RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Motley Crue: os 30 anos de "Shout at the Devil"

Resenha - Shout at the Devil - Motley Crue

Por Paulo Giovanni G. Melo
Fonte: Ultimate Classic Rock
Postado em 27 de setembro de 2013

Quando o MOTLEY CRUE lançou seu segundo disco, "Shout at the Devil", em 26 de setembro do longíquo ano de 1983, eles já queriam dominar o mundo. Mas eles tiveram um árduo caminho rumo ao estrelato fora de Hollywood, às vezes ganhando dinheiro suficiente apenas para comprar sanduíches.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É claro, apenas uma audição de "Shout at the Devil foi o suficiente para convencer qualquer pessoa de que aquele álbum se tornaria clássico. Mas o quarteto fez muito mais do que isso. Sem querer, eles capturaram muito da iminente revolução comercial do Heavy Metal com aquele último álbum da cena Glam Metal de Los Angeles.

Ao lado de bandas como QUIET RIOT, RATT e DOKKEN, o MOTLEY CRUE foi a banda definitiva de Hair Metal dos anos 80 - eles deixaram o trono só no final daquela década (precisamente em 1988), quando o GUNS N'ROSES chegou com uma proposta diferente. Durante a jornada, o CRUE milagrosamente superou inúmeros desastres (várias overdoses do baixista Nikki Sixx, o acidente de carro de Vince Neil que matou o baterista do HANOI ROCKS, Razzle, e por aí vai...) enquanto lançava vários álbuns multi-platinados - mas tudo começou com o modelo de "Shout at the Devil".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Gravado imediatamente após a banda assinar com a gravadora Elektra, seguindo o impressionante e independente "Too Fast For Love" de 1981, "Shout at the Devil" literalmente melhorou todos os aspectos de qualidade da banda: composição, imagem, produção. A arte da capa preta com o pentagrama, a faixa-título, o cover de "Helter Skelter" e a faixa instrumental do guitarrista Mick Mars, "God Bless the Children of the Beast", tudo isso gerou polêmica com grupos conservadores.

Sim, eles foram provocativos ("Too Young to Fall in Love", "Ten Seconds to Love"), perigosos ("Bastard", "Knock 'em Dead Kid", "Danger") e pesados ("Red Hot", "Looks That Kill"). Mas eles foram sucesso: misturas irresistíveis de Heavy Metal, atitude Punk Rock e ganchos enormes criados para prender a atenção do ouvinte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Deixando de lado todas as questões comerciais, "Shout at the Devil" continua sendo um disco espetacular no sentido puramente musical - principalmente no que diz respeito às canções cada vez mais decepcionantes de alguns álbuns posteriores, quando o principal compositor da banda - Nikki Sixx - canalizou suas energias sobre o consumo de drogas e outros vícios, em vez de focar em produzir boa música. Felizmente, ele e seus companheiros de banda conseguiram sobreviver a todas essas coisas e continuam prosperando ao longo de décadas. Mas quando tudo estiver dito e feito, "Shout at the Devil" sem dúvida ficará como um grande trabalho da carreira do MOTLEY CRUE.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Andre Facchini Medeiros | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Jesus Leitão Souza | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Roberto Andrey C. dos Santos | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Paulo Giovanni G. Melo

Mineiro de Belo Horizonte. Fã de Hard Rock e Heavy Metal, especialmente a partir dos anos 80, não dispensa um disco ao vivo destes estilos. Entre várias de suas bandas preferidas estão Ratt, Aerosmith, Buckcherry, The Cult, Whitesnake, Whitecross, Guns N' Roses e Motley Crue.
Mais matérias de Paulo Giovanni G. Melo.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS