Pile of Corpses: Death/grind com letras ácidas e sarcásticas

Resenha - For Sex, For Violence, For Alcohol - Pile of Corpses

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

7


Banda paulistana de metal extremo formada por Alba (vocal), JP (guitarra), Chefe (baixo) e Dentão (bateria), o PILE OF CORPSES finalmente coloca no mercado seu primeiro álbum completo, ‘For Sex, For Violence, For Alcohol’, gravado no estúdio Zastras e produzido por Alexandre Pereira e JP Amaral.

Com uma sonoridade bem intensa, direta e brutal, variando entre o death/thrash metal, e o grindcore, o quarteto é uma prato cheio para os amantes do extremismo sonoro, sem espaço para experimentalismos ou inovações, com riffs agressivos e insanos, cozinha precisa e sem muita frescura, e vocais cavernosos e macabros.

publicidade

Só a produção do material que não ajuda muito, tendo deixados os instrumentos um pouco abafados, e estando bem aquém do que o mercado atual pode proporcionar. Mas mesmo assim é possível perceber as qualidades da banda no estilo proposto.

Outro fato que chama a atenção no material são as letras ácidas e sarcásticas criadas pela banda, como se percebe nas singelas "Gore Sex", "The Hymen Collector", "Masturbation of the Wicked", "Estupra mais não mata" (lembram daquele político?) e "Cut the Liver".

publicidade

Alias, o disco é divido em duas partes: ‘Part I – Extreme Masturbation’ e ‘Part II – Extreme Violence’. E como os próprios caras afirmaram, a intenção era gravar um disco que tratasse só de temas sexuais, mas como tinham algumas músicas que abordavam outros temas, resolveram dividir o material, para não terem que descartá-las.

A arte da capa, que ficou por conta de Paulo Roberto Yamashiro, não é das mais chamativas, mas via de encontro com o sarcasmo "lírico" criado pelo quarteto.

publicidade

Sem dúvida uma ótima pedida para os amantes dos subgênero mais extremos do metal.

For Sex, For Violence, For Alcohol – Pile of Corpses
(Independente - Nacional)

Part I – Extreme Masturbation
1. Foreplay
2. Gore Sex
3. Drowned In Cum
4. The Hymen Collector
5. Masturbation Of The Wicked
6. Estupra Mas Não Mata

Part II – Extreme Violence
7. Hail War
8. Cut The Liver
9. Devouring The Pork
10. Smashed In The Thrash Truck

publicidade


Outras resenhas de For Sex, For Violence, For Alcohol - Pile of Corpses

Pile of Corpses: Death Metal e bom humor



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Contra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay AreaContra Costa Times
Os 25 melhores guitarristas da Bay Area


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin