RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Stamp

AttracthA: Originalidade e capacidade de usar velhos clichês

Resenha - No Fear To Face What's Buried Inside You - AttracthA​

Por Fabio Reis
Postado em 21 de dezembro de 2016

Quando fiz a audição do EP "Engraved" (2013), tive a certeza de que este seria um nome que geraria bons frutos. A Attractha demonstrava muito talento e com apenas quatro faixas e pouco mais de 20 minutos de duração, ficava nítido que os músicos sabiam exatamente onde queriam chegar e através de composições muito bem feitas, apresentavam uma musicalidade única e interessantíssima.

A banda foi formada em 2007, na cidade de São Paulo e passou por diversas trocas de integrantes até se estabelecer com a formação que gravou "Engraved", porém ainda haveria uma última e importante mudança no line up até que o debut "No Fear To Face What’s Buried Inside You" fosse lançado. O talentoso vocalista Marcos de Canha seria substituído pelo ótimo Cleber Krichinak.

Geralmente mudanças de frontman podem ser um grande problema, mas a escolha por Cleber acabou se mostrando muito acertada e a voz do cantor se encaixou de maneira perfeita com a proposta da Attractha. O Heavy Metal executado pelo grupo ganhou uma dose adicional de peso e energia, as composições do disco de estréia estão mais maduras, mais vigorosas e a evolução em relação ao EP é gritante.

Os timbres e técnicas do novo vocalista abriram um enorme horizonte aos músicos e possibilitou que a banda explorasse uma maior diversidade musical, pois Cleber consegue cantar com maestria tanto em momentos mais melódicos, como também nas partes mais agressivas. O trabalho instrumental é um show à parte, principalmente no que se diz respeito as guitarras de Ricardo Oliveira, que distribui riffs muito bons, linhas criativas e solos de extremo bom gosto. A parte rítmica comandada pelo baixista Guilherme Momesso e o baterista Humberto Zambrin também chama a atenção pela técnica e precisão, a dupla ainda consegue imprimir andamentos diversificados e quebrados em algumas faixas, dando um ar Progressivo em determinados pontos da audição.

Músicas como "Bleeding In Silence", "Unmasked Files" (a primeira gravada com o novo vocal), "Mistakes And Scars" e a veloz "Payback Time" são diretas e certeiras, todas evidenciam esse lado mais pesado e dinâmico da banda. Já canções como "Move On", "Holy Journey" e "Victorious" primam pela cadência e excelentes harmônias. Ainda temos a bela "No More Lies" e "231", a primeira uma espécie de Power Balada que se destaca por ser a mais diferenciada do álbum e a segunda, uma composição forte e de fácil assimilação.

A produção de "No Fear To Face What’s Buried Inside You" é um trabalho de nada menos que Edu Falaschi, que por sinal é perfeito em todos os aspectos. A mixagem e masterização foram feitas por Damien Rainaud em Los Angeles e é mais um ponto alto a ser ressaltado. O disco é um lançamento da Dunna Records​ e o material físico é distribuído pela Shinigami Records​, que vem fazendo um trabalho excepcional tanto com as bandas do cenário nacional, como também à respeito de lançamentos internacionais.

Em suma, a Attractha conseguiu suprir todas as expectativas em torno deste álbum de estréia e entra de vez no hall de destaques e bandas revelação de nosso Metal. O disco é impactante, causa uma ótima impressão e surpreende tanto pela originalidade como pela capacidade de usar os velhos clichês de uma forma que não se tornem meras referências à trabalhos de bandas renomadas. Recomendo a todos os admiradores de um Heavy tradicional moderno, cheio de identidade e com músicas bem tocadas.

Integrantes:

Cleber Krichinak (vocal)
Ricardo Oliveira (guitarra)
Guilherme Momesso (baixo)
Humberto Zambrin (bateria)

Faixas:

1- Bleeding In Silence
2- Unmasked Files
3- 231
4- Move On
5- Mistakes And Scars
6- No More Lies
7- Holy Journey
8- Victorious
9- Payback Time

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze

Heavynroll: editor do site escolhe os melhores de 2016


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Fabio Reis

Paulista, 32 anos, Editor do Blog Mundo Metal, fã de Rock Clássico e Diversos subgêneros do Metal. Banda favorita: Megadeth. Conheceu o Rock ainda quando criança por intermédio dos pais (amantes de Beatles) e com 11 anos já ia na galeria do Rock comprar seus primeiros LP's, desde sempre fez do Metal seu estilo de vida e até os dias de hoje essa paixão pela música só aumenta.
Mais matérias de Fabio Reis.