Hellcraft: Banda ucraniana cantando na língua pátria

Resenha - Tyranny of Middle Ages - Hellcraft

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8


Apesar do nome em inglês, o segundo disco deste quarteto ucraniano oriundo de Berdyansk, é todo cantado na língua pátria da banda. Originalmente lançado em 2012, o disco foi relançado no ano passado pelo selo alemão Rebirth The Metal Productions, especializado em Death Metal.

Iron Maiden: a concepção original de EddieMusas do Metal Nacional: combo de talento e sensualidade

E é Death Metal o que encontramos aqui. As composições possuem todas as características exigidas pelo estilo. Riffs mórbidos, solos alavancados, bateria veloz e um baixo versátil. Não há muita variação rítmica, sendo que a banda aposta na velocidade, mas há quebradas meteóricas com paradas de tirar o fôlego.

A produção do trabalho é boa, trazendo uma timbragem interessante, sendo guitarras secas que bebem na fonte do Death Metal 'old school'. O vocalista Fill urra muito bem, com um gutural quase monocórdio, letras que abordam crueldade, violência, horror... Enfim típicas do estilo.

A faixa título e Жертва безумия (conseguiu ler?) são os destaques, mas as músicas mantêm um bom equilíbrio entre si, dificultando apontar mais algumas. Completado por Rommel (guitarra), Ailing (bateria) e Art (baixo), o Hellcraft registra nesse seu segundo trabalho 10 boas composições de Death Metal.

https://www.facebook.com/hellcraft.official
https://myspace.com/hellcraftband



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hellcraft"


Iron Maiden: a concepção original de EddieIron Maiden
A concepção original de Eddie

Musas do Metal Nacional: combo de talento e sensualidadeMusas do Metal Nacional
Combo de talento e sensualidade


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.