Madness Factory: Unindo influências do Crossover e Thrash Metal

Resenha - Follow the Madness - Madness Factory

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


O segundo álbum do Madness Factory vem com toda pompa, mostrando um Thrash Metal vigoroso e cheio de energia. A banda, que iniciou carreira em 2009 sob a alcunha de Overcast, demonstra uma gana incrível em "Follow The Madness".

As influências vão desde o Crossover do D.R.I. até Sodom, com um som consistente e que não se prende somente às raízes do gênero e dá uma roupagem atual às suas composições sem soar tendencioso. A única tendência é fazer música direta e mesmo assim destilar um pouco de técnica.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O trabalho de guitarras é maravilhoso com belos riffs e solos muito bem encaixados. E, curiosamente, as faixas cantadas em português Grito ao Silêncio e Matadores de Gigantes possuem as linhas mais ‘insanas’ do disco. Aliás, um feito da banda em "Follow The Madness" foi misturar letras em português com outras cantadas em inglês sem perder a identidade, ponto pra eles.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Aliás, é um problema e tanto recomendar alguma faixa diante de tantas empolgantes. Mas, nem como sempre, há algumas que parecem chamar atenção de cara como a faixa título, Le Monde Bizarre e First Song. Velozes e curtas, apenas Earthquake que fecha o disco chega a mais de 5 minutos.

O profissionalismo da banda mostrando uma produção decente, além de uma arte gráfica simples, mas bem aproveitada também merece menção. Mais um belo trabalho representando bem a cena nordestina!

https://www.facebook.com/madnessfactoryofficial
https://soundcloud.com/madnessfactory-para-ba/sets/follow-th...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Follow the Madness - Madness Factory

Madness Factory: Ótimo segundo album da banda paraibana




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Separados no nascimento: Sebastian Bach e Fernanda LimaSeparados no nascimento
Sebastian Bach e Fernanda Lima

Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela bandaSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Cli336 Goo336 Goo336 CliIL