Dezperadoz: colocando a Alemanha no mapa do Southern Metal

Resenha - Call of the Wild - Dezperadoz

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes, Fonte: Sinfonia de Ideias
ENVIAR CORREÇÕES  

Nota: 7

Uma banda alemã que se veste como caubóis e toca como se o heavy metal tivesse nascido nos saloons do Velho Oeste? Ah, a globalização... O quarteto Dezperadoz conquistou fãs nas duas últimas décadas com sua música que parece um cruzamento de Johnny Cash com o Megadeth. E o quinto filho deste casamento acaba de nascer: Call of the Wild, um álbum inteiro sobre o lendário pistoleiro Billy the Kid.

Folk Metal e Música CeltaGuitarristas e vocalistas: os 10 melhores "casamentos"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A obra abre com a arrastada "W. H. Bonney" (presumidamente, William Henry Bonney, nome que Billy adotou nos últimos anos de sua breve vida), instrumental acústico que demora a dar início de fato ao disco. A partir daí, temos o Dezperadoz mais típico - ou quase. "Hell & Back", uma das melhores, não tem absolutamente nada de velho oeste - ou southern rock, como alguns diriam. O mesmo se pode dizer sobre a faixa título.

Convenientemente, o single "Silver City Shuffle", que recebeu um vídeo, ressuscita as cordas pistoleiras e recoloca o Dezperadoz lá em cima, onde a banda é mantida pela sucessora "600 Miles (The Escape)" e por outros bons momentos como "Bullets n' Bones", "Thirty Silver Dollars" e "Lincoln County War (The Regulators)".

De diferentonas, temos outros dois instrumentais (o breve "Mexican Standoff" e o mais elaborado "Fandango") e a balada bonjoviana "All the Long Way Home", que chega como um balde de água fria bem no meio do disco: melancólica e lenta. O saldo geral, sem dúvidas, é positivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Contudo, os pontos altos do lançamento (que não são poucos, aliás) não o tornam o melhor momento dos alemães. Call of the Wild não conseguiu superar aquela maravilha de 2012 chamada Dead Man's Hand - o álbum quintessencial da banda, na opinião deste que voz escreve. Ainda assim, é um bom trabalho, que recicla a relevância deste singular quarteto.

Referenciando um dos maiores tópicos sobre Velho Oeste e ainda apostando numa fusão de heavy metal, hard rock, música de faroeste e country em geral, o Dezperadoz segue, paradoxalmente, colocando a Alemanha no mapa do chamado southern metal.

Abaixo, o vídeo de "Silver City Shuffle":

Track-list:
1. "W.H. Bonney"
2. "Hell & Back"
3. "Call of the Wild"
4. "Silver City Shuffle"
5. "600 Miles (The Escape)"
6. "All the Long Way Home"
7. "Bullets N' Bones (The House)"
8. "Lincoln Country War (The Regulators)"
9. "Mexican Standoff (Interlude)"
10. "Thirty Silver Dollars"
11. "Back in the Saddle (Hello Bob)"
12. "Fandango"
13. "Smile as My Last Day Ends"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Folk Metal e Música CeltaFolk Metal e Música Celta

Guitarristas e vocalistas: os 10 melhores casamentosGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"


Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280