David Crosby: Folk renovado em quarto disco de estúdio

Resenha - Croz - David Crosby

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Guilherme Espir
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A vida é uma formação acadêmica que não distribui diplomas, mas nós aprendemos muito, aprendemos tudo com ela. Com o tempo vamos observando que todos os clichês clássicos que sua mãe lhe falava quando criança são de fato verdade, a vida passa rápido, tente aproveitá-la, seja intenso, (num nível saudável), ame, seja feliz, por que passa, o tempo é cruel, ensina a duras penas.
5000 acessosKerrang!: listando 30 bandas que mudaram sua vida5000 acessosLed Zeppelin: 10 músicas para ouvir quando estiver na fossa

E David Crosby o conhece como poucos, mas diferentemete de muitos que se arrependem do que fizeram no passado, nosso herói olha apenas para frente, e ''Croz'', seu quarto disco de estúdio (lançado no dia 28 de janeiro) é a maneira como o músico encontrou para aproveitar o que ainda lhe resta, e tentar passar aos ouvintes que a vida é sim belíssima, e que mesmo na idade de Crosby é possível aproveitá-la, com calma, amor e boa música, sem drogas, problemas com a polícia ou excesso de bebidas, apenas amor.

A sabedoria fez bem ao velho filósofo, são 72 anos de muitas histórias, escutem este disco e aprendam com quem passou por quase tudo na vida e sobreviveu para dividir os lucros, as letras são lindíssimas, esse disco vai fazer de você uma pessoa melhor, acredite.

Line Up:
Todd Caldwell (órgão)
David Crosby (guitarra/vocal)
Steve DisTanislao (bateria/percussão)
Marcus Eaton (guitarra/violão/vocal/cítara)
Shane Fontayne (baixo/guitarra/percussão/vocal)
Mark Knopfler (guitarra)
Kevin McCormick (baixo)
James Raymond (sintetizadores/piano/vocal)
Steve Tavaglione (saxofone)
Leland Sklar (bateria)

Track List:
''What's Broken''
''Time I Have''
''Holding On To Nothing''
''The Clearing''
''Radio''
''Slice Of Time''
''Set That Baggage Down''
''If She Called''
''Dangerous Night''
''Morning Falling''
''Find A Heart''

Vinte anos após o lançamento de ''Thousand Rods'' Crosby surge para o mundo novamente da maneira que sempre o fez, surpreendendo à todos, e com um disco fantástico debaixo do braço. Sua carreira solo tem agora (contando este disco) quatro trabalhos, e todos são ótimos, mesmo que boa parte deles tenha vindo a tona enquanto o músico ainda vivia poucas e boas com a heroína e companhia.

David tem um estilo para tocar guitarra e para cantar que tecnicamente falando além de ser muito bom, é todo e completamente fundamentado no sentimento, veja o CNS por exemplo, nenhum dos três tenores tocavam notas sem significado, era tudo com muito feeling, e neste disco isso volta a acontecer, de maneira completamente independente, junto de sua família (mais especificamente seu filho James Raymond), e com uma poesia fantástica, de um senhor que sabe como poucos o quão incrível é a sensação de ainda estar vivo, aliás este é o assunto principal deste disco.

Com uma sonoridade absurda, e com um instrumental riquíssimo, nós somos brindados por boa música do primeiro até o último take, com Mark Knopfler abrindo o disco com sua bela contrinuição para o single ''What's Broken'', e com um baixo fretless sensacional tocado por Kevin McCormick durante todo o disco, a sonoridade de um bom fretless é única, e isso dá um toque muito bom ao CD.

As linhas são limpas, cristalinas, e quando se misturam com o restante dos instrumentos e as belas melodias vocais de Crosby, como em ''Time I Have'', ''Holding On To Nothing'' ou na arrepiante ''If She Called'', com uma das letras mais fascinantes do músico) que disse numa entrevista que a inspiração para essa faixa veio ao observar um grupo de prostitutas da janela de seu Hotel na Bélgica, tentando convencer alguns bêbados a saíram com elas. Relatos do nosso cotidiano, uma aula sobre nosso tempo na terra, tudo o que você possa imaginar, o ouvinte se sente nas nuvens, o saxofone de Steve Tavaglione em ''Find A Heart'' é maravilhoso!

Mais um disco exuberante de um cidadão que realmente aprendeu a viver sua vida, com o amor de seu filho, amigos, e o mais importante, apreciando sua belíssima música, um disco de audição agradabilíssima e pra lá de fácil, quero ver você conseguir parar de escutá-lo!

Temos momentos mais swingados, outros de puro Folk, ou seja, temos Crosby no auge mais uma vez, a voz desse cara segue igual desde que ele começou a cantar, excelente, por favor David, volte a gravar o mais rápido possível, se bem que se nós tivermos que esperar mais vinte anos, no fim vai valer a pena, sempre vale, fantástico.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Crosby Stills Nash And Young"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Crosby Stills Nash And Young"

Kerrang!Kerrang!
Listando trinta bandas que mudaram sua vida

Led ZeppelinLed Zeppelin
10 músicas para ouvir quando estiver na fossa

MetallicaMetallica
Rock In Rio explica pane que ocorreu durante o show

5000 acessosCourtney Love: ajudando a resolver os maiores mistérios do mundo5000 acessosRoberta Miranda: nua com guitarra para homenagear o Dia do Rock5000 acessosGuns N' Roses: veja vídeos do trágico show que completa 27 anos5000 acessosNirvana: criticado, goleiro do Chelsea remove cover de "Rape Me"5000 acessosRed Hot Chili Peppers: guitarrista filma fãs ao invés de tocar solo4497 acessosUltimate Classic Rock: dez músicos com tatuagem na cabeça/rosto

Sobre Guilherme Espir

Assíduo fã de Zappa e de muitas fritadeiras setentonas, tenta mesclar a peneiração de raridades dos anos 60 e 70 com as novas tendências sonoras de nosso tempo, porém admitindo que o antigo ainda tem preferência em seus fones ensurdecedores.

Mais matérias de Guilherme Espir no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online