Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Sioux 66: A Hora é Essa mostra novo direcionamento musical

Resenha - Hora é Essa - Sioux 66

Por Rafael Tavares
Postado em 16 de junho de 2018

Nota: 8

Os paulistanos do Sioux 66 lançaram no dia 15 de Junho, em suas plataformas digitais, o seu novo single "A Hora é essa", primeira música inédita desde o disco "Caos", de 2016.

Para aqueles que estavam acostumados ao som da Sioux em músicas como "Jack n' Me", "Diante do Inferno", "Porcos", "Caos" e "Desarmado" - músicas bem pesadas que falam dos excessos do rock and roll e críticas sociais, vão se surpreender com a pegada de "A Hora é essa".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Já no disco "Caos" pudemos ouvir um lado mais calmo e "pra cima" como na faixa "Meu Lugar", mas o novo single do grupo mostra uma guinada para uma direção completamente diferente em termos de temática e timbragem. "A hora é essa" é uma música "good vibes", da letra à timbragem. A pegada rock n' roll pela qual eles são conhecidos está alí, mas a roupagem, com certeza, não é mais a mesma. A banda soa mais atual e com mais personalidade, mas se distanciando das lembranças de bandas como Motley Crue e Guns N' Roses que, inevitavelmente, surgiam quando o ouvinte escutava seus primeiros trabalhos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Uma banda mais madura, talvez focando em um novo segmento dentro do mercado do rock nacional... Se a nova faixa for uma dica do que pode vir a ser o próximo álbum da banda, quem sabe "a hora é essa" para eles ficarem mais conhecidos do grande público.

Confira o novo single do Sioux 66 no spotify:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

O clipe de "A Hora é Essa" pode ser visto abaixo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Perc3ption: a arte levada ao extremo

Resenha do Álbum do Insânia ao vivo no Underground Nativa III

Sentença de Morte: Death Metal para quem curte Death Metal bem executado

Triumph Of Death, projeto de Tom Warrior, resgata ao vivo parte do passado do Hellhammer

Spiritual Cramp acerta a fórmula, mas álbum satura em 26 minutos

Estreia do Superbloom traz de volta o grunge protagonista dos anos 1990

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Osbourne: pesado, mas antes de tudo moderno

Resenha - Dark Side of The Moon - Pink Floyd

Resenha - Vovin - Therion

Resenha - P.U.L.S.E. - Pink Floyd


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Rafael Tavares

Nascido em 1987, descobri o rock and roll já cedo, aos 6 anos de idade, quando ouvi "I Don't Care About You" com o Guns N' Roses em algum momento de 1993. De lá pra cá minha paixão pela música pesada e, especialmente pelo Guns N' Roses (que estará para sempre marcado em minha pele, alma e coração) cresceu exponencialmente. Sebastian Bach me fez querer virar cantor e o resto é história. Produtor fonográfico, formado em Letras e professor. Tão diversificado quanto o Rock and Roll, essa é minha vida, esse é meu clube. =D
Mais matérias de Rafael Tavares.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS