AttracthA: Originalidade e capacidade de usar velhos clichês

Resenha - No Fear To Face What's Buried Inside You - AttracthA​

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fabio Reis
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Quando fiz a audição do EP “Engraved” (2013), tive a certeza de que este seria um nome que geraria bons frutos. A Attractha demonstrava muito talento e com apenas quatro faixas e pouco mais de 20 minutos de duração, ficava nítido que os músicos sabiam exatamente onde queriam chegar e através de composições muito bem feitas, apresentavam uma musicalidade única e interessantíssima.

83 acessosImpéria: "foi um prazer trabalhar com o Fernando (Barão Vermelho)"5000 acessosQuando shows dão errado: 25 apresentações desastrosas

A banda foi formada em 2007, na cidade de São Paulo e passou por diversas trocas de integrantes até se estabelecer com a formação que gravou “Engraved”, porém ainda haveria uma última e importante mudança no line up até que o debut "No Fear To Face What’s Buried Inside You" fosse lançado. O talentoso vocalista Marcos de Canha seria substituído pelo ótimo Cleber Krichinak.

Geralmente mudanças de frontman podem ser um grande problema, mas a escolha por Cleber acabou se mostrando muito acertada e a voz do cantor se encaixou de maneira perfeita com a proposta da Attractha. O Heavy Metal executado pelo grupo ganhou uma dose adicional de peso e energia, as composições do disco de estréia estão mais maduras, mais vigorosas e a evolução em relação ao EP é gritante.

Os timbres e técnicas do novo vocalista abriram um enorme horizonte aos músicos e possibilitou que a banda explorasse uma maior diversidade musical, pois Cleber consegue cantar com maestria tanto em momentos mais melódicos, como também nas partes mais agressivas. O trabalho instrumental é um show à parte, principalmente no que se diz respeito as guitarras de Ricardo Oliveira, que distribui riffs muito bons, linhas criativas e solos de extremo bom gosto. A parte rítmica comandada pelo baixista Guilherme Momesso e o baterista Humberto Zambrin também chama a atenção pela técnica e precisão, a dupla ainda consegue imprimir andamentos diversificados e quebrados em algumas faixas, dando um ar Progressivo em determinados pontos da audição.

Músicas como "Bleeding In Silence", "Unmasked Files" (a primeira gravada com o novo vocal), "Mistakes And Scars" e a veloz "Payback Time" são diretas e certeiras, todas evidenciam esse lado mais pesado e dinâmico da banda. Já canções como "Move On", "Holy Journey" e "Victorious" primam pela cadência e excelentes harmônias. Ainda temos a bela "No More Lies" e "231", a primeira uma espécie de Power Balada que se destaca por ser a mais diferenciada do álbum e a segunda, uma composição forte e de fácil assimilação.

A produção de "No Fear To Face What’s Buried Inside You" é um trabalho de nada menos que Edu Falaschi, que por sinal é perfeito em todos os aspectos. A mixagem e masterização foram feitas por Damien Rainaud em Los Angeles e é mais um ponto alto a ser ressaltado. O disco é um lançamento da Dunna Records​ e o material físico é distribuído pela Shinigami Records​, que vem fazendo um trabalho excepcional tanto com as bandas do cenário nacional, como também à respeito de lançamentos internacionais.

Em suma, a Attractha conseguiu suprir todas as expectativas em torno deste álbum de estréia e entra de vez no hall de destaques e bandas revelação de nosso Metal. O disco é impactante, causa uma ótima impressão e surpreende tanto pela originalidade como pela capacidade de usar os velhos clichês de uma forma que não se tornem meras referências à trabalhos de bandas renomadas. Recomendo a todos os admiradores de um Heavy tradicional moderno, cheio de identidade e com músicas bem tocadas.

Integrantes:

Cleber Krichinak (vocal)
Ricardo Oliveira (guitarra)
Guilherme Momesso (baixo)
Humberto Zambrin (bateria)

Faixas:

1- Bleeding In Silence
2- Unmasked Files
3- 231
4- Move On
5- Mistakes And Scars
6- No More Lies
7- Holy Journey
8- Victorious
9- Payback Time

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


83 acessosImpéria: "foi um prazer trabalhar com o Fernando (Barão Vermelho)"40 acessosAttractha: aprenda a criar grooves de metal38 acessosAttractha: revelando novos projetos ao programa Unimetal0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AttracthA"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "AttracthA"


DesastresDesastres
Mortos e feridos em apresentações que marcaram a história

Guitar WorldGuitar World
Os 100 melhores guitarristas de hard rock

HumorHumor
Os roqueiros mais chatos das redes sociais

5000 acessosSom ruim, fezes e urina: Um brinde à farsa de Woodstock5000 acessosFull Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forró5000 acessosRegis Tadeu: "Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"5000 acessosMyles Kennedy: os 10 discos que mudaram a vida dele5000 acessosO Metaleiro: 10 tipos diferentes de Metaleiro5000 acessosGuns N' Roses e Metallica: os problemas e as festas da turnê conjunta

Sobre Fabio Reis

Paulista, 32 anos, Editor do Blog Mundo Metal, fã de Rock Clássico e Diversos subgêneros do Metal. Banda favorita: Megadeth. Conheceu o Rock ainda quando criança por intermédio dos pais (amantes de Beatles) e com 11 anos já ia na galeria do Rock comprar seus primeiros LP's, desde sempre fez do Metal seu estilo de vida e até os dias de hoje essa paixão pela música só aumenta.

Mais matérias de Fabio Reis no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online