Metalizer: Mostrando uma qualidade acima da média em 2º disco

Resenha - Your Nightmare - Metalizer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

Após colecionar boas resenhas de seu debut, "Thrashing Force", lançado em 2013, eis que agora, no ano de 2015, a banda do interior paulista solta seu segundo disco, intitulado "Your Nightmare", onde dá um passo a frente em sua carreira.

Metalizer: mais três faixas do novo álbum são disponibilizadasIron Maiden: banda cai no riso em show nos EUA de 2008

E o Metalizer já conquistou minha simpatia pelo simples fato de, no seu encarte, trazer todas as letras do álbum e sua respectiva tradução. Isso é consideração pelos seus fãs, e uma mostra que os pequenos detalhes contam sim muito. Mas nada disso adiantaria se o som fosse ruim certo?

E para a alegria geral da nação Thrasheira (existe isso?), o som acompanha e inclusive aumenta a boa impressão inicial. Já com a primeira faixa, "Weapons of Metalization" já dá para ter a certeza que aqui temos um Thrash Metal com algumas generosas pitadas de Speed, muito em conta dos vocais mais rasgados, ríspidos de Sandro Maués, que dão um quê todo especial as músicas do grupo. "Weapons of Metalization" inclusive nos remete a clássica "Whiplash" do Metallica, pela letra em louvor ao estilo de música preferido e propagado pelos músicos. "My Cage" acompanha a boa impressão, deixando o nível lá em cima e inclusive tornou-se o primeiro vídeo lançado pela banda. Uma das minhas preferidas é "A Bridge Across Time and Space", por trazer uma sonoridade diferente ao que vemos no disco, até caindo mais pelo lado teatral, dramático, como o grande Rei King Diamond faz como ninguém.

A violenta "Still Alive" tem em sua letra a dura realidade enfrentada por todas as bandas que vivem (sobrevivem) no Underground. Uma realidade dura, mas verdadeira. Outra que foge um pouco do costumeiro é a instrumental "Cause and Effect", com belas melodias, principalmente nas guitarras. "Zombified Generation", apesar da letra interessante, fica um pouco perdida, parecendo em alguns momentos até com o Massacration por alguns exageros. Outra música que merece elogios é "Preacher of Hate" veloz e empolgante, além de ser uma das mais pesadas em "Your Nightmare".

Para não dizer que tudo é só elogio, um dos poucos pontos negativos em "Your Nightmare" são as letras não muito inspiradas de algumas faixas, caindo meio que naquele lugar comum das bandas de Metal, e às vezes a pronuncia do Sandro em algumas músicas, mas nada que tire o mérito do grande trabalho realizado por ele e por seus companheiros de Metalizer. Muito indicado...

Formação:
Sandro Maués (Vocal)
Douglas Lima (Guitarra)
Nilão Pavão (Baixo)
Thiago Cruz (Bateria/Vocal)

10 Faixas - 41:44

Tracklist:
01. Weapons of Metalization
02. My Cage
03. Street Dog
04. A Bridge Across Time and Space
05. Still Alive
06. Cause and Effect
07. Zombified Generation
08. Wake Up
09. Preacher of Hate
10. Life is Your Nightmare


Outras resenhas de Your Nightmare - Metalizer

Metalizer: Um disco bem diversificado e cheio de identidadeMetalizer: obra remete à segunda fase do thrash americano



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Metalizer"


Metalizer: mais três faixas do novo álbum são disponibilizadasMetalizer: faixas do novo álbum para audição em streaming

Iron Maiden: banda cai no riso em show nos EUA de 2008Iron Maiden
Banda cai no riso em show nos EUA de 2008

Steven Tyler: nunca esquecerei a audição para o ZeppelinSteven Tyler
"nunca esquecerei a audição para o Zeppelin"


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.