RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemJimmy Page diz não haver gênio no rock - mas um gênio fez ele se contradizer

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemO show do Engenheiros do Hawaii sem Humberto, que eles achavam que havia sido sequestrado

imagemO ponto fraco de Yngwie Malmsteen segundo Ronnie James Dio, em 1985

imagemAs 20 melhores músicas do Nightwish, em lista da Metal Hammer

imagemA reação de King Diamond ao ouvir Metallica tocando músicas do Mercyful Fate

imagemRússia pede para que Roger Waters fale com a ONU sobre a situação da Ucrânia

imagemPor que Herbert Vianna gosta muito do riff de “Eu Quero Ver o Oco” do Raimundos?

imagemBruce Dickinson explica como cuida de sua voz

imagemRoger Waters ataca a Ucrânia e é ofendido por esposa de David Gilmour


Def Leppard Motley Crue 2

Bane of Bedlam: Nem datados, nem tendenciosos

Resenha - Monument of Horror - Bane of Bedlam

Por Vitor Franceschini
Postado em 05 de maio de 2015

Nota: 7

O Thrash Metal pode não ser o estilo mais popular dentro do leque do Metal, mas que é o mais explorado, isso não há dúvidas. E é exatamente este fator que faz com que optar por praticar esse gênero não seja das tarefas mais fáceis, afinal, ser original se torna cada vez mais difícil, quase impossível.

Bebendo nesta fonte que não seca, mas não se renova, os australianos do Bane of Bedlam traz um som sem muita inovação, mas que possui algumas coisas características. A principal é o fato de não soarem datados e ao mesmo tempo não serem tendenciosos, ou seja, fazem um som atual, mas sem serem acessíveis.

Sem dúvidas, o trabalho de guitarras é um dos principais destaques. Riffs muito bem elaborados e executados com precisão são um dos principais atrativos. A cozinha manda bem, principalmente pelas viradas certeiras, o baixo pulsante e a bateria que explora bem o bumbo duplo.

Brad Parker é um vocalista versátil que traz Phil Anselmo como sua principal influência, mas soa até mais agressivo que o ex-Pantera. Difícil destacar apenas uma composição, já que todas mostram suas qualidades. Vale mencionar a belíssima capa, que foge um pouco dos padrões do estilo.

http://baneofbedlam.wix.com/bane-of-bedlam
https://www.facebook.com/BaneOfFICIALBedlam

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.
Mais matérias de Vitor Franceschini.