Matérias Mais Lidas


Bellini: revisitando um lado esquecido do rock nacional oitentista

Resenha - Bellini Rock - Bellini

Por Victor de Andrade Lopes
Postado em 23 de outubro de 2018

Nota: 7 starstarstarstarstarstarstar

Após passar todo o século XXI atuando em discos diversos de bandas variadas do estado de São Paulo, o músico são-carlense Bellini decidiu em 2017 fazer seu primeiro lançamento solo.

Com formação enxuta, Bellini Rock vê o artista focando na voz e na bateria, suas atuações costumeiras, enquanto que E.Damm comanda quase todo o resto e alguns convidados dão contribuições pontuais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Em sua estreia solo, Bellini resgata um lado do rock oitentista brasileiro que tem sido esquecido pelos grupos nacionais em atividade hoje: um som mais descompromissado e inocente, com uma levada urbana, cheia de letras sobre amor e sentimentos, só que escritas de modo a não ficarem apenas uma sequência de melosidades entediantes.

Em outras palavras, podemos dizer que Bellini faz praticamente uma grande homenagem sonora ao Ira!, o principal nome deste tipo específico de rock no Brasil, embora o Barão Vermelho e a Legião Urbana não fiquem muito atrás. E isso não acontece por acaso, uma vez que o músico costuma ser contratado para shows cujo repertório presta homenagem justamente às bandas daquela época.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Mas o som não é desprovido de identidade. Nem deixa de ter seus momentos mais agressivos, como "Meu Bem" e "Queria Bem Mais" (esta última com leves temperos de Brian May); baladas mais monótonas, como "Como Ser Sincero"; e faixas mais aceleradas, como "Sonho", um dos destaques, especialmente pela participação de Fred Nascimento na gaita e no violão.

Ainda que Bellini Rock não traga o tal do "fator 'uau!'", o disco carrega qualidade suficiente para colocar o músico paulista num patamar que nos permite esperar por algo ainda melhor no futuro, numa era em que um número significativo de artistas se mostra disposta a revisitar o rock de trinta anos atrás.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Abaixo, o clipe de "Quase Sempre Disfarço":

Track-list:
1. "O Que Aconteceu Aqui"
2. "A Rua e a Lua"
3. "Não"
4. "Quase Sempre Disfarço"
5. "Meu Bem"
6. "Seguir"
7. "Como Ser Sincero"
8. "Musica!"
9. "Sonho"
10. "Queria Bem Mais"

Fonte: Sinfonia de Ideias
http://bit.ly/bellinirock

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.
Mais matérias de Victor de Andrade Lopes.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS