Allen Lande: Um álbum com assinatura de Timo Tolkki!

Resenha - Great Divide - Allen/Lande

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Edilson Luiz Piassentini
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Quando se tem dois dos melhores vocalistas da atualidade para trabalhar, sempre imaginamos que algo bom pode pintar sempre. O projeto Allen/Lande, que foi idealizado pelo guitarrista Magnus Karlsson, do Primal Fear, que ficou a cargo das composições e produções, havia lançado até o momento 3 excelentes álbuns com os vocalistas Russell Allen e Jorn Lande.

Symphony X: banda fez shows emocionais no BrasilMusic Radar: Os maiores frontmen de todos os tempos

Porém, para esse quarto álbum, a notícia de que Timo Tolkki assumiria o posto de Magnus Karlsson para alguns não foi das melhores. Não que Timo Tolkki seja um mal compositor, mas talvez pelos seus trabalhos lançados após sua saída do Stratovarius, que não foram muito bem aceitos pelos fãs!

Mas um coisa é certa. O quarto álbum do projeto Allen/Lande é o melhor trabalho de Timo Tolkki após a saída do Stratovarius. O fato de ter Russell e Jorn como "protagonistas" pode ter facilitado as coisas, mas isso é mera coincidência.

O som apresentado é bem diferente que Russell e Jorn apresentam em suas respectivas bandas. O álbum todo tem a assinatura de Timo Tolkki.

Come Dream With Me, abre o álbum com Russell e Jorn "duelando" a cada verso, e com um refrão fácil de decorar. Riffs diretos, característicos das musicas de Timo Tolkki.Essa foi a primeira música divulgada para os fãs.

A seguir Down From THe Mountain pode ser apontada como um dos grandes destaques do álbum. Uma música rápida, com riffs cortantes e belas melodias, e o melhor, um performance magnifica de Jorn Lande, principalmente no refrão onde descarrega sua potente voz! Mais um música com dobradinha entre Russell e Jorn, porém é evidente o destaque de Jorn nessa faixa!

Mantendo o mesmo pique, porém com mais melodia, In The Hands Of Time, essa sendo toda interpretada por Russell Allen, que casa perfeitamente com a sua bela voz.

Com teclados na abertura, Solid Ground é mais cadenciada, porém mais pesada e menos melódica, e é toda cantada por Jorn Lande, com mais uma impecável interpretação.

Mantendo a cadencia, Lady of Winter abre com belas passagens de teclado, que serve de ponte para a guitarra pesada e um belo solo no início. A música possui um refrão poderoso. Mais uma faixa cantada perfeitamente por Jorn Lande! Outro grande destaque do álbum.

Aumentando o ritmo, Dream About Tomorrow abre com riff bastante melódico e empolgante, acompanhado dos teclados que se encaixam muito bem com a música, até a caída onde Russell Allen abre os versos da música! Nessa temos mais um dueto entre Russell e Jorn.

Outro destaque fica por conta de Hymn to the Fallen, interpretada por Russell e Jorn. A música começa pesada e logo tem uma caída a lá Whitesnake. Destaque para o excelente solo de Timo Tolkki.

O ponto alto do álbum fica para a música título The Great Divide. Lenta, a música segue de forma arrastada durante seus mais de seis minutos. Nesta, Jorn Lande de forma magistral, da todo o toque especial que uma música título merece!

Reaching for the Stars é toda cantada por Russel, e é simples e direta, com belos trabalhos de teclado, e mais um grande solo de Tolkki. Bela interpretação de Russel.

Para fechar, ninguém melhor para assumir os vocais em Bittersweet. A faixa é toda emotiva, e Russell Allen com uma ótima performance, deixa ainda mais bela essa que pode ser considerada uma das melhores baladas desse projeto!

O que fica claro em The Great Dive é que Jorn Lande tem um domínio maior no álbum, se destacando em todas as participações, o que mostra que Jorn vem mantendo a boa forma, e que sem dúvidas é o melhor vcolista de metal da atualidade.

Russell Allen também tem seu destaque, o que comprova o porque de estar nesse grande projeto, que possui dois grandes vocalistas da atualidade.

E por fim, Timo Tolkki compôs algo diferente do que vinha compondo, resultando em um material excelente e recomendável a todos que gostam do estilo!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Allen Lande"Todas as matérias sobre "Jorn Lande"Todas as matérias sobre "Symphony X"Todas as matérias sobre "Avalon"


Symphony X: banda fez shows emocionais no BrasilSymphony X
Banda fez shows emocionais no Brasil

Kryour: vídeo ao vivo e abertura para o Symphony XSymphony X: Banda retorna a São Paulo trazendo setlist especialSymphony X: entrevista de Michael Romeo antes de vinda ao Brasil

Symphony X: Não soamos como o Dream Theater, mas não há muitas com quem nos compararSymphony X
"Não soamos como o Dream Theater, mas não há muitas com quem nos comparar"

Dragonforce: Herman Li elege seus cinco riffs favoritosDragonforce
Herman Li elege seus cinco riffs favoritos

Metal Sinfônico: dez álbuns essenciais do gêneroMetal Sinfônico
Dez álbuns essenciais do gênero


Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposMusic Radar
Os maiores frontmen de todos os tempos

Exodus: Rick Rubin é uma verdadeira fraude, diz Gary HoltExodus
"Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt

Metallica: Conheça a lista de exigências do camarim da bandaMetallica
Conheça a lista de exigências do camarim da banda

Rolling Stone: revista elege melhores faixas de álbuns ruinsMayhem: banda levou restos humanos para o palco em 2011Kiss: filho de Gene Simmons desmistifica paiIron Maiden: fatos estranhos na gravação de The Number Of The Beast

Sobre Edilson Luiz Piassentini

Amante do metal desde os 13 anos de idade, fã indiscutível de King Diamond e Mercyful Fate, e também um grande apreciador das cervejas estilo Weiss e um dos editores do site Rock N'Breja! Rock e Cerveja, a combinação perfeita.

Mais matérias de Edilson Luiz Piassentini no Whiplash.Net.

adGooILQ