Bjarm: A extremidade do Metal sinfônico

Resenha - Imminence - Bjarm

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


Mesmo com a internet facilitando a troca de arquivos e acesso ao material de bandas, a cena russa – que é muito prolífica – chega pouco aqui em nossas terras. Um fato infeliz, pois há bandas de muita qualidade, e uma delas é o Bjarm, sexteto oriundo de Severodvinsk.

Gibson: os 10 maiores bateristas de todos os temposSlayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O grupo investe em um Metal extremo sinfônico, que carrega desde elementos do Death e Black Metal (principalmente) até o Gothic Metal, sendo este último mais nos arranjos. Aliás, o gênero é bem difundido na Rússia, ou pelo menos parece ser, devido ao tanto de bandas que investem no Symphonic Metal vindas de lá.

O Bjarm aposta no peso de suas guitarras, com bases muito caprichadas, uma cozinha versátil e vocais que transitam do gutural ao rasgado com naturalidade e ainda contam (em alguns casos) com o apoio da vocalista Anastasiya Angie (também tecladista). Os arranjos nos remetem a orquestrações, assim como o Dimmu Borgir passou a fazer em sua fase mais recente, mesmo a sonoridade de ambas não tendo nada a ver.

Diríamos que o Bjarm está mais para uma linha Graveworm e Trail Of Tears, com menos melancolia em suas composições. Destaque para faixas como Ominous Dreams, The Nine Worlds, Fire Lord's Torment, Oracle e Secret of the Immortals, além da ótima produção e arte gráfica.

https://www.facebook.com/bjarmofficial
http://bjarm.bandcamp.com/




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Gibson: os 10 maiores bateristas de todos os temposGibson
Os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff HannemanSlayer
A trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor