha que os rockstars dos 60s e 70s eram mais inteligentes e educados que os dos 80s

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemA vingança de Joana Prado (ex-Feiticeira) contra filhos briguentos que envolve RPM


Stamp

Atomic Blast: boa banda Thrash nacional sem modismos

Resenha - Devastation Begins - Atomic Blast

Por Pedro Hewitt
Postado em 03 de março de 2019

Mais uma boa banda Thrash Nacional, digna de resistência por ser uma das poucas que não brinca em serviço e que muito menos se deixa levar por esses traços modernos e "temporadas de verão rockeiras". Interessante observar como esse gênero, que teve seus dias de honra entre os anos 80'/90', sofreu grandes mudanças boas e ruins de uns tempos pra cá no nosso país, e é claro que o litoral do Piauí não ficaria de fora, como prova desta palavra, temos aqui o vindouro EP (Que longa duração de espera hein) do Atomic Blast. Pois The Devastation Begins, é mais uma pedrada para engrandecer ainda mais esse cenário brutal e resistente.

Entrevistei a banda em 2018, onde comentam bastante polêmica envolvendo bandas, cenário e justamente este material que vos escrevo, link a seguir: "É comum bandas perderem a identidade para fazer um som mais popular".

Formado em 2010, a banda manda ver um Thrash Metal furioso, carregado de feelings, sem frescura e totalmente feito a ferro, com bastante influência de Whiplash, Kreator e Exumer, totalmente coeso e destacado, ainda mais pelas vozes do frontman, Léo Ferreira. São apenas pouco mais de 19 minutos de som, suficientes para os Thrashers deixarem seu recado aos ouvintes, sabendo com certeza que apesar do cenário bem carente de bandas do tipo na cidade natal, não desistem e não estão pra brincadeira. É nitidamente perceptível os riffs cortantes, batidas rápidas (Mãos de Artur parecem martelos de Sledge), backing vocals poderosos nos refrãos grudentos, solos diretos e bem eficientes, tudo que manda a verdadeira escola do Thrash Metal.

Com tudo isso, 5 faixas como Nuclear Dust (A mais conhecida), Return To Mosh (A música de arrancar cabeças) têm tudo para cair no gosto dos que ainda não conhecem a banda parnaibana. Fãs das bandas já citadas aqui, confiram sem pensar duas vezes, aqui é sonoridade insana.

Faixas:
1- The Devastation Begins (Intro)
2- Nuclear Dust
3- Running To The Abyss
4- Society Slaves
5- Return To Mosh

Integrantes:
Léo Ferreira - Guitar/Vocals
Bruno Nascimento - Guitar/Backing Vocals
Cleudyson Anderson - Bass
Artur Rios - Bateria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2

LGBT: confira alguns músicos que não são heterossexuais


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Pedro Hewitt

Estudante, Headbanger, amante de relações públicas, responsável pelo Infektor Self Festival & Toque Rápido ou Peça Perdão, trabalha desde 2015 com produção de shows em Teresina. Teve a oportunidade de trabalhar com grandes nomes do Metal como Onslaught, Air Raid, Enforcer, Fist Banger, Escarnium, entre outros.
Mais matérias de Pedro Hewitt.