Matérias Mais Lidas

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemO dia que os membros do Black Sabbath foram amaldiçoados por uma seita satânica

imagemShavo Odadjian, baixista do System Of A Down, conta quais álbuns mudaram sua vida

imagemNick Mason relembra a época que o Pink Floyd desastrosamente tentou tocar reggae

imagemMark Tremonti, do Alter Bridge, revela que é grande fã de lendária banda de metal

imagemAs composições de Paul McCartney nos Beatles preferidas de John Lennon

imagemO que Adrian Smith descobriu ao retornar ao Iron Maiden

imagemIntegrantes do Rush relembram a época que abriram shows para o Kiss, em 1975

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemMarcello Pompeu agradece mobilização de fãs

imagemIron Maiden apresenta Eddie em versão samurai ao vivo; veja vídeo oficial


Stamp

Derek and the Dominos: "Layla" é um disco que desperta paixões

Resenha - Layla and Other Assorted Love Songs - Derek and the Dominos

Por Eduardo Wolff
Em 02/11/13

O nome deste disco "Layla and Other Assorted Love Songs", do Derek and The Dominos, mostra que a música-chave "Layla" é o indicativo da sua importância para esta obra. Uma mulher foi a responsável para que este registro felizmente fosse lançado: a modelo Pattie Boyd. Essa é a famosa história da paixão de Eric Clapton - que iniciou os Dominos em 1970 - pela esposa de um dos seus maiores amigos, George Harrison. Nessa época, o bluesman britânico estava exagerando nas drogas e nas bebidas. Isso aliado a esta grande decepção amorosa não-correspondida. O álbum foi totalmente dedicado a ela.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa obsessão por Pattie fez com que Clapton colocasse muito coração, alma e talento neste disco. No final dos anos 1960, ele recentemente havia saído do Blind Faith, um supergrupo formado depois do término do Cream. E pasmem, após esse fato, o já então "Deus da Guitarra" foi ser músico de apoio da banda Delaney, Bonnie and Friends.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Enquanto tocava no grupo de Delaney Bramlett, Clapton foi produzido pelo próprio e gravou seu primeiro álbum solo, com título homônimo. Até então, ainda começava a soltar mais a sua voz, como também nas composições de letras. No Cream, suas participações nos vocais ainda eram tímidas.

Após o fim da Delaney, Bonnie and Friends, Clapton recrutou os mesmos músicos que faziam parte da banda. O entrosamento já estava "na ponta dos cascos". Dessa forma que Bobby Whitlock (piano e teclados), Jim Gordon (bateria) e Carl Radle (baixo) formaram o Dominos, com apenas um disco. Também há de se destacar a ilustre participação do guitarrista Duane Allman, da The Allman Brothers Band.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre os músicos, o pianista Bobby Whitlock apresenta uma grande voz, como se fosse um cantor negro vindo direto do Mississipi. Mas, se for ver em fotos e vídeos, é apenas um baixinho com feições indígenas. Whitlock divide muito bem os vocais em algumas canções, além de contribuir nas composições. Já na "cozinha do grupo", Gordon e Radle pulsam numa sincronia só. Na autobiografia de Clapton, são qualificados por ele como um dos melhores músicos com quem já tocou.

A origem do nome da banda é curiosa e inusitada. Era para ter sido Del And The Dominos, pois Del era um dos apelidos de Clapton, também conhecido como Slowhand. Mas, na primeira apresentação, o locutor pronunciou em alto e bom tom como Derek And The Dominos. Dessa forma, o nome acabou emplacando.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quanto às músicas, como na maioria das canções de blues, o sofrimento é a marca desse registro. As dores relacionadas ao amor platônico de Clapton lhe permitiram escrever letras inspiradas e, de certa forma, nostálgicas e desesperadas. Um exemplo é o trecho de "Bell Bottom Blues", uma das grandes baladas deste disco. "Do you want to see me crawl across the floor to you? Do you want to hear me beg you to take me back?" (Você quer me ver rastejando pelo chão por você? Você quer me ouvir implorando pra você me aceitar de volta?). Realmente, estava cegamente apaixonado por Pattie. O que, anos mais tarde, conseguiria conquistá-la e se casar. Porém, como nem tudo são flores, acabou se divorciando da sua ex-amada.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A acústica "I Am Yours" poderia ser colocada perfeitamente no Acústico MTV de Clapton, que foi lançado após mais de 20 anos deste disco do Dominos e soaria igualmente contemporâneo. Nessa música não poderia ser diferente, mais frases de nostalgia: "However distant you may be, there blows no wind but wafts your scent to me" (Por mais distante que você possa estar, nenhum vento sopra, mas traz seu perfume até mim).

Apesar de ser um disco sobre paixão não-correspondida, isso não significa que tenha apenas músicas românticas ou para baixo. "Anyday" é uma delas, a qual o tecladista Bobby Whitlock mostra seu vozeirão. Já em "Keep On Growing", a levada musical é bem swingada entre guitarra e baixo, dando mais "agito" ao disco. Em ritmo quase de rock, destaques para "Tell the Truth" e, logo na sequência, "Why Does Love Got To Be So Sad?", com sonoridade pulsante e solos de guitarra no melhor estilo do Slowhand.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum possui ótimas versões do blues como "Key To The Highway" - outra excelente balada -, "It's Too Late" - uma letra que alinha bem o sofrimento de não ter a "Misses Boyd" por perto - e "Little Wing", de Jimi Hendrix - que faz lembrar a sonoridade dos tempos do Cream.

Para fechar os comentários, vem ela, Pattie, ou melhor, "Layla". A origem da composição vem da lenda de Laila e Majnun do poeta persa Nizami, no século XII. A história é a saga de dois jovens e um amor proibido. Esta música, um grande hit e confundida como da carreira solo de Clapton, foi a "garota dos olhos" para concepção destas outras canções de amor. O interessante é que, na segunda parte de "Layla" (a instrumental), Whitlock toca o piano de forma melancólica, parecendo ter captado o sentimento de esperança e agonia que Clapton tinha por sua amada.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em resumo da ópera, é um disco de se apaixonar, como se fosse por uma encantadora modelo loira de olhos azuis. E, muito provável, você não vai parar de desejar e pensar nela, nesta obra musical. Literalmente "you've got me on my knees", como é referido em "Layla".


Outras resenhas de Layla and Other Assorted Love Songs - Derek and the Dominos

Resenha - Layla And Other Assorted Love Songs - Derek And The Dominos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net



publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Death Metal: menina de 6 anos detona no America's Got Talent