Matérias Mais Lidas

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemO hit de Nando Reis inspirado em clássico do Led Zeppelin e na relação com sua mãe

imagemA música do Black Sabbath favorita de Frank Zappa

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemA opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemFãs de Stranger Things do Tik Tok querem cancelar o Metallica

imagemA opinião de Robb Flynn do Machine Head sobre o retorno do Pantera

imagemGordo diz que atualizou termos politicamente incorretos após puxão de orelha de filha

imagemArtigo na Far Out Magazine aponta James Hetfield como pior letrista da história do metal


Dream Theater 2022

Older Jack: Apesar de brasileira, banda tem essência alemã

Resenha - Metal Über Alles - Older Jack

Por Gabriele Moura
Em 18/11/16

Nota: 9

Eu sou aquela que ama uma banda alemã, desde as mais calmas como Accept e Scorpions até as pesadas Sodom, Kreator e Rammstein. Mesmo brasileira, a Older Jack tem na veia aquela essência alemã que mescla o Heavy Metal tradicional com uma pegada Rock N’ Roll que dá um ar gostoso ao som, além disso, há momentos em que um groove todo envolvente toma a música e a torna grudenta, no bom sentido.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

"Öl Und Blut" é a faixa de abertura do álbum, é uma das minhas favoritas, o vocal e seus agudos remetem bem o heavy metal, e em alguns momentos é possível sentir um peso thrash, mas tal peso não se sobressai tanto, o que acaba tornando a canção muito envolvente. A segunda faixa é a que dá nome ao álbum, "Metal Über Alles" tem uma introdução toda thrash, cheia de agudos e riffs muito bem executados.

Elejo como melhor música do álbum a "In Namen Das Geldes", quem conhece meu gosto sabe exatamente o por que disso, que linha de baixo maravilhosa que esta música tem, sem falar da bateria cadenciada e groovada, um pouquinho stoner mas é metal, um fucking heavy metal! Gosto bastante da faixa "Wahnsinn" também, ela inicia de um modo pesado com muitos elementos thrash,, a faixa é bastante propicia para fazer roda punk (hehe).

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Não podemos esquecer da instrumental "Luft", contendo menos de dois minutos ela é leve, uma balada instrumental muito bem colocada em meio ao álbum, servindo, assim, para acalmar os ouvidos e os preparar para mais pancadaria. E por fim, a faixa "Das Ende", que encerra com o disco com a mesma categoria que iniciou, nela também há uma rica linha de baixo com uma bateria pesada e novamente um show de riffs e de vocal.

O que mais me agradou na banda como um todo foi a irreverência de cantar em alemão, e fazer isso com muita qualidade, apresentando um vocal agudo nos momentos certos e pesados ao mesmo tempo, riffs muito bons em todas as canções, bateria no ponto e linhas de baixo inteligentes. Acho que a mixagem em alguns pontos deixou o som meio "quebrado", e a banda deveria procurar um diferencial a mais, o som já está bastante maduro, mas falta aquela coisa que te faz ouvir e saber quem é, algo que traga identidade à banda.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Line Up
Carlos Klitzke – vocal
Deivid Wachholz – guitarra
Hermann Wammser – guitarra
Cesar Rahn – baixo
Bruno Mass – bateria


Outras resenhas de Metal Über Alles - Older Jack

Resenha - Metal Über Alles - Older Jack

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Power Metal: os dez álbuns essenciais do gênero

Andreas Kisser: "Eloy Casagrande talvez não seja humano"


Sobre Gabriele Moura

Gabriele Moura, 17 anos, dona do site The Metal World e membro da equipe da Black Legion Produções!

Mais matérias de Gabriele Moura.