Eternity's End: Espetáculo técnico e feroz

Resenha - Fire Within - Eternity's End

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcondes Pereira
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

Christian Münzner... Quem conhece este talentoso guitarrista alemão, sabe das suas incríveis qualidades virtuosas, tanto na banda Alkaloid (Death Metal Progressivo), quanto na sua carreira solo cuja banda leva o seu nome.

Megadeth: "Magia negra arruinou minha vida", diz MustaineRaul Seixas: Perguntas e respostas e curiosidades diversas

No Eternity's End, ao lado de: Linus Klausenitzer (Baixo), Hannes Grossmann (Bateria), Jimmy Pitts (Teclado) e Ian Perry (Vocal), Christian entrega em "The Fire Within" (2016) um excelente álbum de Prog/Power Metal com músicas cheias de melodias espetaculares, refrões grudentos, solos cheios de habilidade e bastante peso. E o melhor de tudo, com uma musicalidade que não é uma mera cópia de tantas outras bandas do referido estilo.

Além da guitarra que cria bases e solos muito inspirados, o teclado de Jimmi Pitts faz boas intervenções nas músicas, oscilando entre criar texturas e exibir sua virtuose, porém sem ficar excessivo ou fora de lugar.

Ian Perry entrega uma performance poderosa, uma vez que remete muito aos vocalistas de Metal da década de 80 ao usar de um timbre forte e interpretativo. Por sua vez, Hannes Grossmann consegue fazer o som do grupo soar bem encorpado ao ser veloz ou incessante quando as canções assim o pedem, e o baixo de Linus Klausenitzer também contribui para o clima constante de peso, técnica e entrosamento demonstrado pelo conjunto.

"The Fire Within" é um álbum que demonstra elevada habilidade dos seus músicos, mas não se perde nela ao criar músicas empolgantes e variadas. É interessante como o álbum consegue ir de uma canção muito intensa como "Demonblade", passando pelos bons ecos de Hard Rock em "White Lies" até chegar a um épico sombrio e arrastado como "The Dark Tower" sem soar artificial.

Neste trabalho, o Eternity's End consegue criar uma coletânea de músicas virtuosas e audivelmente frescas no Power/Prog Metal. Uma façanha que merece aplausos, no mínimo

Eternity's End - The Fire Within
2016/ Prog Power Records.

Faixas:

1) The Fire Within
2) Demonblade
3) The Hourglass
4) Eagle Divine
5) White Lies
6) Twilight Warrior
7) Chains of the Earth
8) The Dark Tower
9) Moonstruck
10) The Fall of the House of Usher




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Eternitys End"


Megadeth: Magia negra arruinou minha vida, diz MustaineMegadeth
"Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine

Raul Seixas: Perguntas e respostas e curiosidades diversasRaul Seixas
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Hall Of Fame: 500 Músicas Que Marcaram o Rock and RollHall Of Fame
500 Músicas Que Marcaram o Rock and Roll

Slipknot: 12 histórias que retratam o quão insana a banda éSlipknot
12 histórias que retratam o quão insana a banda é

Dinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricosDinheiro não é tudo mas ajuda
5 Rock Stars que nasceram ricos

The Big 4: como as quatro bandas elaboraram sua jamThe Big 4
Como as quatro bandas elaboraram sua jam

Pra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 1994Pra ouvir e discutir
Os melhores discos lançados em 1994


Sobre Marcondes Pereira

Marcondes Pereira, paulista, poeta, escritor e tradutor em início de carreira. Gosta de escutar e estudar todos os sub-estilos de Heavy Metal, também faz algumas palestras para difundir o fascinante universo do Metal e tem fascínio pelos discos conceituais.

Mais matérias de Marcondes Pereira no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336