Stratovarius: o ápice da banda que revolucionou o metal melódico

Resenha - Visions - Stratovarius

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por André Luiz Paiz, Fonte: 80 Minutos
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

Após o grande destaque recebido pelo Stratovarius com o espetacular Episode, Timo Tollki estava no auge de sua criatividade, criando composições diretas, precisas e com grandes melodias. Assim, após a turnê de divulgação do álbum, sem qualquer descanso partiram para os Finnvox Studios na Finlândia. Por lá ficaram entre Outubro de 1996 e fevereiro de 1997 para registrar: Visions, o maior clássico da banda.

Drogas: As melhores músicas sobre o temaManowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted Sister

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum abre com um dos maiores hits que Tolkki já compôs: "Black Diamond", que é rapidamente reconhecida nas primeiras notas do teclado de Jens Johansson. Em seguida, a espetacular "The Kiss of Judas". Que faixa! Que peso!

Iniciando a terceira faixa, outro hit: "Forever Free", com refrão grudento e muito peso e velocidade. Ufa, precisamos respirar um pouco.
Como descanso, a balada "Before the Winter" surge no momento certo. Maravilhosa! Aproveite para pegar um fôlego.

Preparado para mais peso? Então lá vai: "Legions" é outro destaque em termos de velocidade e melodia. "The Abyss of Your Eyes" surge mais cadenciada, porém não menos pesada.

A excelente instrumental "Holy Light" não decepciona. Este tipo de faixa era algo característico da banda neste período, em que Tolkki e Jens duelavam em alta velocidade.

Agora é hora de abrir passagem para um dos maiores senão o maior clássico da banda: Paradise. Perfeita em termos de melodia, peso e ritmo. Um metal melódico totalmente acessível.

"Comming Home" é uma balada que também agrada bastante, com destaque para Timo Kotipelto (vocal).

Não satisfeito em entregar um álbum espetacular até aqui, a faixa "Visions" encerra os trabalhos com chave de ouro. Com um toque de metal progressivo, além de muito peso e velocidade, esta é uma das melhores faixas que Tolkki já compôs.

Após este grande álbum, o Stratovarius viria a ganhar o mundo, lançando em seguida dois outros grandes álbuns: Destiny e Infinite, até que começou a seguir em direção a um infeliz declínio.

Fonte: 80 Minutos - Reviews e Avaliações de Álbuns
https://80minutos.com.br/review.php?review=48


Outras resenhas de Visions - Stratovarius

Stratovarius: Visions traz a banda inspirada e no augeStratovarius: das mais influentes bandas de Metal dos 90




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Stratovarius"


Power Metal: 10 álbuns essenciais segundo About.comPower Metal
10 álbuns essenciais segundo About.com

Stratovarius: página da Skol responde guitarrista após ele reclamar de cervejaStratovarius
Página da Skol responde guitarrista após ele reclamar de cerveja


Drogas: As melhores músicas sobre o temaDrogas
As melhores músicas sobre o tema

Manowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted SisterManowar
O dia em que a banda arregou pro Twisted Sister


Sobre André Luiz Paiz

André Luiz Paiz é formado em computação, funcionário público do estado de São Paulo e fanático por música. Criou o site colaborativo 80 Minutos para que os usuários se cadastrem e avaliem seus álbuns favoritos.

Mais matérias de André Luiz Paiz no Whiplash.Net.

adGoo336