Opeth: O ápice da nova fase da banda

Resenha - Sorceress - Opeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Mikael Åkerfeldt (vocal, guitarra) sempre foi um músico extremamente talentoso e inquieto. E, até por isso, não se contentou com o sucesso de sua cria, o OPETH, e ao invés de manter-se no conforto da sonoridade até então característica da banda, e que proporcionou clássicos como "Blackwater Park" e "Ghost Reveries", dentre outros, foi atrás de novos desafios, modificando sensivelmente o estilo praticado, cuja nova fase encontra seu ápice neste "Sorceress", décimo segundo álbum do OPETH.
Ao lado de Fredrik Akesson (guitarra), Martin Mendez (baixo), Martin Axenrot (bateria) e Joakim Svalberg (teclados), Mikael mergulhou profundamente em suas influências progressivas, deixando de lado quaisquer resquícios da sonoridade mais brutal do passado.


Por óbvio, o som da banda hoje em dia é muito mais comum do que o anteriormente praticado (em que death metal, jazz, metal tradicional, música clássica, rock progressivo e vários outros estilos transitavam de forma harmônica e coesa), com claras referências a YES, PINK FLOYD, GENESIS e outros, mas mesmo assim mantendo sua excelência, graças ao talento seu líder como compositor.

Por isso esqueça vocais guturais, ritmos extremos ou coisas do tipo, pois tudo aqui é bem mais suave e introspectivo, cheio de melodias intrincadas, arranjos diversificados e altas doses de psicodelia.

E o grande exemplo disso é faixa título, cheia de andamentos quebrados, ótimas melodias, e um peso muito bem encaixado, sendo a melhor faixa composta pela banda em anos!

Embora haja alguns momentos mais monótonos ao longo de seu interregno, o álbum é bem consistente, destacando-se ainda "The Wilde Flowers", intensa e com um clima retrô bem interessante; e a épica "Strange Brew" , mais longa do material, e mostrando o altíssimo nível técnico da banda.

Vale destacar que a Shinigami Records lançou no mercado nacional a versão limitada do álbum, em digipack, contendo um CD bônus com 5 faixas exclusivas, sendo duas inéditas, e mais 03 faixas ao vivo, com participação da "The Plovdiv Philharmonic Orchestra".
Portanto, trata-se de um álbum rico e diversificado, que demanda audições mais apuradas para se constatar toda sua excelência. Se você se aventurar a descobrí-lo, certamente não irá se arrepender!

Nota 8,0

Sorceress - Opeth

(2016 - Shinigami Records)

Track List:

CD 1:

1. Persephone

2. Sorceress

3. The Wilde Flowers

4. Will o the Wisp

5. Chrysalis

6. Sorceress 2

7. The Seventh Sojourn

8. Strange Brew

9. A Fleeting Glance

10. Era

11. Persephone (Slight Return)

CD 2:

1. The Ward

2. Spring MCMLXXIV

3. Cusp of Eternity (live)"Pale Communion"

4. The Drapery Falls (live) "Blackwater Park"

5. Voice of Treason (live) "Pale Communion"


Outras resenhas de Sorceress - Opeth

Opeth: Maior equilíbrio entre o peso e o prog em disco brilhanteOpeth: Revigorando o som com o "Sorceress"Opeth: "Sorceress" é o disco definitivo da nova fase da bandaOpeth: Novo álbum será referência na história da música pesada




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Opeth"


Opeth: o novo álbum e o direito de escolher o seu próprio caminho (vídeo)Opeth: eternizando excelente fase em mais um ótimo discoOpeth: ouça "Cirkelns Riktning", música que ficou fora do novo álbumOpeth: novo álbum "In Cauda Venenum" é lançado em inglês e sueco; ouçaOpeth: A mais nova amostra do poderio da bandaOpeth: novo álbum In Cauda Venenum é lançado em inglês e sueco; ouça

Opeth: novo álbum In Cauda Venenum foi feito em segredo, diz Mikael AkerfeldtOpeth
Novo álbum In Cauda Venenum foi feito em segredo, diz Mikael Akerfeldt

Opeth: Fã de Metal só quer saber de ter seu McLanche FelizOpeth
"Fã de Metal só quer saber de ter seu McLanche Feliz"

Top 20: discos recentes de bandas clássicas tão bons quanto os antigosTop 20
Discos recentes de bandas clássicas tão bons quanto os antigos

Heavy Metal: dez grandes canções acústicas feitas por bandas do gêneroHeavy Metal
Dez grandes canções acústicas feitas por bandas do gênero


Em cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedorasEm cana
Os rockstars em suas fotos mais constrangedoras

Slipknot: pastor detecta mensagens subliminares nas capasSlipknot
"pastor" detecta mensagens subliminares nas capas

Reb Beach: Não me importo de dizer que Kirk Hammet é um bostaReb Beach
"Não me importo de dizer que Kirk Hammet é um bosta"

Bruce Dickinson: Ele lamenta não ter dado um soco em Axl RoseBruce Dickinson
Ele lamenta não ter dado um soco em Axl Rose

Fotos de Infância: Slash, do Guns N' RosesFotos de Infância
Slash, do Guns N' Roses

Elas Ghostam: já à venda o biquíni oficial do Ghost BCElas Ghostam
Já à venda o biquíni oficial do Ghost BC

Dream Theater: o suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?Dream Theater
O suposto plágio de música de Leandro & Leonardo?


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336