Slayer: impressiona pela tamanha excelência musical

Resenha - South Of Heaven - Slayer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Felipe Cipriani Ávila
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Slayer é uma banda de extrema importância para o Thrash Metal, assim como para o Heavy Metal, como um todo. Após gravar um clássico do nível de “Reign In Blood”, em 1986, lançar um sucessor com qualidade similar não era tarefa das mais fáceis. Porém, a banda, formada à época pelos guitarristas Kerry King e Jeff Hanneman, pelo baixista e vocalista Tom Araya, e pelo baterista Dave Lombardo, “arregaçou as mangas”, e não decepcionou!
4945 acessosSlayer: Kerry King elege seus dez álbuns de metal favoritos5000 acessosAlice in Chains: mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"

"South Of Heaven" é o quarto disco de estúdio da banda, lançado no dia cinco de julho, do ano de 1988. Pode-se dizer que o Slayer estava passando por uma excelente fase à época, pois os três discos anteriores contaram com excelente aceitação de público e crítica, principalmente o já mencionado "Reign In Blood", considerado, nos dias de hoje, um dos trabalhos mais consistentes e vangloriados dentro da música pesada, de um modo geral.

Em "South Of Heaven", todos os elementos que fizeram o Slayer se tornar uma verdadeira e respeitada instituição do gênero estão presentes. O peso, a catarse, e o caos, inerentes à musicalidade da banda, encontram-se intactos, aliados a uma aura mais obscura, menos agressiva e rápida, do que a apresentada nos trabalhos anteriores, mas, ainda assim, muito pesada.

O disco conta com dez faixas, sendo que uma, "Dissident Aggressor" (contida no clássico "Sin After Sin", de 1977), é uma releitura de uma música de uma das bandas mais clássicas do Heavy Metal, os britânicos do Judas Priest. Todos os músicos impressionam pela técnica e precisão ao tocar os seus respectivos instrumentos e, embora o disco possua certa densidade e um caráter lírico bem obscuro e agressivo, usualmente adotado pela banda, não pecam por excessos ou exibicionismos desnecessários. Todos possuem espaço para mostrar o seu talento e "poder de fogo", sem dúvida alguma! Os guitarristas Kerry King e o, infelizmente, recém-falecido, Jeff Hanneman, desfilam toneladas de riffs, extremamente bem construídos e memoráveis, e solos que não só primam pela velocidade, mas que complementam, com muita melodia, toda a catarse e peso presentes em todas as composições. A cozinha, comandada por Tom Araya e Dave Lombardo, já impressionava pela precisão, peso e agressividade. Os dotes vocais do primeiro é uma das marcas registradas da banda, já que a sua voz é muito "pesada", agressiva, e singular, e, neste trabalho em particular, estava ainda mais diversificada, reforçando as letras ácidas e de teor crítico do conjunto. O baterista Dave Lombardo já se destacava à época como um excelente e exímio músico, não apenas pela sua velocidade e técnica, mas, também, pela sua maneira muito própria de executar o instrumento, complementando e contribuindo bastante para o andamento e consistência de todas as composições. Não é à toa que, atualmente, ele é considerado um dos maiores bateristas do gênero, sendo citado e reverenciado por vários músicos e fãs.

O disco já se inicia com a faixa-título, com uma introdução memorável e obscura, que começa calma e depois descamba para um andamento mais agressivo e sombrio. Os solos, executados por ambos os guitarristas, chamam a atenção pelo modo melodioso e, digamos, mais lento, com o qual são executados. Ambos, que em muitas faixas dividem os solos, fazem um ótimo trabalho. O saudoso e ótimo Jeff Hanneman, por exemplo, executa solos de alta qualidade em músicas como "Mandatory Suicide", "Read Between The Lies" e a última música do trabalho, "Spill The Blood", apenas para citar alguns exemplos.

"South Of Heaven" é um disco clássico, indispensável para a coleção de qualquer fã de música pesada que se preze. Sem dúvida alguma, e sem medo de errar, um dos destaques da prolífica discografia da banda! Não há destaques, é uma obra para ser ouvida na íntegra, de preferência com o volume no "talo"! E é, sempre, um modo de se recordar de um dos mais emblemáticos e importantes guitarristas do Heavy Metal! O trabalho como compositor, músico, e letrista, de Jeff Hanneman, não só impressiona, assim como possui uma "assinatura própria"! Obras como esta eternizarão a marca de um verdadeiro gênio e trabalhador do gênero! Ouça, sem moderação! Há a possibilidade de dar mais de dez estrelas? Pois, certamente, dez é muito pouco para um trabalho de tamanha qualidade e excelência musical!

Faixas:
1 – South Of Heaven
2 - Silent Scream
3 - Live Undead
4 – Behind The Crooked Cross
5 – Mandatory Suicide
6 – Ghosts Of War
7 – Read Between The Lies
8 – Cleanse The Soul
9 – Dissident Aggressor (Judas Priest Cover)
10 - Spill The Blood

Formação da banda à época:
Tom Araya – Vocal, baixo
Kerry King – Guitarra
Jeff Hanneman - Guitarra
Dave Lombardo - Bateria

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de South Of Heaven - Slayer

2594 acessosSlayer: South of Heaven, o divisor de águas na carreira da banda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

SlayerSlayer
Kerry King elege seus dez álbuns de metal favoritos

787 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa399 acessosTudo no Shuffle: Thrash Metal, 10 Grandes Riffs587 acessosDave Lombardo: Ele quase morreu por overdose de café? Não!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Slayer"

LoudwireLoudwire
Em vídeo, 10 circle pits épicos

SlayerSlayer
Tom Araya está de saco cheio da rotina de gravar e sair em turnê

SlayerSlayer
6[66] razões para vê-los antes de morrer

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Slayer"

Alice in ChainsAlice in Chains
Mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"

MetallicaMetallica
A regressão técnica de Lars Ulrich

GhostGhost
Nergal revela a identidade de Papa Emeritus II?

5000 acessosMetallica: Bob Rock revela segredos do "Black Album"5000 acessosDi'Anno: "Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"5000 acessosA7X: Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba5000 acessosMemes: versões para Slipknot, Linkin Park e SOAD5000 acessosGothic Metal: os dez trabalhos essenciais do estilo5000 acessosSepultura e irmãos Cavalera: da vanguarda ao apequenamento

Sobre Felipe Cipriani Ávila

Headbanger convicto e fanático, colecionador compulsivo de discos, não vive, de modo algum, sem música. Estudante de Jornalismo e Letras. Procura, sempre, se aprofundar no melhor gênero de música do mundo, o Heavy Metal, assim como no Rock’n’Roll, de um modo geral, passando pelo clássico, pelo progressivo, pelo Hard setentista e oitentista, e não se esquecendo do Blues. Play It Loud!

Mais matérias de Felipe Cipriani Ávila no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online