RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemVídeo mostra Ozzy Osbourne caminhando com muita dificuldade pelas ruas

imagemO álbum que dava medo no adolescente Kisser: "Trancava vinil no armário para dormir"

imagemPara Regis Tadeu, só existe uma coisa mais chata que o som do Dream Theater

imagemEntrevista de Roger Waters pode arruinar venda bilionária do Pink Floyd

imagemA única banda inédita em condições de ser headliner do metal no RIR, segundo Rick Dallal

imagemNamorada de Slash posta vídeo do Guns N' Roses ensaiando música inédita

imagemEngenheiros do Hawaii não era uma banda amiga da galera, diz ex-baterista

imagemA música de Paul McCartney que flopou nos Beatles, mas bombou em carreira solo

imagemQuando Raul Seixas "se vendeu ao sistema", mas deixou escondida uma sementinha anárquica

imagemO solo da discórdia que fez Marty Friedman sair do Megadeth, segundo Dave Mustaine

imagemOzzy Osbourne diz que David Lee Roth era meio biruleibe das ideias

imagemCópias físicas de novo álbum do Slipknot saíram com erro no título

imagemRachel Bolan diz que demitir ex-vocalista do Skid Row não foi fácil

imagemWacken nunca acontecerá no Brasil por causa de condição bizarra imposta por donos

imagemHaters da Nervosa já falaram na cara? Prika Amaral responde


NFL Steve Harris

Frequency Drift: Rock Progressivo que foge do padrão

Resenha - Over - Frequency Drift

Por Tiago Meneses
Em 26/08/14

Frequency Drift é uma banda que foi formada na Alemanha em 2006, e desde 2008 vem sempre lançando trabalhos de um grande nível musical, mesmo nunca conseguindo manter a sua mesma vocalista por mais de dois álbuns. Em Over, seu 5º e mais novo registro, lançado em 2014, novamente os vocais ficam por conta de uma estreante, Isa Fallenbacher, que assumiu o posto que foi de Antje Auer nos dois álbuns anteriores. Mas por outro lado existe o fato disso ser algo que não precisa preocupar quem escuta a banda, já que todas as vocalistas até aqui fizeram muito bem o seu papel.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Os vocais em Over continuam bastante emotivos, diria até mais do que em todos os trabalhos anteriores. Uma fusão perfeita entre elegância, leveza e força, tudo isso sobre uma enorme destreza de controle de voz de Isa.

O "Rock Progressivo Cinematográfico" da banda, como eles costumam chamar, continua fazendo jus ao nome. Com arranjos que causam uma deslumbrante ambientação, inspiradas em melodias étnicas, Over é uma verdadeira viagem quase a um universo onírico. Uma sonoridade que embora seja eclética, nunca se perde e sempre sabe exatamente até onde ir pra soar de maneira coesa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outra coisa que merece destaque no álbum é a quantidade de instrumentos utilizados pela banda ao longos das 12 faixas presentes. Harpa, violino, violoncelos, violas, marimba, flauta, tudo isso muito bem casado com as guitarras, bateria e baixo, onde nada no álbum é ofuscado, e como um perfeito quebra cabeça monta um belíssimo quadro musical.

Uma faixa como "Sagittarius A*", por exemplo, simplesmente faz com que eu me pegue cantarolando sua harmonia durante um dia inteirinho, no mínimo. "Suspended" é outra que merece destaque, com um refrão extremamente encantador, traz alguns belíssimos solos de flauta e violão. "Once" possui um lindo arranjo, vocal cristalino, tudo sobre um piano hipnotizante. "Them" tem como destaque não apenas dela, mas do álbum em si, a bela peça de cordas do seu final. Mas ainda que Over venha a se tratar de um álbum homogêneo, em que todas as faixas merecem ao menos uma menção, "Memory" é onde a banda atinge o ápice de sua musicalidade, com um início bastante interessante, possui uma bela melodia folk e um final instrumental simplesmente incrível.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Todas as faixas do álbum tem sua característica especial e nenhuma merece deixar de ser ouvida. O álbum é longo, são pouco mais de 77 minutos de música, mas um verdadeiro deleite aos que querem um Rock Progressivo que foge dos padrões que se esperam dele, ou seja, harmonias intrincadas, virtuosismos, enfim, mas também sem perder a sua essência, aqui a música simplesmente acontece de uma maneira a deixar o ouvinte em um estado quase flutuante, ou como já dito, em uma viagem áudio-cinematográfica.

Faixas:

1.Run - 7:00
2.Once - 6:06
3.Adrift - 4:39
4.Them - 7:52
5.Sagittarius A* - 5:50
6.Suspended - 8:28
7.Wave - 3:42
8.Wander - 5:33
9.Driven - 4:54
10.Release - 6:47
11.Memory - 10:00
12.Disappeared - 4:22

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Músicos:

Isa Fallenbacher - Vocal
Christian Hack - Guitarra, Flauta e Percussão
Nerissa Schwarz - Harpa
Tino Schmidt - Baixo
Andreas Hack – Teclado e Guitarra
Sibylle Friz - Violoncelo
Ulrike Reichel - Violino e Viola

Convidados:

Agathe Labus - Vocais nas faixas 3,4 e 10
Phil Paul Rissettio - Bateria
Martin Schnella – Guitarras na faixa 9
Jasper Joris – Gemshorn na faixa 1, Marimba na faixa 8 e Percussão na faixa 10.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars


Sobre Tiago Meneses

Um amante do rock em todas as suas vertentes, mas que desde que conheceu o disco Selling England by the Pound do Genesis, teve no gênero progressivo uma paixão diferente.

Mais matérias de Tiago Meneses.