Matérias Mais Lidas

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemCinco álbuns que serão lançados no segundo semestre de 2022 e merecem a sua atenção

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemSlash explica por que rejeitou Corey Taylor no Velvet Revolver

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemQuantos discos o Guns N' Roses vendeu no Brasil e no mundo? Veja os números

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors


Electric Age: Merece se tornar destaque na cena metálica

Resenha - Good Times are Coming - Electric Age

Por Pierre Cortes
Em 24/04/15

Nota: 9

Antes de conferir o som do ELETRIC AGE e ao me deparar com a capa do EP "Good Times are Coming", me pus a pensar que tipo de som ali eu encontraria. Confesso que a capa não me chamou tanto a atenção assim. O mesmo já não posso dizer a respeito do som: Uma surpresa agradável.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Formada em 2011, estes paulistanos mandam bem demais e praticam um Heavy Metal com pitadas de Hard Rock e lotado de influências de grandes nomes do estilo. São grandiosos na técnica e conseguiram produzir um material de qualidade e personalidade.

"Good Times are Coming" tem pouco mais de 27 minutos de duração e contém seis grandes músicas repletas de bons riffs de guitarra, baixo pesado e bateria bem marcante. A cozinha instrumental chama atenção e o vocal é intenso e cheio de vigor.

Seguem os destaques: "Snake Eater" tem riffs excelentes, muita melodia e Junior Rodrigues, o vocalista, mostra o talento, versatilidade e a potência da sua voz; "Dreamer" começa lenta, obscura e com toques melancólicos, tem um solo que faz a guitarra chorar e um refrão interessante.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Não há dúvidas de que estamos diante de uma banda cheia de técnica e de bom gosto musical. Não se trata de um grupo que simplesmente reproduz um estilo que já existe. É bem mais do que isso, pois conseguem colocar sua marca pessoal. São bandas como essa que merecem necessariamente sair do anonimato e se tornar destaque na cena metálica. Ouçam com urgência.

Banda: Electric Age
País de Origem: Brasil
Título do álbum: Good Times are Coming
Ano: 2013
Estilo: Heavy Metal
Gravadora: Independente

Line-up:

Luiz Felipe Cardim – Guitarra
Otávio Cintra –Baixo
Rafael Nicolau "The Boss" – Bateria
Junior Rodrigues – Vocal

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Faixas:

1. Rise
2. Snake Eater
3. Echoes of Insanity
4. All Night Long
5. Dreamer
6. Good Times are Coming

Sites:

https://www.facebook.com/ElectricAgeBand
https://myspace.com/electricageband
https://www.youtube.com/user/electricageband
https://soundcloud.com/electricageband

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal


Outras resenhas de Good Times are Coming - Electric Age

Resenha - Good Times Are Coming - Electric Age

Resenha - Good Times Are Coming - Electric Age

Resenha - Good Times Are Coming - Electric Age

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes.