AttracthA: Álbum forte candidato a revelação do ano

Resenha - No Fear to Face What's Buried Inside You - AttracthA

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes, Fonte: Sinfonia de Ideias
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O título deste álbum pode parecer ser "No Fear" para os incautos, mas o elaborado encarte que se abre aos poucos vai revelando o resto do longo nome que batiza a estreia do AttracthA: No Fear to Face What's Buried Inside You. E como se a capa extremamente elaborada não bastasse para chamar a atenção, ao virarmos o case ainda constatamos que ninguém menos que Edu Falaschi (Almah, ex-Angra, ex-Symbols) assina a produção do lançamento. O que levaria uma das principais vozes do metal brasileiro a querer trabalhar o som deste quarteto paulista?

Guitarras: as 15 músicas mais complicadas para tocarMetal Sucks: os melhores álbuns de metal do século 21

A resposta chega desprovida de qualquer tipo de formalidade: "Bleeding in Silence", faixa de abertura, já vem com todos os riffs e viradas de bateria que você precisa para sentir seus cabelos voando para trás conforme o som sai do alto-falante, seguida pelas igualmente pesadas "Unmasked (Revisited)" e "231".

E essa peteca pesada que eles levantam, eles demoram a deixar cair. O único momento de sossego é ma balada "No More Lies", mas o disco vai gradativamente recuperando sua força total, encerrando com a sabbathiana "Victorious" e a madura "Payback Time".

No Fear to Face What's Buried Inside You é aquele tipo de álbum que quanto você mais ouve, mais foda fica. Metal diretão, química afiada entre os membros e vocais tecnicamente impecáveis - eu só recomendaria ao vocalista praticar a pronúncia do inglês para perder o sotaque ainda carregado.

Não por um acaso, foi eleito por este que vos escreve como a revelação do ano no metal nacional, e acolhido pelo experiente Edu Falaschi. Se você anda desesperançoso com relação ao metal brasileiro, esta banda pode até te fazer mudar de ideia.

Abaixo, o vídeo de "Payback Time":

Track-list:
1. "Bleeding in Silence"
2. "Unmasked Files (revisited)"
3. "231"
4. "Move On"
5. "Mistakes and Scars"
6. "No More Lies"
7. "Holy Journey"
8. "Victorius"
9. "Payback Time"


Outras resenhas de No Fear to Face What's Buried Inside You - AttracthA

AttracthA: Originalidade e capacidade de usar velhos clichêsAttractha: Se firmando como uma das melhores bandas nacionaisAttractha: Peso e técnica em disco de estreiaResenha - No Fear to Face What's Buried Inside You - AttracthaAttractha: O álbum de estreia da bandaAttractha: O futuro do Metal em boas mãos...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "AttracthA"


GuitarrasGuitarras
As 15 músicas mais complicadas para tocar

Metal SucksMetal Sucks
Os 522 melhores álbuns de metal do século 21

Ninguém é perfeitoNinguém é perfeito
Os filhos "bastardos" de pais famosos

Separados no nascimento: Roger Waters e Richard Gere.Metallica e Iron Maiden: veja a diferença absurda de faturamento em shows nos EUAMusic Radar: os maiores tecladistas de todos os temposIron Maiden: grande inspiração para James Hetfield, do Metallica

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336